segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 5


61. Sommer: sobrenome poligenético que significa verão. Está relacionado ao antigo hábito feudal alemão de haver camponeses que pagavam seus impostos e taxas nesta estação. Isso estava relacionado ao relevo e a clima de determinadas regiões e a sazonalidade de alguns produtos agrícolas. É pouco provável que esteja relacionado à região francesa do Somme.
Variantes:
Sommers - variante no plural. Em alguns casos pode ser um patronímico, pois Sommer também é um nome próprio. Assim como a original no singular também pode ser um patronímico.
Summeri, Sumeri - variantes da Normandia, França.
Sommeri - variante encontrada em Rouen, França.
Summer, Summers - variantes na língua inglesa.

62. Gross ou Groß: sobrenome poligenético que significa bruto, grosso, rude, largo, grande, corpulento, longo ou mesmo gordo.  Pode portanto possuir vários sentidos para sua origem, mas é relacionado seguramente a uma característica física e/ou idiossincrática na maioria dos casos. Também é um sobrenome comum entre os judeus alemães (ashkenazim). Geograficamente, é típico da metade sul da Alemanha, desde a Saxônia até o Sarre.
Variantes:
Grosse - variante simples.
Grose - variante por influência dos Países Baixos.
Gros - variante comum entre os imigrantes alemães nas Américas.
Gross - variante que indica uma família nobre de Nürnberg do século XIII.
Grosser - variante que tem o sentido aproximado de grande desajeitado, estando mais relacionada a Brandemburgo, Mecklemburgo-Pomerânia e Saxônia-Anhalt.
Groser - variante de Grosser.
Grothe, Grote, Groote - variantes que se estendem desde a Baixa Saxônia até os Países Baixos, com concentração na área de Hanover.
Groz - variante arcaica.

63. Seidel: sobrenome poligenético que significa mais aproximadamente caneca de cerveja, caneca de beber. Etimologicamente provém do termo latino situlus cujo significado é pequeno vaso, vasilha. Seidel também é uma antiga medida cúbica para líquidos utilizada na Baviera (0,535 l) e na Áustria (0,354 l). Atualmente ainda é usada na Áustria e corresponde a 0,33 litro. 
O seu uso como sobrenome indica uma gama muito ampla de ocupações, pois pode designar desde taberneiro, cervejeiro até um vidreiro especializado na fabricação deste tipo de recipiente. 
O sobrenome é originário do sul da Alemanha.
Variantes:
Seidl - variante simples e bastante comum.
Seydel - variante comum no norte da Alemanha.
Seidler - variante derivada.
Sidel - homônimo da região litorânea do Mar do Norte que é uma espécie de fabricante de embarcações.
Seidlmann, Seidelmann - variantes que significam literalmente homem de Seidel. 

64. Heinrich: sobrenome patronímico que significa filho de Heinrich. Seu significado provém das formas do alto alemão antigo Heimrich, Haimrich que possuem o seguintes sentidos: príncipe ou regente de uma casa, de um território, chefe de uma casa, chefe de um lugar, dono de um lugar, chefe de uma família.  
Variantes:
Heimrich - variante comum.
Heimo - variante bastante comum na Áustria e na língua finlandesa.
Heinrichs, Heimrichs - variantes simples no plural.
Haimo, Haymo - variantes típicas da Polônia.
Hinrich - forma contraída que ocorre em alguns locais do norte da Alemanha.
Hinrichs - variante no plural de Hinrich.
Hinrichsen, Heinrichsen - variantes comuns no norte da Alemanha e Dinamarca.
Heinrici - variante própria na língua saxônica da Europa Central.
Heinsch, Heinisch, Heintzsch - variantes encontradas na Saxônia e Boêmia.
Heintze, Heinz, Heintz, Heinze - variantes encontradas no centro-leste, leste da Alemanha e Polônia.
Hein - variante simples gerada por contração comum na Baixa Saxônia.
Heini, Heine - variantes encontradas na região do Reno.
Henri - variante na língua francesa.
Heiner - variante encontrada no sul da Alemanha e Áustria.
Heinar - variante na Escandinávia e norte da Alemanha.
Heise - variante no noroeste da Alemanha.
Heinke - variante encontrada em Brandemburgo e Mecklemburgo-Pomerânia.
Heinko, Henno - variante própria da região báltica e Curlândia.
Reitz, Reitze - variante encontradas na região do Hesse.
Raitz, Raiz, Reiz - variante encontradas na Renânia do Norte-Westfália e Baixa Saxônia.
Henning, Hennig, Henig - variantes encontradas no norte da Alemanha e Escandinávia. Todavia, em alguns casos são variantes derivadas do patronímico Johannes (filho de Johann). Somente um estudo genealógico pode determinar com precisão.
Endrich, Endrik - variantes encontradas no norte da Alemanha.
Hendry, Hendryk, Hendrik, Henrik, Hendriks, Hendryks, Hendriksen - variantes encontradas no norte da Alemanha, Dinamarca, Frísia, Países Baixos, Noruega e Suécia.
Henner - variante própria da região do Reno. Pode também ser uma contração de Johannes.
Henrich - variante própria da Westfália.
Heinreich - variante própria da região do Reno.
Hari, Henri, Heng - variante na língua luxemburguesa.
Hinderk, Hinnerk, Hinerk, Hinnik, Hinik, Hinnick, Hinick, Hinrich, Hinrik, Hinrick - variantes do baixo alemão.
Heini, Heiri - variantes no suíço-alemão.
Henneke - variante na língua frísia.
Heinerk - variante nos Países Baixos.
Driek, Dries, Drikus - variantes na língua holandesa.
Hendrix - variante próprio da região da Zelândia, Países Baixos.
Henryk, Jędrzych - variantes na língua polonesa.
Andrin - variante no dialeto romanche da Suíça.
Jendrik - variante comum nos países eslavos centrais.
Hendrich - variante na língua sorábia.
Hynek, Jindřich  - variantes na língua tcheca.
Hennes, Hinne, Henne, Hinnes - variante com origem incerta.
Heyn, Hayn, Hine - outras variantes.
Henkel, Henkell, Henckel, Henckell - variantes com suposta origem suíço-alemã.


65. Brandt: sobrenome poligenético que significa aproximadamente fogo, chama, porém pode designar também espada, coisa que queima, coisa que produz calor, coisa que corta como fogo, coisa que arde como fogo, coisa que marca ou foi marcada com fogo, coisa que foi produzida com fogo, coisa que incendeia. Sua origem é saxônica e possuía muitas interpretações no alto alemão antigo. Como sobrenome pode ter se originado para designar pessoas com temperamento irascível (quente), pessoas apaixonadas, pessoas com comportamento luxurioso, pessoas embriagadas, pessoas muito ativas, até um ofício profissional que estivesse relacionado ao uso ou manuseio do fogo como vidreiro, ferreiro, etc. Podia também designar um tipo de combatente que usasse o fogo como arma principal ou ainda profissionais encarregados de desmatar florestas com o uso de queimadas. Em alguns casos, o termo era usado também para designar gangrena.
O sobrenome é próprio e abundante no norte da Alemanha.
Variantes:
Brand - variante que é a própria palavra do alemão moderno para fogo.
Brant - variante simples. Também serve para designar uma espécie de ganso comum na Alemanha, que é conhecido por ganso-bravo (Anser anser).
Von Brandt - variante que designa uma família nobre da Alta Francônia.
Brandel - variante do leste europeu, podendo aparecer igualmente na Suíça, França, Áustria e norte da Itália.
Brandes - variante no genitivo da língua alemã.
Brandi - variante pouco comum.
Brando - variante na língua italiana.
Prändt, Prandt, Prand, Prandel, Prandl, Prantl, Prant - variantes relacionadas ao leste da Alemanha e nas regiões eslavas na Europa Central.
Brandts, Brands, Brants - variantes simples no plural.

66. Haas: sobrenome poligenético que significa aproximadamente coelho. Sua etimologia deriva do baixo alemão hazo com o mesmo sentido. Pode estar relacionado ao próprio animal e suas características comportamentais em comparação com idiossincrasias humanas como: rápido, corredor, saltador, de comportamento irrequieto, ou dentuço. Pode também estar vinculado a habitantes da margem do rio Hase na Renânia do Norte-Westfália. Provável e digno de nota que o termo se relacione ao alto alemão medieval haz (hostil, odiento) para designar um tipo de personalidade. Contudo, como a Heráldica auxilia a Genealogia, na maior parte das vezes, brasões de armas da família Haas e suas variantes ostentam um coelho. Por esta razão, a primeira versão segue sendo a mais suficiente para a origem do sobrenome. Finalmente, Haas também pode ser uma contração do topônimo Hasenburg que nomeia 14 diferentes localidades na Alemanha, Suíça e República Tcheca.
Variantes:
Hasen - variante que no alemão moderno significa literalmente coelho.
Hase - variante comum na Renânia e com vinculação pronunciada a famílias judias.
Haase - variante relacionada à região de Berlim e Brandemburgo.
Haes, Has - variantes comuns nos Países Baixos e Bélgica.
Haass - variante mais comum no norte da Alemanha, mas com igual ocorrência na Renânia.
De Haas (ou todas as outras formas com o "De") - variante antiga do sobrenome, mas que ainda permanece na fronteira com os Países Baixos e neste país.
Hahs - variante pouco comum, relacionada ao centro-leste e leste da Alemanha.
Hays, Hayes - as duas formas são profundamente relacionadas à língua inglesa, mas é provável, porém raro, que as duas linhagens em algum momento possam ser derivações do original alemão.

67. Schreiber: sobrenome poligenético que significa escrivão, escritor. Provém do termo latino scriba com o mesmo significado. Praticamente não há variantes na língua alemã, a não ser as causadas por aliteração ou forma dialetal local. Está espalhado em todo o país e tem forte vinculação com famílias judias.

68. Graf: sobrenome poligenético que designa um título de nobreza próprio do Sacro Império Romano-Germânico e Europa Central. Sua tradução ou comparação possível e mais exata seria conde. A etimologia da palavra Graf provém do antigo alto alemão Grafo, Gravo que designaria aproximadamente "funcionário que escreve" ou "funcionário que registra", pois a raiz mais arcaica residiria no termo grego bizantino grapheus com o mesmo significado. Na Idade Média, o termo Graf vinha como sufixo que indicava sua especificidade feudal: Landgraf, Margraf, Pfalzgraf, Burggraf, etc. Todavia, é necessário dizer que o graf nem sempre significava um senhor feudal poderoso, responsável por vasta área. Havia grafen (forma plural em alemão) que possuíam poucos hectares de terra, não muito mais consideráveis que um sítio ou chácara. No próprio Sacro Império Romano-Germânico, o título de Graf era contado como da baixa aristocracia ou baixa nobreza, exceptuando obviamente alguns títulos históricos como os do Landgraf do Hesse e do Landgraf da Turíngia, entre outros.
Na questão de porquê alguém ostentar Graf como sobrenome pode então estar relacionados aos seguintes fatos:
1 - Um ancestral foi Graf em algum momento, mesmo de que uma pequena área;
2 - Um ancestral foi vassalo ou funcionário subordinado diretamente a algum Graf;
3 - Um ancestral foi habitante de um território regido por um Graf.
Variantes:
Graef - variante do sul e centro da Alemanha.
Graeff - variante simples de Graef.
Graff - variante simples.
Greve - variante nas línguas dinamarquesa, sueca e norueguesa e também no baixo alemão.
Graaf - variante na língua holandesa.
Grave - variante que ocorre no sul da Alemanha e região do Reno.
Krahv - variante na língua estoniana.
Grof - variante na língua servo-croata.
Hrabia - variante na língua polonesa.
Gróf - variante na língua húngara.

69. Dietrich: sobrenome patronímico que significa filho de Dietrich. A etimologia de Dietrich provém do antigo alto alemão thiuda que significa grupo de pessoas, povo, nação, tribo, mais o termo também do antigo alto alemão rihhi que significa poderoso, dominante. O entendimento mais correto seria que Dietrich quer dizer governante do povo. Dietrich também é uma derivação de Teodoricus, nome com mesma raiz semântica e significado de um rei bárbaro dos ostrogodos entre os séculos V e VI da era cristã.
Variantes:
Theoderich, Theuderich - variantes arcaicas em desuso desde o fim da Idade Média.
Dieterich, Diedrich, Diederich, Diederich, Dietrichs, Diedrichsen, Diterichs, Dieterik, Dieteriks, Dörk, Dederich, Didrik - variantes existentes em toda a Alemanha que são dadas por especificidades linguísticas regionais.
Dieter, Diether - variantes curtas na Alemanha, mas muito comuns no suíço-alemão.
Thilo, Tilo - variantes relacionadas ao Reino da Prússia.
Tierrich - variante arcaica pouco comum.
Dirk, Dierk, Diederik, Diderik - variantes comuns nos Países Baixos e noroeste da Alemanha.
Derek, Derk, Doerk, Dedrik, Dederik - variantes na língua holandesa e dialetos dos Países Baixos e Bélgica.
Dietje, Tietje, Dietjes, Tietjes, Dietjen, Dietjens - variantes comuns à região de Bremen.
Tjark, Tjerk - variantes na região da Frísia.
Derrick, Dedric, Terry - variantes nas ilhas Britânicas.
Thierry, Didier - variantes na língua francesa.
Thiudareiks - variante no dialeto gótico do leste da Alemanha.
Fiódor - variante na língua húngara.
Fjodor, Fyodor - variantes na língua russa.

70. Ziegler: sobrenome poligenético que significa oleiro, trabalhador de olaria, fabricante de tijolos. Provém do alto alemão medieval ziegeler que tem o mesmo significado, originário do latim tegula (argila cozida). É um sobrenome comum no sul e centro-sul da Alemanha.
Variantes:
Ziegel - variante que corresponde ao substantivo tijolo no alemão moderno.
Teegel, Tichel, Tiggel - variantes do norte e noroeste da Alemanha.
Ziegelmann, Ziegelman - variantes que significam literalmente homem dos tijolos.
Ciglar, Cigler, Cihler, Cihlar - variantes relacionadas à região dos Bálcãs.
Cziegler, Cziegel - variantes relacionadas às regiões eslavas da Europa Central.
Tegelaar, Teegelaar, Tegeler, Teegeler, Tegler, Teigeler, Tichelaar, Tichler, Tichlers, Tigeler - variantes relacionadas aos Países Baixos e noroeste da Alemanha.
Ziegelasch - variante comum na Escandinávia.
Ziegele - variante comum na Suíça.
Ziegelin - variante da região da Francônia.
Zieglarz - variante do leste da Alemanha e Polônia.
Zügler - variante comum na República Tcheca, mas com igual ocorrência na Suíça e Alemanha.

71. Kuhn: sobrenome patronímico que significa filho de Konrad. No caso, Kuhn é a forma abreviada de Konrad. Na Alemanha, o sobrenome é comum nas regiões do Sarre, Palatinado, Odenwald, Francônia, norte de Hesse e Suábia; na Suíça, a ocorrência maior se dá nos cantões de Aargau, Berna, Saint-Gallen, Solothurn, Thurgau e Zurique. Em alguns casos, a forma Kühn pode ser uma variante de Kuhn, todavia isso é muito específico, pois o primeiro tem uma origem diversa na maior parte das vezes. As variantes conhecidas e comprovadas de Kuhn são Kuen e Kun (esta forma é considerada grosseira no alemão). 
Variantes:
Konradt, Konrad, Konrath, Konrat, Konrads, Konrats - variantes que conservam o nome original.

72. Kühn: pode ser uma variante do patronímico Kuhn, assim como Kuhn pode ser uma variante de Kühn. Somente um estudo genealógico pode apontar a raiz semântica. O Kühn com trema tende a ser um sobrenome poligenético cujo significado aproximado é bravo, destemido, corajoso, aquele que não mede riscos. O sobrenome é comum em toda a Alemanha e Áustria e deriva do alto alemão medieval kueen com o mesmo significado.
Variantes:
Kuehn - variante que indica sua vinculação com Kühn (com trema), pois caso contrário a variante tenderia a ser Kuhn ou Kuhnn.
Kien, Kiene - variantes encontradas no norte e leste da Alemanha.
Köhn, Köhne - variantes encontradas na Saxônia e Saxônia-Anhalt.
Kuhne, Kühne - variantes relacionadas à região do Reno.
Kuhnen - variante do centro-norte da Alemanha.
Kune, Kuni, Kuoni - variantes relacionadas à Escandinávia, Báltico e Finlândia.
Kühnel - variante derivada encontrada na região de Berlim.
Kühnl, Kühnle, Khünl - variantes derivadas.

73. Kohn: sobrenome judeu alemão (ashkenazi) que tem o caráter de patronímico para um grupo de sacerdotes simbolicamente descendentes dos levitas bíblicos Cohanim/Kohanim. O sobrenome e suas variantes são abundantes na Europa, desde a região do Moselle (França) até à Rússia.
Variantes:
Kohen - variante simples bastante abundante.
Cohen - variante bastante comum relacionada à região central da Alemanha, estendendo-se até a Boêmia, Morávia, sul da Polônia e Ucrânia.
Cahen - variante comum na Bélgica e Países Baixos.
Cahn, Kaan - variantes relacionadas à região do Reno.
Kahn - variante relacionada a uma aliteração do sul da Alemanha, todavia pode também ser um sobrenome geográfico pois existe uma montanha na Turíngia com esse nome.
Kan - variante comum na Rússia. Não confundir com outra linhagem mais abundante da Ásia Central.
Cohn, Coen - variantes consideradas modernas derivadas de aliteração, pois as formas aparecem com mais frequência nas Américas e em Israel.
Kagan, Kaganowitsch, Kaganovitch, Kaganowicz - variantes do leste da Europa.
Kahane - variante mais comum na Áustria.
Kogan, Kogahn - variantes na língua húngara.

74. Pohl: sobrenome poligenético que significa aproximadamente depressão alagada, depressão cheia de água, pântano, planície alagada, planície encharcada. Relaciona-se ao termo inglês pool (piscina) e seu significado genealógico seria de habitante de uma região alagada, habitante de um pântano. Etimologicamente , o vocábulo derivaria do termo do alemão medieval pfulz com o mesmo sentido. 
Outra possibilidade é que Pohl seja um patronímico de Paul, o que poderia ocorrer na região saxônica.
Menos provável é que se relacione a polonês (polen), visto que em nenhum derivado vinculado aquele país o "h" é usado.
Todavia, Pohl também pode ser originário do termo do antigo eslavo polje que significa campo, campo arável, plantação, lavoura. Tal fato linguístico é bastante observável em vários topônimos da Europa Oriental.
Variantes:
Poll - variante que intui um ligação com o termo pfulz.
Pohle, Pohla - variante relacionada ao leste europeu, por isso teoricamente vinculada ao termo polje.

75. Engel: sobrenome patronímico que significa filho de Engel. Engel significa anjo em alemão, sendo um sobrenome bastante comum. Todavia, Engel tem segundo a Genealogia uma raiz semântica dupla:
1 - Derivado do alto alemão medieval engil que provém do latim angelus e do grego angelos, com o significado sobejamente conhecido.
2 - Derivado do antigo alto alemão angeln que designava o antigo povo bárbaro dos anglos que habitaram a região de Schleswig-Holstein até o século V e também tinha o significado de peixe.
Para o primeiro caso, é provável que o sobrenome tenha sido usado por cristãos recém-convertidos, judeus ou pagãos, durante a Alta Idade Média para provar sua nova condição. Também pode estar associado a territórios eclesiásticos, pertencentes a arcebispados, bispados ou mosteiros. Finalmente, inclui-se uma característica comportamental como "aquele que é bondoso ou caridoso como um anjo". Sendo então um sobrenome poligenético.
O uso como patronímico permanece de qualquer forma, pois Engel também era usado como primeiro nome.
No segundo caso, Engel proveniente de angeln está historicamente relacionada à região de Schleswig-Holstein, como vimos. E sempre se expandido mais ao norte, em que se verifica o termo engel na Dinamarca e na Noruega e a variante ängel na Suécia.
Variantes:
Engels - variante simples no plural.
Engell - variante mais comum no norte da Alemanha.
Engeler, Engele, Engler - variantes do sul e do oeste da Alemanha.
Aingel, Aingell, Aengel, Aengell, Aingeler, Aingele - variantes relacionadas ao norte e noroeste da Alemanha, mas com alguma ocorrência no sul e na Áustria.
Engelmann, Engelman - variantes que significam anjo-homem ou homem anjo.
Enkka - variante na língua finlandesa.
Ingel, Ingell - variantes na Escandinávia.
Angel - variante na Escandinávia, mas comum nas Ilhas Britânicas, Países Baixos, Bélgica, Suíça, Áustria e na própria Alemanha.
Ongull, Ongli - variantes no antigo idioma nórdico escandinavo.

76. Horn: sobrenome poligenético que significa chifre. Etimologicamente deriva do proto-germânico hurna com o mesmo sentido.  Enquanto sobrenome pode estar associado a uma característica geográfica: vale em forma de chifre, montanha em forma de chifre, etc. Pode também estar associado a uma característica física no corpo humano. Todavia, é mais provável que o sobrenome esteja vinculado a um antigo ofício alemão medieval que era a produção de artigos tendo como matéria-prima chifres de animais (bovinos, caprinos, ovinos),  a partir dos quais eram produzidos o alphorn (chifre de caça), botões, copos, pentes, fivelas, etc. Portanto, o termo horn serviu para designar este tipo de artesão. Finalmente, o termo igualmente pode estar associado a um pastor de animais cornudos ou ainda a antiga tribo dos córnicos do sudoeste da Inglaterra. Não há consenso a respeito na Genealogia Alemã, contudo a ocupação profissional de "chifreiro" indica a explicação mais plausível do ponto de vista histórico, sem desconsiderar as outras.

Variantes:
Corn - variante na língua occitana.
Róg - variante na língua polonesa.
Von Horn - duas famílias nobres da Pomerânia, uma família nobre da Saxônia e uma família aristocrática belgo-holandesa.

77. Busch: sobrenome poligenético que significa literalmente arbusto, do alto alemão medieval busk, proveniente da raiz latina arbos. No tocante ao sobrenome, entretanto, este deve ser entendido mais próximo do nosso vocábulo bosque, isto é, no sentido de pequena mata, mata aberta, floresta de madeira, floresta usada por lenhadores, mata pouco densa. A explicação é necessária, pois na Alemanha o termo busch tende a ser mais usado para designar um tipo de floresta pouco densa, como uma parque, com poucas formações vegetais no solo, em contraponto ao termo wald que é usado para designar as florestas densas, cerradas, com solo repleto de vegetação, muitas vezes escuras e com um microclima próprio. Por isso, o sobrenome estaria vinculado a um habitante dos bosques. Como significado alternativo, o termo pode também significar homem com topete, visto que busch é usado de forma figurada neste sentido.
Variantes:
Büsche - variante no plural da língua alemã.
Buschen - variante própria e comum da Áustria.
Bos - variante na língua holandesa.
Krzak, Krzew - variantes na língua polonesa.
Buske - variante na língua sueca.
Bokor - variante na língua húngara.
Bush - variante na língua inglesa.

78. Thomas: sobrenome patronímico que significa filho de Thomas. É muito mais abundante na França, na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos, mas possui representatividade muito característica na Alemanha (está entre os 100 sobrenomes mais comuns), Áustria, Holanda e Dinamarca.
Variantes:
Maas - variante do norte da Alemanha e Países Baixos.
Domann - variante da região de Brandemburgo.
Maasen - variante do norte da Alemanha e Dinamarca.
Maschke - variante da região de Mecklemburgo-Pomerânia.
Thom, Thoma, Thomä, Thomäs, Thomae - variantes das regiões sobre influência da língua saxônica.
Thomalla - variante relacionada à região da Westfália-Renânia do Norte.
Thomanek - variante encontrada no leste europeu.
Thomann - variante encontrada no sul da Alemanha e Suíça.
Thomaschewski - variante na língua polonesa.
Thomasen, Thomassen - variantes do norte da Alemanha.
Thomason, Thomasson - variantes do sul da Alemanha, mas com igual ocorrência no norte do país em algumas zonas e se estendendo por toda a Escandinávia.
Thome - forma arcaica encontrada na região da Baviera.
Thömel - variante encontrada na região da Saxônia.
Thomma, Thommes, Thoma, Thomes - variantes de difícil precisão geográfica.
Thoms - variante do oeste e noroeste da Alemanha.
Thomschke - variante no dialeto pomerano.
Thomsen - variante mais comum na região de Schleswig-Holstein e Dinamarca.

79. Sauer: sobrenome poligenético que significa literalmente azedo, mas está relacionado a um tipo de personalidade que pode ser compreendida como aborrecida, raivosa, neurastênica. O sobrenome é comum em toda a Alemanha, mas possui uma concentração destacada na Turíngia, Hesse e norte da Baviera. O termo provém do alto alemão medieval Sūr com o mesmo significado.
Variantes: 
Saur - variante comum na região de Düsseldorf.
Säuerle - variante encontrada na região do Reno.
Sauermann, Sauerman - variantes que significam literalmente homem azedo.
Sur, Suhr, Suur - variantes comuns no norte da Alemanha.

80. Arnold: sobrenome patronímico que significa filho de Arnold. Arnold é também um primeiro nome comum nos países de língua alemã. Etimologicamente deriva dos vocábulos do alto alemão medieval arn (águia) e waldan (governo, território, domínio). 
Variantes:
Arnolds - variante simples no plural.
Arnwald - variante mais recente historicamente, porém bastante comum como nome ou sobrenome.
Arnoldt, Arnolt - variantes mais comuns no norte da Alemanha.
Arnke - variante encontrada na região do Báltico.
Anno - variante relacionada à Escandinávia.
Erni, Nold, Nolde, Nolte, Nolt, Onno - variantes curtas encontradas em várias regiões do norte e do centro da Europa.
Arnd, Arndt, Arend, Arendt, Arent, Arnhold, Arneth, Arnet, Arne - variantes curtas encontradas em toda a Alemanha, mas que, em alguns casos, podem estar relacionadas a famílias judias.
Noll, Nol, Nolle, Nölle, Nolly, Noly - variantes do centro-sul da Alemanha, relacionados aos dialetos bávaro e alemânico.







Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...