domingo, 31 de janeiro de 2016

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 41


641. Huhn: sobrenome poligenético que significa frango ou galinha (Gallus gallus domesticus). Provém etimologicamente do alto alemão medieval huon com o mesmo sentido. Designa o criador ou comerciante de frangos como ofício profissional. De modo figurado, pode corresponder a alguém que é considerado fraco, inseguro, medroso. O sobrenome é comum em Schleswig-Holstein, Renânia do Norte-Westfália, Renânia-Palatinado e Baviera. Data do século XIV.
Variantes:
Huhns, Huhnes - variantes no genitivo da língua alemã.
Hühner - variante no plural da língua alemã.
Huhne - variante comum.
Hohn - variante encontrada na Baviera.
Hoon - variante do norte da Alemanha.

642. Zapp: sobrenome poligenético que significa aproximadamente torneira ou pino. O sobrenome tem relação com o vocábulo zapfen com o mesmo sentido. De acordo com o GenWiki o sobrenome é originário da área em que predomina o baixo alemão, onde existiu na Idade Média o ofício de zapfanaere que corresponde a aquele que maneja uma torneira, isto é, um estalajadeiro ou taberneiro. Atualmente, é um sobrenome concentrado na região do Sarre. Data do século XIV.
Existe uma outra vertente do sobrenome própria da Suíça que pode significar fabricante de rolhas
Variantes:
Zappe - variante concentrada no norte, principalmente na Saxônia-Anhalt e Brandemburgo.
Zapfe - variante concentrada na Turíngia.
Zapf - variante comum na Baixa Saxônia, Renânia do Norte-Westfália e regiões de Hamburgo e Hannover.
Czapp, Czappe - variantes do leste da Alemanha, Silésia e Boêmia.
Zapfen - variante do norte da Alemanha que significa literalmente torneira.
Zepp, Zeppe - variantes do centro-sul da Alemanha.
Zapff - variante encontrada na Baviera.

643. Landgraf: sobrenome poligenético que significa landegrave. O landegrave pode ser entendido como um título nobiliárquico do Sacro Império Romano-Germânico que correspondia a um conde com direitos e privilégios maiores que os demais. O landegraviato (feudo de um landegrave) constituía na maior parte dos casos um território com muita autonomia dentro do sistema imperial germânico, como é o caso do landegraviatos do Hesse e Turíngia. Posteriormente o título de landegrave passou a ser concedido aos juízes e funcionários judiciais que agiam em nome do Imperador do Sacro Império. 
A explicação para o sobrenome afirma o seguinte: qualquer funcionário subordinado diretamente a um landegrave (seja ele um conde ou juiz imperial) passou a usá-lo como símbolo de distinção. O sobrenome data do século XIII e ocorre principalmente em toda a região central da Alemanha, do oeste ao leste.
Variantes:
Lantgravius - variante latinizada do século XIII.
Lantgrave - variante arcaica.
Landgrafen - variante no plural da língua alemã.
Landgraaf - variante encontrada no noroeste da Alemanha e Países Baixos.
Lantgreve - variante na língua sueca.
Lantkrabe - variante na língua tcheca.
Lantgraben, Lantgrab, Lantgrabe, Lantgrabbe - variantes no baixo alemão.

644. Leitner: sobrenome poligenético que significa montanhês, habitante da montanha. Provém etimologicamente do termo do alto alemão medieval oriental lite que significa montanha, lugar inclinado, inclinação, relevo íngreme.  É um sobrenome muito comum na Áustria, sendo classificado entre os 20 com maior ocorrência. Também é abundante no sul da Alemanha, principalmente na Baviera. Data do século XV.
Variantes:
Leitners - variantes simples no plural.
Leidner, Leidners - variantes comuns em Baden-Wüttember, Renânia-Palatinado e Hesse.
Leittner - variante simples.
Leuthner, Leutner - variantes do centro-leste da Alemanha.
Laitner - variante pouco comum encontrada no norte da Alemanha.
Leitnin, Leittnin - variantes encontradas na Baviera e Turíngia.
Leithen, Leiten - variantes comuns no sul da Alemanha, Suíça e Áustria.
Ableitner, Ableithner - variantes típicas do Tirol, Áustria.
Liet, Lietmann, Litmann, Lit - variantes no baixo alemão.
Leite - variante que significa literalmente lugar íngreme, flanco de uma montanha.
Lieth, Liethmann - variantes encontradas no noroeste da Alemanha.
Leiten - variante do sul da Baviera.

645. Bosse: sobrenome que pode ser uma variante curta do patronímico Burkhardt, mas também possui dois outros significados:
1 - Significa excesso de material numa construção civil, designando portanto uma construção de grande espessura, um forte ou castelo, denominando um habitante de uma construção com essas características. Provém etimologicamente do termo do alto alemão oriental medieval bozen.
2 - Num caso mais reduzido, Bosse é uma medida de volume típica do cantão de Neuchâtel, Suíça, que corresponde aproximadamente a 300 litros. Neste particular, denotaria o ofício de comerciante de grãos.
O sobrenome ocorre na metade meridional da Alemanha. Data do século XVI.
Variantes:
Boss - variante simples.
Bos - variante simples do leste da Alemanha.
Bose, Boz, Boze, Bozen - variantes relacionadas.
Bus, Buss, Busse - variantes incertas.

646. Laux: sobrenome poligenético de origem prussiana que significa campo arável. Provém etimologicamente do termo da antiga língua báltica laukas com o mesmo sentido. Aliás, no lituano moderno a palavra conserva o significado. Data do século XIII e ocorre principalmente na Polônia, Mecklemburgo-Pomerânia, Brandemburgo, região de Königsberg e leste da Renânia do Norte-Westfália.
Variantes:
Lauks - variante comum em Mecklemburgo-Pomerânia, Renânia do Norte-Westfália e Baixa Saxônia.
Laucs - variante encontrada em Samland e norte da Polônia.
Lawske - variante encontrada na Pomerânia (alemã e polonesa).
Laukis - variante arcaica do leste da Alemanha.
Lauk - variante comum no norte da Polônia e nordeste da Alemanha.
Lauxs - variante encontrada em Samland.
Laxin, Laksin - variantes arcaicas nas regiões de imigração alemã da Polônia.
Lauck - variante encontrada em Memel.
Laug, Laugs, Laugss, Laugall - variantes do norte da Polônia e região do mar Báltico.
Laugallies, Lauschims, Laukandts, Laukasiele, Laukstint, Laukenings, Laukening - variantes derivadas encontradas na costa do mar Báltico.
Laukehn - variante encontrada em Brandemburgo e região de Berlim.
Laukatis - variante báltica.
Laukne, Laukner, Laukien, Laken - variantes encontradas no norte da Polônia e nordeste da Alemanha.
Lack, Lackmann, Lakemedien, Lackemedien - variantes germanizadas encontradas no nordeste e leste da Alemanha.
Lackner - variante encontrada na Saxônia-Anhalt.
Lakeit - variante relacionada.
Laukuttis - variante típica da Estônia e Letônia.
Laukins - variante encontrada em Wármia.
Lauke - variante encontrada em Friedland.
Lachs - variante que também significa salmão. Se relacionada ao sobrenome Laux, como afirma a Genealogia, ocorre em Samland.
Laukappe - variante encontrada em Seeburg.

647. Trost: sobrenome poligenético que significa consolação, conforto. Etimologicamente provém do termo homônimo existente no alto alemão antigo. Embora num primeiro momento o sobrenome possa ter um aspecto religioso ou comportamental, seu real significado é fabricante de cobertores, pois o termo Trost era usado figurativamente no Medievo para denominar a peça fundamental num país de inverno rigoroso. Sua origem data do século XIII e parece indicar a região de Hamburgo. Atualmente ocorre principalmente no Hesse e Turíngia, apesar de estar distribuído por toda a Europa de língua alemã.
Variantes:
Tröster, Troester - variantes que significam literalmente consolador. Designa o ofício de fabricante de cobertores.
Troost, Trooster - variantes comuns do noroeste da Alemanha e Países Baixos.
Troest - variante mais comum na Dinamarca.
Trostes - variante no genitivo da língua alemã.

648. Droste: sobrenome poligenético que significa escritório do oficial de justiça. Particularmente, Droste é um termo originário da Westfália e passou a designar o oficial de justiça nesta região, enquanto que em outras regiões do Sacro Império Romano-Germânico eram usados termos diferentes. Atualmente, é um sobrenome abundante justamente na região da Westfália, parte da Renânia do Norte e sul da Baixa Saxônia. Data do século XIV.
Variantes:
Drost, Drosts, Drostes, Drosten - variantes comuns.
Droost, Drooste - variantes encontradas na região de Hamburgo, Hannover, Bremen, Baixa Saxônia e Países Baixos.

649. Fabian: sobrenome patronímico que significa filho de Fabian. Fabian (Fabiano em português) é um primeiro nome da língua alemã, mais comum no passado que na atualidade, graças a um santo católico homônimo (nome latino Fabianus) que foi martirizado no século III em Roma. Considerado padroeiro dos oleiros e funileiros, tem seu culto particularmente enraizado na região da Westfália, onde inclusive é patrono da cidade de Selm.
O sobrenome data do século XIV e ocorre principalmente no oeste e sul da Alemanha.
Variantes:
Fabien - variante na língua francesa.
Fábián - variante na língua húngara.
Fabián - variante nas línguas tcheca e eslovaca.
Fabia - variante encontrada na região dos Alpes.
Fabians - variante na língua norueguesa.

650. Bauch: sobrenome poligenético que significa barriga. Provém etimologicamente do alto alemão antigo uuasbucho, derivando a forma reduzida buh no século XI. O sobrenome refere-se a homem com barriga grande, barriga proeminente. Está espalhado em toda a Europa de língua alemã. A forma atual data do século XIV.
Num caso mais específico, o sobrenome pode se referir a porão de navio.
Variantes:
Bäuche - variante no plural da língua alemã.
Bauchs, Bauches - variantes no genitivo da língua alemã.
Bauchmann - variante com o sufixo mann.
Bäuchelchen, Bäuchlein - variantes no diminutivo da língua alemã.
Bug - variante na língua dinamarquesa.
Boykh - variante na língua iídiche. 
Buuk - variante no baixo alemão.
Buik - variante na língua holandesa.
Brjuch - variante no baixo sérvio.
Buk, Por - variantes na língua norueguesa.
Brzuch - variante na língua polonesa.
Buk - variante na língua sueca.
Bricho - variante na língua tcheca.
Plauze, Plauzen - variantes do norte e centro da Alemanha com o mesmo sentido.
Plauzmann - variante derivada de Plauze.
Plauzkopf - variante que significa cabeça-barriga, designando figurativamente homem de pouca inteligência.
Wampm - variante própria da Baviera.
Wambm - variante própria da Francônia.
Satchel - variante própria do Hesse e Palatinado.
Ronzä - variante da região do rio Elba.
Wampe - variante da região renana.

651. Stier: sobrenome poligenético que significa touro (Bos taurus). Provém etimologicamente do alto alemão clássico stior com o mesmo sentido. Designa o criador de touros e pode ainda figurativamente corresponder a aquele que é forte como um touro ou ainda aquele que é impaciente ou insociável como um touro. O sobrenome data do século XVI e é comum em Baden-Wüttemberg e região de Berlim.
Variantes:
Stiehr - variante comum encontrada tanto no norte quanto no sul da Alemanha.
Stieres, Stiers - variantes no genitivo da língua alemã.
Stiere - variante no plural da língua alemã.
Farre, Farren, Fasel - variantes próprias do sul da Alemanha.
Muni - variante própria da Suíça.
Tjur - variante na língua sueca.

652. Möbius: sobrenome patronímico originário da região da Saxônia que significa filho de Bartholomäus (Bartolomeu em português). Möbius ou Moebius é a forma curta do patronímico que se originou naquela área durante a Idade Média. O sobrenome data do século XIV e ocorre principalmente na Saxônia, sul da Saxônia-Anhalt, sudoeste de Brandemburgo e leste da Turíngia.
Variantes:
Moebius - variante mais comum.
Möbus - variante comum na região de Berlim, e nas regiões de Frankfurt e Kassel, Hesse.
Mees, Meis, Mews, Mewes, Mewis, Mebes, Mebus, Mebius, Mobes, Mobis - variantes relacionadas de diferentes regiões da Alemanha.
Möwius, Moewius - variante do nordeste da Alemanha.
Mewius - variante do norte da Alemanha

653. Luft: sobrenome poligenético que significa ar. Provém etimologicamente do gótico luftu com o mesmo sentido. Designa o profissional que trabalha com ar, mais especificamente o profissional que trabalha com fole ou ventana. Neste aspecto, o termo Luft enquanto alcunha familiar pode ter um significado amplo, pois pode indicar ferreiro (explicação muito aceita pela Genealogia), bem como oleiro, minerador, vidreiro, entre outros. Num aspecto mais estrito, pode também denominar alguém que vive nos ares, no sentido de alguém que habita num lugar muito alto ou íngreme. O sobrenome é mais comum no norte e leste da Alemanha e data do século XV.
Variantes:
Lufft - variante comum na Baixa Saxônia e região de Berlim.
Lüfte, Lüften - variantes no plural da língua alemã, também formas comuns.
Lucht - variante na língua holandesa.
Luffd - variante da região da Lusácia.
Luch - variante encontrada na Baixa Saxônia e Países Baixos.
Loft - variante da Frísia Oriental.
Lift - variante do leste europeu, encontrada em comunidades alemãs da Ucrânia.

654. Maus: sobrenome poligenético que significa rato. Provém etimologicamente do alto alemão medieval mus com o mesmo sentido. Segundo o pesquisador familiar Steven Maus o sobrenome designa pessoa pequena ou pessoa ansiosa. Data do século XIII e o sobrenome e suas variantes estão de certa forma distribuídos regularmente em toda a Europa de língua alemã.
Variantes:
Mäuse - variante no plural, mais comum na Áustria.
Mauss - variante comum no sul da Alemanha e Áustria.
Muis - variante na língua holandesa.
Muus - variante no baixo alemão.
Mus - variante nas línguas sueca e norueguesa.
Mysz - variante na língua polonesa.
Mür - variante no dialeto romanche.
Mois, Mys - variante na língua polábia.
Mys - variante na língua tcheca.
Mis - variante na língua eslovena.
Mauserl - variante na língua bávara.
Musje - variante no dialeto kölsch.
Meis, Meisle - variante na língua suábia.
Müüsli - variante no suíço-alemão.

655. Hofmeister: sobrenome poligenético que significa tutor, no sentido de alguém que cuidava da educação dos filhos de um nobre ou dos filhos de uma pessoa de posses fora do âmbito escolar. Foi um ofício profissional de muito status social no Sacro Império Romano-Germânico entre os séculos XV e XIX, tanto que tinha caráter nobiliárquico. 
Hofmeister antes do século XV também correspondia a administrador de fazenda ou o administrador secular de uma abadia ou mosteiro.
O sobrenome é usado desde o século XV, o que indica que a explicação inicial seja mais corrente para a maioria das linhagens. Ocorre principalmente na metade setentrional da Alemanha.
Variantes:
Hoffmeister - variante muito comum.
Hofmeisters - variante no genitivo da língua alemã.
Hofmeistern - variante no plural da língua alemã.
Hovemeister, Howemeister - variantes no baixo alemão.
Klosterhofmeister - variante que significa administrador das rendas de um mosteiro.
Homeister - variante do centro da Alemanha.





sábado, 30 de janeiro de 2016

XI Festa da Melancia e Potencialidades Regionais de Capão do Leão mudou de local!


Conforme havíamos publicado aqui no dia 06 de Janeiro, foi confirmada a realização da Festa da Melancia de Capão do Leão em 2016. Veja: http://capaodoleaohistoriaecultura.blogspot.com.br/2016/01/festa-da-melancia-de-capao-do-leao-esta.html 
O que mudou foi o local. A princípio anunciado na sede do Santa Tecla Futebol Clube, a festa volta ao Independente Futebol Clube e toda a área em seu entorno, tal como já aconteceu em outras edições do evento. Para quem ainda não conhece o evento, podemos afirmar que a mudança é de apenas um quarteirão para outro, pois ambos os clubes situam-se próximos um do outro.

A XI Festa da Melancia e Potencialidades Regionais de Capão do Leão ocorrerá nos dias 04, 05 e 06 de Março, juntamente com sexta edição do já tradicional festival de música nativista Levante da Canção Gaúcha.
Para saber mais sobre o Levante da Canção Gaúcha, veja no link: http://capaodoleaohistoriaecultura.blogspot.com.br/2016/01/vi-levante-da-cancao-gaucha-de-capao-do.html 

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 40


626. Siegmund: sobrenome patronímico que significa filho de Siegmund. Siegmund é um primeiro nome na língua alemã que é uma aglutinação dos termos do alto alemão antigo sigu (vitória) e munt (proteção). O sobrenome e suas variantes são comuns em toda a Europa de língua alemã, pois o uso do primeiro nome é generalizado desde o século IX. Por afinidade histórica e linguística, há uma maior concentração nas regiões de língua saxônica.
Variantes:
Sigismund - variante mais comum na região renana.
Sigmundt - variante do leste e nordeste da Alemanha.
Segimundus - variante latinizada.
Sigmund - variante mais comum no sul da Alemanha.
Siegmund, Sigmunds - variantes no plural.
Sigismond - variante na língua francesa.
Sigmundur - variante das Ilhas Färoe e Islândia.
Zygimantas - variante na língua lituana.
Zygmunt, Zygmund - variantes na língua polonesa.
Zsigmond - variante na língua húngara.
Ziga - variante na língua eslovena.
Zikmund - variante na língua tcheca.
Siggi, Sieg, Sig - variantes curtas.
Sigimund, Siemund, Siegemund, Siegesmund, Sigimund - variantes regionais da Alemanha.
Siegel, Siegl, Siegle, Siegmann, Siegemann, Sigmann - outras variantes.

627. Rüdiger: sobrenome patronímico que significa fiho de Rüdiger. Rüdiger (Roger ou Rogério em português) é um primeiro nome da língua alemã resultado da aglutinação dos termos do alto alemão antigo hruod (glória, honra) e ger (lança). Portanto, seu significado é glorioso lanceiro. O sobrenome data do século XV e ocorre em toda a Alemanha, mas principalmente na Turíngia.
Variantes:
Rüdeger - variante da Saxônia.
Rudiger, Ruedeger, Ruediger - variantes comuns.
Rudgar, Rutgar - variantes do norte da Alemanha.
Rudigier - variante arcaica da região renana.
Rödiger, Roediger - variante do centro-leste da Alemanha.
Rödinger - variante encontrada em Baden-Württemberg.
Roedger - variante do noroeste da Alemanha.
Röttiger - variante encontrada na região de Hamburgo.
Rutger - variante do noroeste da Alemanha e Países Baixos.
Rogier - variante comum dos Países Baixos e Bélgica.
Ruder - variante na língua croata.
Riediger - variante encontrada em comunidades menonitas da Europa.
Rüdigers, Ruedigers - variantes no genitivo da língua alemã.
Rüdel, Riedel - variantes comuns na Renânia do Norte-Westfália e Baixa Saxônia.
Riedel - variante encontrada em Bielefeld.
Ruedel - variante da região do Reno.
Rutiger, Rütiger, Ruetiger, Roetiger, Roeteger, Rotger, Rütger - variantes regionais da Alemanha, mas sem concentração específica.
Rigger, Rigge, Riger, Rige, Riggert, Rigert, Riggers, Rikkers, Rikker, Ricker, Rickers - variantes da região de Hamburgo e também Frísia Oriental.
Rücken, Rück, Rücke, Rueck, Ruecke - variantes do centro-sul da Alemanha.
Rudd, Rüdde, Ruedde, Rüdder, Rudder, Rüder, Ruder, Ruedder, Rueder - variantes do sul da Alemanha.
Rüttgens, Ruttgens, Ruettgens, Rüttgen, Ruttgen - variantes do noroeste da Alemanha.
Rüegg - variante encontrada na região de See-Gaster, Suíça.
Rugg - variante encontrada na região de Freiburg, Suíça.
Rugger, Rügger, Ruegger, Ruger, Rüger, Rueger - variantes do sul da Alemanha, Áustria e Suíça.
Rütt, Rutt, Ruett - variantes curtas da região do Reno.

628. Marschall: sobrenome poligenético que significa marechal. Porém etimologicamente provém de uma aglutinação dos termos do alto alemão antigo mare (cavalo) e skalkoz (servo). Por isso, cabe salientar que marechal na Idade Média era sinônimo de escudeiro, tratador dos cavalos, e não correspondia ao alto título militar dos dias de hoje em vários países do mundo. Muito embora o título de marechal seja derivado diretamente deste antigo posto militar medieval. 
Sobre este sobrenome é importante salientar que na língua alemã, ele não ocorre como patronímico, ao contrário do que acontece na língua inglesa. Na Alemanha, o sobrenome ocorre de forma regular em todo o país, mas com uma concentração especial no centro e sul. Data do século XIV.
Variantes:
Marschälle - variante no plural da língua alemã.
Marschal - variante simples.
Marschalck - variante encontrada na região de Hannover.
Marschalk - variante do norte da Alemanha.
Marchal - variante encontrada na França.
Marskalk - variante na língua sueca.
Maarschalk - variante na língua holandesa.
Marszalek - variante na língua polonesa.

629. Hunger: sobrenome poligenético que significa fome, faminto. Provém etimologicamente do alto alemão clássico hungar com o mesmo sentido. O sobrenome é auto-explicativo. É um sobrenome com grande possibilidade de ser confundido com o sobrenome Unger que significa húngaro, procedente da Hungria. Em algumas regiões da Alemanha, o "H" é suprimido. Por esta razão, tanto para as grafias Hunger ou Unger é recomendável um estudo genealógico aprofundado sobre cada linhagem. Listamos abaixo as variantes, salientando que possa haver homônimos comuns a Hunger e Unger.
O sobrenome data do século XIV e concentra-se principalmente na Renânia do Norte-Westfália.
Variantes:
Ungerer - variante comum em Baden-Württemberg.
Ungermann - variante concentrada no sul do Hesse e norte de Baden-Württemberg.
Hungermann - variante comum na Baixa Saxônia.
Hungerland - variante que significa terra de fome ou terra de famintos. Concentra-se na Westfália.
Ungerland - variante comum na Baixa Saxônia e Saxônia-Anhalt.
Ungermanns, Hungermanns - variante no plural encontrada no centro-sul e centro-oeste da Alemanha.
Hungher - variante encontrada em Mecklemburgo-Pomerânia.
Hungers - variante encontrada em Coesfeld.
Ungeren, Ungaria - variantes da região báltica e da antiga Prússia.
Ungern - variante encontrada em Ostfalen.
Ungerynne - variante encontrada na Baixa Saxônia.
Ungerman, Ungermensche, Hungerlandt - variantes do norte da Alemanha.
Ungerz - variante encontrada na região de Bonn.
Ungerherz - variante encontrada em Wetzlar.
Honger, Hungerynne, Hungir - variantes documentadas em Vogtland.
Ungarus, Ungerswin, Ungersweyn - variantes encontradas na região de Leipzig.
Hunnger - variante encontrada em Oschatz.
Ungirman - variante encontrada na Silésia.
Hungerin - variante encontrada em Ravensbrück.
Hongärs - variante encontrada em Graubünden.
Ungerl, Ungrer - variantes documentadas em Munique.
Ungrinne - variante encontrada no Tirol, Áustria.
Ungerl - variante encontrada em Waldviertel.
Honger - variante na língua holandesa.
Hungerus - variante latinizada do século XVI.

630. Pfeil: sobrenome poligenético que significa seta. De acordo com o site Ahnenforschung und Genealogie in Österreich, o termo deriva da palavra anglo-normanda viel que pode possuir quatro acepções possíveis:
1 - Um membro mais idoso de uma comunidade.
2 - Um homem alto.
3 - Alguém que habita um lugar com muitas paliçadas, derivado por isso do termo latino pillum que significa haste, vara, seta.
4 - Derivado da palavra francesa veel que significa carneiro, ovelha, designando assim o ofício de pastor.
Seu uso data do século XII, em Lincolnshire, Grã-Bretanha. A forma alemã teria surgido no norte no final do século XIII. Atualmente o sobrenome concentra-se no Hesse, Renânia-Palatinado e norte de Baden-Württemberg.
Variantes:
Pfeils, Pfeiles - variantes no genitivo da língua alemã.
Pfeile, Pfeilen - variantes no plural da língua alemã.
Feil - variante comum no sul da Alemanha e Áustria.
Feiler - variante comum no sul da Alemanha, Suíça e Áustria.
Feyl - variante do leste e sudeste da Alemanha.
Feile - variante no dialeto alemânico.
Feilen - variante do centro-sul da Alemanha.
Pfil - variante do alto alemão.
Pijl - variante na língua holandesa.
Pil - variante nas línguas dinamarquesa, norueguesa e sueca.
Veil, Veile, Veiler, Veilen - variantes causadas por aliteração, encontradas na região do Reno, no norte e no noroeste de forma irregular.

631. Edelmann: sobrenome poligenético que significa nobre, fidalgo. Provém etimologicamente dos termos do alto alemão medieval adal (nobre) e mann (homem). O conceito de nobre nas terras germânicas no Medievo compreendia alguém que além de possuir títulos e terras não estava no conjunto dos cavaleiros comuns (ritter). O sobrenome data do século XIII e ocorre principalmente no sul da Alemanha, com concentração destacada em Baden-Württemberg, mas também Hesse, norte da Baviera e uma pequena área da Turíngia.
Observação: existem variantes que usam a forma Adel como prefixo que significa também agulha na língua alemã. Por esta razão, pode haver vertentes diferentes do mesmo sobrenome.
Variantes:
Edelman - variante encontrada no sudeste da Baviera.
Edlmann, Edlman - variantes do extremo-sul da Baviera e Caríntia, Áustria.
Edelmannus - variante latinizada encontrada no Hesse.
Ejdelman - variante encontrada no leste da Europa e em assentamentos alemães históricos na Rússia.
Eidelmann, Eidelman - variantes encontradas no leste da Alemanha e leste europeu.
Edelmanns - variante no genitivo da língua alemã.
Edelmänner - variante no plural da língua alemã.
Edel, Edell, Adel, Adell, Adels, Adells, Edels, Edells - variantes curtas simples.
Adelmann, Adelman, Adellmann, Adellmann - variantes com aliteração, mais comuns no centro-norte da Alemanha e região renana.
Odell, Odel, Odellmann, Odelmann, Odellman, Odelman - variantes relacionadas mormente encontradas na região renana.
Adelsmann - variante na língua sueca.
Gentleman - variante na língua inglesa, mas que também existe como forma própria no extremo norte da Alemanha e Escandinávia.

632. Rosenthal: sobrenome toponímico que significa vale das rosas ou vale rosado. Nos países da Alemanha, Suíça, Áustria e República Tcheca existe aproximadamente 40 locais com este denominação. Existe uma cidade no distrito de Waldeck-Frankenberg, estado do Hesse, com esse nome. O sobrenome Rosenthal também é tipicamente judeu ashkenazi, usado por aqueles que se consideram descendentes da tribo de Rubem. 
Atualmente, é um sobrenome do norte da Alemanha, principalmente da região de Berlim, mas também com destaque no norte do Hesse e leste da Renânia do Norte-Westfália.
Variantes:
Rosental - variante simples.
Rosendal, Rosendall, Rosenthall, Rosentall, Rozental, Roosendal, Rosendal, Roosendaal, Rosentul, Rosentool, Rosendall - variantes relacionadas, porém comparativamente pouco comuns.

633. Hain: sobrenome poligenético e toponímico que significa bosque, pequena floresta. Etimologicamente provém do termo homônimo do alto alemão medieval. Enquanto topônimo se refere a cerca de 30 locais na Alemanha, Polônia, Áustria e República Tcheca. Como poligenético a vinculação é a semelhante: aquele que vive ou trabalha num bosque. O sobrenome ocorre principalmente no centro e sul da Alemanha.
Variantes:
Haine, Hainen - variantes no plural da língua alemã.
Hayn, Heine, Hayne, Hein, Heyn, Hine, Heines, Hayns, Hains, Heini - variantes regionais de diferentes locais da Alemanha.
Lund - variante nas língua norueguesa e sueca.

634. Färber: sobrenome poligenético que significa tintureiro. É uma derivação do verbo färben (manchar). O sobrenome ocorre principalmente no sul da Alemanha e na região renana. Data do século XIV.
Variantes:
Farber, Faerber - variantes comuns.
Ferber - variante comum no Hesse, Baviera e Áustria.
Lederfäber - variante que significa tintureiro de couro.
Textilfärber - variante que significa tintureiro de tecidos.
Wollfärber - variante que significa tintureiro de lã.
Tintoctorius - variante latinizada do século XVII.

635. Schacht: sobrenome poligenético que significa buraco, poço, eixo, cavidade. Por esta razão é um sobrenome com muitas acepções possíveis, dentre as quais:
1 - O termo schacht designa a abertura em minas verticais. Por isso, pode designar um profissional de mineração, pois existe a palavra Schachtmeister que designa o capataz de uma mina ou turma de mineiros.
2 - Schacht também é uma forma em desuso atualmente, mas comum no passado, que queria dizer associação de artesãos, normalmente de trabalhadores da construção civil. Por isso pode denominar um membro de uma associação de artesãos.
3 - De acordo com Hans Bahlow, também pode corresponder a fabricante ou artesão de lanças.
4 - De modo mais raro, igualmente pode designar um habitante de uma gruta ou cavidade natural.
O sobrenome parece estar mais relacionado ao sul da Alemanha.
Variantes:
Schächte - variante no plural da língua alemã.
Schachts, Schachtes - variantes no genitivo da língua alemã.
Schachtmeister - variante que é entendida normalmente como capataz, supervisor de uma turma de trabalho.
Shaft - variante na língua inglesa.
Schakt - variante na língua sueca.
Schaft, Schagt - variantes relacionadas.

636. Schwenk: sobrenome poligenético de ampla acepção cujo significado é balanço, giro, arremesso, rotação, pivô. Por esta razão, é um sobrenome de difícil precisão. Um dos maiores genealogistas alemães, Hans Bahlow, igualmente não indica maiores detalhes além dos que listamos. Portanto, listamos aqui alguns significados que o sobrenome pode ter, de acordo com a Genealogia:
1 - Uma denominação para uma pessoa com andar característico cambaleante.
2 - Uma pessoa agitada.
3 - O ofício profissional de manteigueiro.
4 - O ofício profissional de padeiro.
5 - Uma pessoa que arremessa algo, podendo por isso relacionar-se ao contexto militar, designando assim um lanceiro ou alguém que usa uma funda.
6 - Pode se referir também a uma pessoa com cabelo ondulado ou cabelo encaracolado, sendo esta uma explicação aceita e comprovada pela Genealogia alemã.
7 - De modo geral, qualquer ofício profissional vinculado ao ato de girar ou balançar.
8 - Uma junção de estrada.
Como vimos, o item 6 é o mais provável para explicar a origem do sobrenome, sem desconsiderar as demais.
O sobrenome ocorre principalmente em Wüttemberg, Baviera, Pomerânia e Silésia. Seu primeiro registro é de 1284.
Variantes:
Schwenken, Schwenks, Schwenkes - variantes no plural da língua alemã, comuns em toda a Europa de língua alemã.
Schwenck - variante comum no Hesse, Baden-Württemberg e Renânia-Palatinado.
Schwencke - variante comum na Baixa Saxônia, região de Hamburgo e Renânia do Norte-Westfália.
Schwenke - variante comum no centro e no leste da Alemanha.
Swenk - variante arcaica encontrada em Kayh, Wüttemberg.
Swenker - variante encontrada em Schaffhausen.
Schwenker - variante do centro-sul da Alemanha.
Swenke, Swenkes - variantes encontradas na Baviera.
Schwendel, Schwendell, Schwendele, Schweng, Schwenger, Schwengel - variantes no dialeto alemânico e também no suíço-alemão.
Schwener, Schweneker - variante do sudeste da Alemanha
Svenk - variante relacionada do norte da Alemanha.
Schwenkern - variante no plural do verbo girar.
Schvenk, Svenck - variantes relacionadas do centro-norte da Alemanha.
Svengh, Svengg - variantes no dialeto bávaro.
Schwenkg - variante arcaica do sul da Alemanha.
Schwenckel, Schwenkel - variantes derivadas.
Swank, Swanke - variantes de imigrantes alemães nos Estados Unidos da América.

637. Töpfer: sobrenome poligenético que significa ceramista, oleiro. Provém etimologicamente do alto alemão medieval toppfer com o mesmo sentido. É um sobrenome espalhado em toda a Europa de língua alemã, sendo datado da segunda metade do século XV. 
Variantes:
Toepfer - variante mais comum.
Topfer - variante simples.
Töpffer, Toepffer - variantes mais comuns no sul da Alemanha e região renana.
Topper - variante na região da Baixa Saxônia.
Töpfern, Toepfern - variantes no plural da língua alemã.
Töpferei - variante que significa literalmente cerâmica.
Töper, Toeper, Toper - variantes encontradas na região renana.

638. Spiegel: sobrenome poligenético que significa espelho. Provém etimologicamente do alto alemão clássico spiegal com o mesmo sentido. Designa por isso o fabricante e/ou comerciante de espelhos. Na Westfália, Saxônia e Silésia existem famílias nobres com esse sobrenome. Embora não seja um sobrenome abundante, ele se encontra espalhado de forma uniforme em toda a Alemanha. Data do século XIII.
Como forma figurada, Spiegel ainda pode significar criança preferida, filho mimado ou criança impertinente, afetada. Bem como, em raros casos, indivíduo com mancha na testa.
Variantes:
Spegel - variante no suíço-alemão e no baixo alemão.
Spiegl - variante típica do sul da Alemanha.
Spiegels - variante no genitivo da língua alemã.
Spiegeln - variante no plural da língua alemã.
Spievel - variante no dialeto romanche.
Speygel - variante arcaica.
Spegeler, Spelegere - variantes arcaicas do centro-sul da Alemanha.
Spiegelmacher - variante que significa fabricante de espelhos.
Spiegeler - variante do sul da Alemanha e Áustria.
Speil - variante na língua norueguesa.
Spegelius - variante latinizada do século XIV.

639. Hubert: sobrenome patronímico que significa filho de Hubert. Hubert (Humberto em português) é um primeiro nome de origem germânica resultado da aglutinação dos termos do alto alemão antigo hug e behrat cujo significado aproximado seria pensamento brilhante, boa lembrança, pessoa que imprime boa impressão. O sobrenome é muito antigo, sendo considerado um dos primeiros patronímicos registrados na Europa Central, por volta do século XII. Há duas regiões na Alemanha que concentram as principais distribuições da família: o oeste da Renânia do Norte-Westfália e o sul da Pomerânia.
Também encontram-se as formas holandesa e francesa do sobrenome como vertentes distintas.
Variantes:
Hubbert - variante comum na Pomerânia e na Westfália.
Huberts, Hubberts - variantes no genitivo da língua alemã. Mais comuns na Baviera.
Huberte, Huberten - variantes no plural da língua alemã.
Hugbert, Hugberte, Hugberts, Hugberten, Hugubert - variantes do alto alemão.
Hubertus - variante latinizada do século XIII.
Huppert, Hupert, Hoppert, Hopert, Hupper, Hopper - variantes derivadas da forma Hubertus.
Huppel, Hupel, Hüppel, Hueppel - variantes derivadas da região renana e do sudoeste da Alemanha.
Huep - variante curta do sul da Alemanha.
Hüppe, Hueppe - variantes do centro-oeste da Alemanha.
Ubert - variante encontrada na Baixa Saxônia.
Huprecht - variante do norte da Alemanha.
Haubert - variante encontrada na região do Baixo Reno.
Hybert - variante na língua norueguesa.
Hybbert - variante na língua sueca.
Huber - variante relacionada.
Hubes - variante encontrada no Hesse.

640. Kober: sobrenome poligenético que significa cesta de palha (para transporte de alimentos). Possui duplo significado: tanto pode designar alguém que fabrica ou comercializa cestas de palha, quanto pode corresponder a um tipo de armadilha usado na pesca artesanal na Alemanha e nos Países Baixos, significando assim um pescador que usa essa armadilha. Etimologicamente o termo Kober provém do termo homônimo do alto alemão tardio. Concentra-se principalmente na Saxônia, norte da Baviera e oeste de Baden-Württemberg. Data do século XVII.
Variantes:
Kobers - variante no genitivo da língua alemã.
Kobern - variante no plural da língua alemã.
Koben - variante no alto alemão tardio.
Kub, Kubbe - variante dos Países Baixos e no noroeste da Alemanha.
Korg - variante na língua sueca.
Köber, Koeber - variantes comuns no leste da Alemanha e leste europeu.
Köberl, Koeberl, Koberl, Köberle, Koeberle, Koberle - variantes no dialeto alemânico, encontradas também em outras regiões meridionais da Alemanha, na Suíça e Áustria.
Köberlin, Koeberlin - variantes da região da Suábia.
Köberlein, Koeberlein - variantes comuns em Baden-Württemberg, Hesse e Baviera.
Koberling - variante encontrada na região de Berlim e nordeste da Alemanha.
Kobe - variante curta comum.
Cobe - variante relacionada do noroeste da Alemanha.













quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Pré-Carnaval do Bloco Galo Doido


Dia 05 de Fevereiro, a partir das 20 horas, acontecerá o evento "Pré-Carnaval 2016" do Bloco Galo Doido. Para mais informações, esta é a página do evento no facebook: https://www.facebook.com/events/1044555092234271/ 
Os organizadores do evento também anunciam ambiente personalizado no interior e exterior do local.



terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Lenda Gaúcha "Os Chifres Santos"


Outra lenda muito interessante abordada na série Curiolendas do Sul do ótimo canal Curionautas Rusmea.

Lenda Gaúcha do "Fantasma do Atoleiro"


O canal Curionautas Rusmea é um dos meus preferidos no YouTube, o qual recomendo acompanhar pelo seu conteúdo de muita qualidade, com muitos assuntos curiosos e interessantes. Recentemente, ele iniciou uma série sobre Curiolendas do Sul com narrativas de lendas de nosso estado. Muito bom!

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Grito de Carnaval do Sindicato dos Municipários


No próximo dia 08 de Fevereiro tem "Grito de Carnaval" na sede do Sindicato dos Municipários do Capão do Leão, pós 23 horas. A sede do SMCL fica na rua Joaquim Luís Carpter, n. 65.

Lembrando que oficialmente não haverá carnaval de rua no município neste ano. Embora houve rumores que uma mobilização paralela estaria tentando viabilizar um evento mais simples para a ocasião. Disso não temos mais notícia.

sábado, 23 de janeiro de 2016

Uma notícia sobre os trabalhadores das pedreiras de Capão do Leão em 1953

Trecho extraído de: VOZ OPERÁRIA. Rio de Janeiro, n. 241, 26 dez. 1953, p. 2.

"VOZ DOS LEITORES

Pleiteiam aumento os operários das pedreiras

PELOTAS (Do correspondente) - Os trabalhadores das pedreiras de Capão do Leão empenham-se através da Associação dos Trabalhadores do 4o. Distrito, numa campanha por melhores salários, inclusive pelo pagamento de salário igual para trabalho igual na categoria profissional. Isto porquê, há considerável diferença entre os salários pagos de uma para outra emprêsa. Em reunião, ficou deliberado que em cada pedreira se organizasse uma comissão para estudar a situação. A firma Bergoglio & Caruccio paga salários inferiores aos de outras empresas.
Os preços dos materiais entre duas pedreiras locais tomadas como exemplo é o seguinte: paralelipípedo é pago a 500 cruzeiros numa pedreira e 350 em outra. Na pedra britada a diferença é de 150. Na diária a diferença oscila entre 8 e 10 cruzeiros. Uns pagam os domingos e feriados; outros, como é o caso da firma Bergoglio & Caruccio, não atêndem a esse direito, alegando que o pagamento dos domingos e feriados está incluído nos salários. Além disso, na citada pedreiras as duras condições de trabalho são ainda agravadas pelas perseguições de um capataz contra os operários.
O esforço e a unidade dos trabalhadores em luta já começou a dar seus frutos, com o aumento dos salários em uma das pedreiras, de propriedade do Sr. Nélson Traversi. Unidos e organizados em sua associação de trabalhadores os trabalhadores marcham resolutos para a conquista de suas reivindicações."
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...