sábado, 24 de outubro de 2015

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 2


16. Wolf: sobrenome poligenético que significa lobo. Sua origem é diversa, pois pode se referir a uma característica física, moral, profissional, ou ainda a referência de um lugar ou região. Nos burgos medievais alemães, durante o século XII, as casas ao invés de serem numeradas para uma melhor identificação, possuíam representações de animais em suas portas. Por isso, também poderia corresponder a este detalhe específico. Wolf pode ser igualmente a contração de nomes próprios germânicos como Wolfgang, Wolfhart, etc. Por fim, algumas pequenas ordens de cavalaria na Idade Média na Alemanha e Europa Central tinham também um lobo como animal heráldico. O sobrenome tende a aparecer com força na faixa centro-sul da Alemanha, principalmente em regiões como Hesse, Turíngia e Saxônia e estados circundantes. No norte, a ocorrência é mais esporádica.
Variantes:
Woolf, Wolff. Woolff, Wulf, Wulff - variantes simples por aliteração ou por zona de origem.
Wölfli - variante comum na Suíça.
Wölfle - variante comum na Suábia.
Wülf, Wülff - com ou sem trema, variante mais relacionado à região de Schleswig-Holstein e sul da Dinamarca.
Vouk - variante na língua eslovena.
Vuk - variante na língua sérvio-croata.

17. Schröder: sobrenome poligenético que pode ser uma simples aliteração do sobrenome Schneider, com ocorrência principal no norte da Alemanha. Bem como pode possuir uma origem completamente diversa. O fato é o seguinte, Schneider ou Schröder são sobrenomes alemães que derivam da antiga palavra do alto alemão medievel schroden que, enquanto verbo, corresponde a cortar, moer ou ainda puxar. Em resumo, ambos os sobrenomes significariam a grosso modo cortador, moedor. Só que enquanto Schneider é sinônimo de alfaiate, costureiro, Schröder estaria relacionado a um tipo de profissional especializado no comércio de vinhos e/ou cerveja em barris, cujo termo exato é Schröter. Mesmo que haja a existência de linhagens relacionadas ao segundo tipo de profissão, no norte da Alemanha entre os séculos XVI e XIX as palavras Schröder ou Schroeder podiam também ser entendidas como sinônimos de cortadores de tecido, isto é, alfaiates. A Genealogia alemã explica estes problemas de interpretação devido às particularidades semânticas da antiga língua dos saxões (tribo germânica), cujos conceitos expressos em palavras podiam variar de situação para situação, dependendo das circunstâncias que estivessem envolvidas na formação de uma denominação qualquer. No caso, neste tópico abordaremos o sobrenome Schröder como derivado da profissão Schröter.
Variantes:
Schroder - variante comum sem o trema.
Schröter - variante comum na Silésia.
Schrodter - variante comum na Saxônia.
Schrötter - variante comum na Turíngia.
Schrader - variante comum em Ostfalen, Hanover, Hamburgo e Berlim.
Schröer - variante com origem na Saxônia.

18. Neumann: sobrenome poligenético que significa homem novo. A origem mais provável se relaciona a recém-chegado, forasteiro, colonizador, migrante numa cidade, herdade, associação ou região. Não há uma única origem geográfica do sobrenome, como já foi afirmado em algumas fontes genealógicas, pois o sobrenome pode aparecer tanto no Oeste quanto no Leste da área de influência da língua alemã na Idade Média. Sobretudo, porque os deslocamentos migratórios no Sacro Império Romano-Germânico foram constantes no fim da Idade Média e início da Idade Moderna. Os migrantes tendiam sempre a serem alcunhados de "homens-novos".
Existe uma família da Pomerânia, estritamente judia, que ostenta o sobrenome Neumann e que parece estar relacionada aos Neumann judeus norte-americanos. Sua origem dataria do século XVII. Outra linhagem dos Neumann pode ser identificada na região da Renânia-Palatinado com ascendência no século XVI, porém  sem ser judia.
Variantes:
Neuman - variante simples.
Niemann, Nieman - variante do antigo baixo alemão.
Naumann, Nauman - variante do antigo alemão central, principalmente Turíngia e Hesse.
Neumann-Cosel - família com origem determinada em David Neumann que em 1734 tornou-se senhor de um feudo em Wehlau, Prússia Oriental. O Cosel foi adicionado posteriormente durante as guerras napoleônicas em virtude de uma batalha na Silésia. Todavia, os Neumann-Cosel ou Von Neumann-Cosel desta linhagem perderão o Cosel antes do início do século XX. Alguns descendentes migraram para a América do Norte e conservaram somente o Neumann. 

19. Schwarz: sobrenome poligenético que significa preto, escuro, ou ainda marrom-escuro. Normalmente tende a se referir à cor do cabelo, mas pode se referir a outra característica física, como a cor da pele. O que não significaria necessariamente a referência a uma pessoa da África Sub-saariana, mas provavelmente a um habitante das regiões mais quentes do Mediterrâneo. Quanto mais ao sul da Alemanha e, principalmente na Áustria, torna-se muito comum sua ocorrência.
Variantes:
Schwartz - variante simples.
Schwarze - variante que na língua alemã designa modernamente o termo negro, no sentido de pessoas de cor de pele negra. Entretanto, os Schwarze alemães provavelmente estão relacionados a uma antiga comunidade tribal do leste do rio Oder que é citada em documentos medievais.
Schwarzer - variante que pode ser uma derivação tanto de Schwarz quanto de Schwarze.
Schwarzmann, Schwartzmann, Schwarzman, Schwartzman - variante que significa homem preto. Historicamente, essas variantes genealógicas estão relacionadas a região do Tirol, Áustria, e a região da Bavária, sul da Alemanha.
Schvartzmann - variante de Schwartzmann encontrada na Ucrânia e marcadamente relacionada a uma família judia.
Schwarz (desambiguação) - não é uma variante, pois historicamente as famílias judias Schwarz da Europa Central, Áustria e Alemanha se originaram de judeus ashkenazins que segundo sua própria tradição diziam-se descendentes das antigas tribos hebraicas de José e Benjamin. Faltam-nos dados sobre essa relação.
Szwarc - variante na língua polonesa.
Schwarzhaupt - variante aglutinada que pode ser traduzida como cabeça preta.
Schwarzkopf - variante aglutinada que significa também cabeça preta.

20. Zimmermann: sobrenome poligenético que significa carpinteiro, trabalhador em madeira. Muito comum no Hesse, Baden-Württenberg, Bavária, Renânia-Palatinado e Westfália. Torna-se mais escasso à medida que se dirige ao norte e noroeste da Alemanha. Variantes simples: Zimmerman, Zimerman.

21. Braun: sobrenome poligenético que significa castanho. Está relacionado precisamente a cor do cabelo. Todavia, etimologicamente a raiz seria a palavra beran do antigo saxão que designava tão somente o animal urso. A correlação faz sentido, pois o urso europeu possui a pelagem castanha.
Variantes:
Von Braun - variante que inclui 16 famílias nobres com origens diferentes que faziam parte do antigo Império Alemão. Há desde Von Braun que aparecem na Baixa Silésia, bem como na Morávia, no Hesse, na Áustria, na Renânia, em Brandemburgo, etc. A relação das diferentes linhagens é descrita na obra "Neues Allgemeines Deustches Adels-Lexicon" de 1871, de autoria de Ernst Heinrich Kneschke, que trata da aristocracia do Império Alemão.
Braune - variante comum na Saxônia.
Brauner - variante que pode ser traduzida como acastanhado, com tom castanho. A origem semântica é a mesma de Braun.
Brauns - variante simples de Braun, porém também uma linhagem distinta relacionada a Arnsberg, no vale do Reno.
Bruhn, Brune, Bruns - variantes mais comuns no noroeste da Alemanha, ao longo da Renânia e Sarre.
Bruno - variante na língua latina que aparece a partir do século XVI.
Brunowe, Brunow - variantes encontradas na língua pomerana.
Branau, Bronau - variantes relacionadas à expansão prussiana no leste da Europa.
Bronne - variante incerta.
Brawnaw, Brawna - variante na língua polonesa.
Brunonen - variante que tem origem determinada num nobre saxão de nome Brun que viveu no século IX, por isso é um patronímico.

22. Krüger (1a. vertente): sobrenome poligenético que significa estalajadeiro ou taberneiro. A palavra deriva do baixo alemão medieval kruger que significa literalmente jarro, caneca, recipiente de beber. Em sentido mais amplo, o termo kruger denominava "aquele que serve os jarros". 
Krüger (2a. vertente): sobrenome poligenético que significa guerreiro, combatente. Relaciona-se com o vocábulo krieg que quer dizer luta, combate, guerra.
Variantes:
Kruger - variante simples.
Krueger - variante comum no centro e leste da Alemanha.
Crüger, Cruger - variante simples.
Kroger - variante mais comum nos estados do norte da Alemanha.
Krug, Krog, Kruk, Krukk, Kruke, Kruch - variantes típicas do norte da Alemanha e Dinamarca.
Krügel - variante que pode estar relacionada ao idioma iídiche (judeu alemão).
Krugmann, Krugman - variantes que significam homem do jarro ou homem que serve o jarro.
Kriger, Krieger - variantes do centro da Alemanha.
Krigel, Krygel - variantes encontradas no leste da Europa com muita frequência.
Kröger, Kroger, Kroeger, Kreuger - variantes com origem no noroeste da Alemanha.

23. Hartmann: sobrenome poligenético que significa homem duro ou homem forte, mas outra variante igualmente importante pode indicar como significado mais próximo homem da floresta. Hartmann antes de ser um sobrenome comum na Idade Média alemã, foi um primeiro nome muito comum, já aparecendo no século X. O termo hart ou hard no baixo alemão medieval pode significar ambas as coisas: ora duro, forte, bruto, embrutecido, ora floresta, silvestre, da floresta, florestal. A própria genealogia alemã reconhece as dificuldades de interpretação derivadas da intricada semântica da língua medieval alemã e sua enorme influência saxônica.
Variantes:
Hartman - variante simples.
Hardmann, Hardman - variantes raras que aparecem no sul da Alemanha.

24. Lange: sobrenome poligenético que significa literalmente longo, mas deve ser entendido como homem ou pessoa longa, isto é, alta, de estatura grande. No alto alemão medieval existe o termo lanc, já no baixo alemão medieval o correspondente é lank - ambos com o mesmo significado. É um sobrenome particularmente comum na Alemanha, principalmente no norte em que a variante Lang predomina. O Lange é típico do sul, mas se estende na região de Brandemburgo com alguma frequência.
Variantes:
Lang - variante comum no norte da Alemanha.
Langer - variante muito comum na Saxônia e Saxônia-Anhalt. Aparece também consideravelmente na Boêmia, República Tcheca.
DeLange, Delange - variante com o mesmo sentido derivada do original alemão, porém relacionada à Bélgica e aos Países Baixos. O prefixo "de" aponta origem nobre.
Langner - variante comum na Saxônia-Anhalt e Brandemburgo.
Langen - pode ser uma variante de Lange, mas é pouco provável e no caso, raro. Langen é um sobrenome com origem geográfica que somente uma pesquisa genealógica profunda poderia apontar com precisão. Eis os locais relacionados:
* Uma cidade no distrito de Offenbach, Hesse, Alemanha.
* Uma cidade extinta, atualmente parte da cidade de Geestland, no distrito de Cuxhaven, Baixa Saxônia, Alemanha.
* Um município no distrito de Emsland, Baixa Saxônia, Alemanha.
* Um município no distrito de Fehrbellin Ostprignitz-Ruppin, Brandemburgo, Alemanha.
* Um município no distrito de Osnabrück, Baixa Saxônia, Alemanha.
* Um município no departamento de Moselle, região da Lorena, França. Obs.: nome atual Langatte, mas provém do original alemão já que foi fundada em 1142 por população germânica.
* Um município no distrito de Bregenz, , Vorarlberg, Áustria.
* Uma localidade no município de Klösterle no distrito de Bludenz, Vorarlberg, Áustria.
* Uma vila rural na cidade de Świdwin, Pomerânia Ocidental, Polônia.
* Uma localidade no município de Przemków, Baixa Silésia, Polônia.
Von Langen - três famílias nobres alemãs com origens distintas:
* Uma família do século XII de Warendorf, Westfália.
* Uma família do século XIV de Lübbenau, Brandemburgo.
* Uma família do século XVII de Sttetin, Mecklembrugo-Pomerânia.

25. Werner: sobrenome patronímico de Werner, que é um primeiro nome muito comum na Alemanha. A origem do termo remonta ao alto alemão medieval weren que significa lutar, por isso o significado seria aquele que luta, lutador, guerreiro, combatente. Pode também significar avisar, anunciar, aquele que avisa ou anuncia.
Variantes:
Wernher - variante simples.
Warner - variante na língua frísia.
Warn - variante no baixo alemão medieval.
Warren - variante que pode significar o mesmo na língua inglesa, mas o sentido pode estar ligado ao verbo avisar, anunciar.
Verner - variante que pode aparecer tanto nas línguas escandinavas quanto na língua tcheca, mas com o mesmo sentido. Nas Américas, pode ser a simples aliteração do original Werner.
Garnier, Vernier, Grenier - variantes na língua francesa.
Guarniero, Guarnieri - variantes na língua italiana.
Verneri - variante na língua finlandesa.
Wessel - variante típica do baixo alemão e da língua frísia, distribuindo assim na Frísia e noroeste da Alemanha.
Wesseling - derivação de Wessel típica da região da Westfália.
Wesel - variante encontrada na região renana e Países Baixos.
Wessels, Wesels - variantes no plural.
Wessele - variante relacionada ao leste europeu de forma geral, mas com ocorrência no leste da Alemanha.
Wörner, Woerner - variantes relacionadas a Baden-Württemberg.
Wernerus - variante latinizada.
Wörnhör - variante encontrada no centro-sul da Alemanha.
Werners - variante simples no plural.
Wern, Werne - variante encontrada na região alpina e também centro-sul da Alemanha.
Wörn, Woern, Wörne, Woerne - variantes do sul da Alemanha.
Wernecke, Werneke - variantes do norte da Alemanha.
Wernicke - outra variante do norte da Alemanha.
Warnken - variante encontrada na Saxônia-Anhalt.
Werning, Warning - variantes derivadas.
Werndl, Werndel, Wörndl, Woerndl, Wörndel, Woerndel - variantes derivadas relacionadas a Baviera e Saxônia.
Wehrl, Wehrle, Werl, Werlle, Wehrle, Vehrle, Vehrl, Verle, Vehrlle, Verlle, Woerl, Woerle, Voerle, Voerl - variantes do oeste e sul da Alemanha.
Wehrlein, Wehrlin, Werlein, Werlin, Vehrlein, Vehrlin, Verlein, Verlin - variantes meridionais alemãs.
Werz, Wörz, Woerz - variantes curtas da região renana e Hesse.



26. Krause: sobrenome poligenético que significa crespo, de cabelo crespo, de cabelo ondulado
Variantes:
Krausse - variante comum no leste da Alemanha.
Krauss, Kraus - variantes mais comuns no norte da Alemanha e regiões do leste europeu de influência histórica alemã.
Kruse - variante particularmente ligada à região da Frísia Oriental, no estado da Baixa Saxônia, correspondendo a "ponta" do extremo noroeste da Alemanha.
Crusius - variante em latim que surgiu no século XVI.
Cruse - variante que é a germanização da variante latina Crusius. Aparece a partir do século XIX.
Kraushaar, Kraushar - variantes que significam cabelo crespo.
Krauskopf, Krauskopff - variantes que significam cabeça crespa.

27. Lehmann: sobrenome poligenético que significa vassalo, isto é, possuidor de feudo outorgado por outrem. É a aglutinação das palavras alemãs lehngut (feudo) e mann (homem). Originalmente aparece relacionado a região sudeste de Brandemburgo. Aparece também com alguma frequência em torno da região da Floresta Negra, na porção ocidental de Baden-Württemberg. De qualquer maneira, o sobrenome e suas variantes aparece em todas as regiões da Alemanha, mesmo que com menor frequência.
Variantes:
Lehman - variante simples, comum nas Américas.
Lemann - variante simples, comum nas Américas e nas áreas alemãs próximas à França.
Léman - antigo cantão (unidade administrativa) da Suíça que existiu entre 1798 e 1803 e que hoje faz parte do cantão de Vaud. A palavra está no dialeto romanche (típico da Suíça), porém relacionada historicamente ao termo Lehmann em alemão.
Leemann, Leeman - variantes comuns e próprias da Suíça.
Lechner - variante muito abundante no sul da Alemanha, Áustria e Suíça, possuindo o mesmo significado.
Lehner, Lerner, Leiner - variantes muito comuns nas áreas meridionais como um todo, além da região alpina.
Lohmann, Lohman, Lomann, Loman - variantes do Hesse e região renana.


28. Köhler: sobrenome poligenético que significa carvoeiro, fabricante de carvão. No caso específico, é o profissional que fabrica carvão de madeira, não o trabalhador em minas de carvão (hulha). A única variante simples é Kohler. As variantes Koler Coler são aliterações que podem ocorrer nas Américas.

29. Hermann: sobrenome poligenético com significado aproximado de guerreiro, lutador, combatente. O termo se origina da aglutinação de duas palavras do alto alemão medieval: heer que significa exército e mann que significa homem. O sobrenome é comum na Alemanha atualmente, particularmente no centro-leste em torno da Saxônia. Até meados do século passado também foi um primeiro nome masculino muito usado, mas que caiu em desuso desde 1980. Por isso, com a mesma raiz semântica, que já remete à matriz linguística indo-europeia, o nome ou sobrenome Hermann possui muitos correlatos em outras línguas.
Variantes:
Herrmann - variante muito comum, provavelmente mais abundante que o original Hermann.
Herman, Herrman - variantes simples e comuns.
Harman - variante que aparece com o mesmo significado ou com significado aproximado nas línguas inglesa e turca.  Também é um sobrenome judeu alemão (ashkenazi). Por esta razão, conclui-se que são homônimos que curiosamente tem igual sentido, mas seguramente evoluções históricas diferentes.
Herment, Hermant, Herman - variantes na língua francesa.
Hermanns, Herrmanns, Hermans, Herrmans - variantes no plural.
Heermann, Heerrmann, Heerman, Heerrman - variantes arcaicas do sobrenome Hermann que permaneceram em alguns locais do sul da Alemanha, em especial em Baden-Württemberg.
Armand - variante na língua francesa.
Armando - variante na língua espanhola.
Ermanno, Ermano - variantes na língua espanhola.
Hermano, Hermanno - variantes na língua espanhola.
Heřman - variante na língua tcheca.
Hermannus, Arminius - variantes na língua latina, com surgimento datado a partir do século XVI.
Hero - variante na língua frísia.

30. König: sobrenome poligenético que significa rei. O termo se origina dos termos do alto alemão medieval künec e kuning, sendo que ambos são originários do proto-germânico kuningaz. O sentido é o mesmo. Embora não haja consenso sobre a origem do uso do sobrenome, a genealogia considera que o mesmo passou a ser adotado por pessoas que tinham algum tipo de serviço ou prestação de trabalho com uma casa real. Isso poderia incluir desde um alto burocrata que respondia por funções administrativas até servos camponeses de um feudo real. Estudos indicam que o sobrenome é próprio da região oeste da Alemanha, sendo seu uso já detectado em Colônia, no século XV.
Variantes:
Konig - variante simples.
Koenig - variante simples.




20 comentários:

Beatriz Guerra Kleinubing disse...

Significado do sobrenome KLEINUBING. Não o encontrei. Grata

Joaquim Dias disse...

Penei um pouquinho com o sobrenome KLEINUBING...hehehe, mas acredito que achei uma provável origem e significado. KLEINUBING é uma germanização (uma adaptação para a língua alemã) do nome de lugar Klein Obbink, um povoado extinto que existiu no antigo município de Zeddam (hoje parte do município de Montferland), na província da Guéldria, Holanda. No século XVIII, esta região pertencia ao Reino da Prússia, mas foi incorporada ao Reino da Holanda em 1816, por decisão do Congresso de Viena.

Eu encontrei as formas KLEINUBINK, KLEINÜBING, KLEINUBBEN, KLEINOBING, KLEINOBINK, entre outros. O significado de KLEINUBING provém da aglutinação dos termos "KLEIN" (pequeno) e "UBBE" (que no antigo saxão significa "lobo"). Por isso, quer dizer "pequeno lobo".

A forma KLEINUBING surge no século XVIII e na Alemanha eu constatei uma maior concentração do sobrenome na Westfália.

Grato pela visita!

Anônimo disse...

Gostaria de saber se o sobrenome boesing e alemão

Joaquim Dias disse...

Sim, Boesing é alemão. Vou listar os significados prováveis que encontrei (ao menos os mais prováveis):

1. Homem musculoso, forte, resistente - indicando assim uma característica física.

2.Um tipo de bucha quadrada usada em rodas de madeira - indicando assim um construtor de rodas e carros de madeira.

3. Pessoa de temperamento intempestivo, difícil. Relaciona-se ao baixo alemão medieval "boes" ou "bois" com este significado.

4. Alguém que trabalha com madeira (carpinteiro), ou ainda, alguém que nasceu numa área com muitas "madeiras" (floresta).

A concentração do sobrenome é no norte da região renana. O mais antigo registro é de 1498, em Bocholt, Renânia do Norte-Westfália, Alemanha.

Grato pela visita!

ArtLB disse...

Olá muito bom o blog

Você conhece algum significado para estes sobrenomes:

Obholz(Opholz), Denning, Pelikan, Joachimsthaller, Zettl, Rankl ?


Obrigado desde já

Joaquim Dias disse...

OBHOLZ, OPHOLZ, APHOLZ, ABHOLZ - aproximadamente quer dizer "viga de madeira que sustenta o caibro de um telhado", isto é, um tipo de viga usada na fabricação de telhados na Alemanha e países vizinhos que tem com objetivo dar suporte ao caibro (madeira) principal do telhado. O sobrenome faz menção a um "construtor de telhados de madeira", o que no caso alemão, é uma função específica, pois historicamente nem toda a construção usava coberturas de madeira na Alemanha. Havia também outros materiais. Quanto ao sobrenome:as primeiras menções eu encontrei em sites de genealogia datadas do século XVII e a ocorrência principal do sobrenome (OBHOLZ) se dá principalmente no Hesse, Renânia-Palatinado e Baden-Württemberg. As formas com inicial "A" no sobrenome são mais correntes no norte da Alemanha.

DENNING - primeiramente, é um sobrenome de origem bávaro que pode ter duas explicações:

1 - Um toponímico referente ao distrito de Denning, que pertence à cidade de Munique, capital da Baviera.

2 - Pode ser um patronímico dos nomes alemães Degenhart (degen= guerreiro, hart= forte, poderoso, resistente) ou Denno ou Tenno (forma arcaica que significa somente "guerreiro" no dialeto alemânico). Denning é mais comum em Baden-Württemberg, Hesse e Turíngia, além de ser muito comum na Baviera.

Joaquim Dias disse...

PELIKAN - literalmente quer dizer "pelicano" (gênero Pelecanus) no alemão moderno. Todavia, conforme encontrei na bibliografia pode ter várias acepções, dentre elas:

1. Um nome de casa, no sentido de "Casa Pelicano". Para que se compreenda, na Idade Média, nos burgos alemães, as casas não eram distinguidas por número, mas por nomes de animais como "Casa Lobo", "Casa Cão", "Casa Águia", etc. No entanto, sendo o pelicano um animal marítimo, é mais comum que se encontrassem casas "pelicano" em cidades marítimas.

2. Pode ter vínculo com o vocábulo letão "pelek", que serve tanto para designar cinza, coisa cinza, coisa pardacenta, mofo de pão, e o próprio animal pelicano. Segundo o genealogista Charles Chamberlain, o uso de PELIKAN seria para designar "pessoa de cabelo grisalho". Variantes desta vertente: Pellicke, Pelike, Pelikis, Pelican, Pelikahn, Pelukatis, Pellukatis, Pelikas, Pelikis.

3. Pode ser um sobrenome de origem religiosa, dado no cristianismo medieval, Jesus Cristo ser comparado a um pelicano, pois a ave, na medida em que escasseia a alimentação na zona que habita, ele capaz de arrancar a própria carne do peito e dar de comer o próprio sangue às crias.

4. Pode também ser um sobrenome judeu-alemão (iídiche), mas não consegui precisar a razão, apenas está listado assim.

O sobrenome PELIKAN concentra-se especialmente no Báltico, região de Memel, Kaliningrado, Mecklemburgo-Pomerânia e dispersamente no resto da Alemanha, com um especial concentração no sudoeste da Baviera.

JOACHIMSTHALLER, JOACHIMSTHALER, JOACHIMSThAL - toponímico referente à cidade de Joachimsthal, distrito de Barnim, estado de Brandemburgo, Alemanha. É típico daquela região. Joachimsthal quer dizer "vale de Joaquim". O nome do lugar deriva do nobre alemão Joachim Friedrich de Glasshütte que recebeu terras nesta região em 1601.

Joaquim Dias disse...

ZETTL - sobrenome toponímico com duas origens possíveis:

1. A aldeia de Zettl, município de Dorfen, distrito de Erding, Baviera.

2. O município de Sedlo (nome alemão Zettl), região administrativa de Klíny, República Tcheca.

Os dois lugares possuem a mesma origem semântica quanto ao nome, que é o termo medieval sattelin, que significa aproximadamente "deslizamento, lugar de deslizamento (de algo)". Quanto à distribuição na Alemanha, eu encontrei Zettl fortemente concentrado na Baviera (praticamente em todo este estado).Mais antigo registro do sobrenome: Alta Baviera, 1595.

RANKL - forma própria do dialeto bávaro para "guarda-florestal", ou ainda "caçador", "morador da floresta", "silvicultor". Seja como for, o sobrenome faz menção a alguém que tira o seu sustento da floresta. Está concentrado na Baviera e Baden-Württemberg.

Espero ter ajudado.

Grato pela visita ao blog!

ArtLB disse...

Professor Joaquim Dias, sim ajudou muito!

Você saberia sobre o significado do sobrenome destas famílias:

Schaffhauser, Meidl, Stöcklein, Pscheidl, Kisslinger, Bayerl, Hanus, Nonmüller, Kral, Haninger, Kasberger, Holly, Luderbauer, Wudi, Pöschl, Seewald, Hoyden, Prinz, Aussprung.

Obrigado!

Joaquim Dias disse...

Dentro em breve, estarei respondendo. Obrigado por prestigiar o blog!

Joaquim Dias disse...

SCHAFFHAUSER - aquele que é procedente de Schaffhausen - cidade no norte da Suíça, capital do cantão de Schaffhausen. A cidade foi fundada no século XI e politicamente esteve ligada tanto ao reino da Baviera quanto à Áustria, além de constituir durante um breve período uma cidade-estado independente. Schaffhausen quer dizer "casa das ovelhas".Na Alemanha o sobrenome encontra-se irregularmente distribuído no território, com forte concentração no oeste da Baixa Saxônia, sudeste da Baviera e leste de Baden-Württemberg.

MEIDL - aparentemente significa "menino, garoto, pessoa jovem" no dialeto bávaro. A maior concentração é no leste da Baviera e na Áustria.



Joaquim Dias disse...

STÖCKLEIN, STOECKLEIN, STOCKLEIN, STOCKLIN, STOCKLEINUS - é de origem da Baviera e Áustria. De acordo com o que encontrei no Heraldik Wappen Deutschland, o sobrenome corresponde a uma espécie de arado de metal com duas parte transversais de madeira, sendo por isso, um sobrenome que indica um ofício agrícola. Pode ainda designar "bucha, tampão" de algo, sendo por isso relacionado a algum ofício artesanal. As maiores concentrações do sobrenome estão em Würzburg, Schweinfurt, Francônia, Stuttgard, Gleichamberg, Göppingen e sul de Rennsteig.

PSCHEIDL - no dialeto bávaro quer dizer "modesto".

Joaquim Dias disse...

KISSLINGER - pode ter duas acepções:

1. Alguém que é procedente Kissling, localidade do município de Saale-Orla-Kreis, Turíngia, Alemanha.

2. Relacionado ao termo do alto alemão medieval "kieser" que significa "inspetor", "alguém que averígua algo". Normalmente está relacionado à ocupação feudal de inspetor de bebidas ou inspetor de pão. Em algumas regiões do sul da Alemanha, o termo é genericamente usado para qualquer tipo de fiscal.

BAYERL - é a palavra para denominar "bávaro, procedente da Baviera" no próprio dialeto bávaro. A maior concentração é justamente na Baviera.

HANUS - é a forma latinizada do patronímico do nome alemão Johann ou Johannes, isto é, quer dizer "filho de Johann" (João em português).

Joaquim Dias disse...

NONMÜLLER - o moleiro (aquele que trabalha num moinho) de um convento ou mosteiro. Genericamente: um moleiro leigo que presta serviços a um convento ou mosteiro.

KRAL - pode ter várias acepções, as quais:

1. Um antigo título eslavo para "governante independente". No caso, mais especificamente, pode se referir ao líder de uma aldeia ou comunidade rural, mas isso sempre, em países eslavos. Por outro lado, também pode ser entendido como príncipe de um território. Igualmente, como era comum na Idade Média do Leste Europeu, pode indicar "padre, sacerdote" - dado este acumular tanto as funções de direção espiritual e política de uma comunidade.

2. Uma forma arcaica do nome próprio Karal (Carlos em português).

3. Um toponímico referente a Kral, um município no condado de Rimavska Sobota, na região de Gemer, Eslováquia.

4. Uma forma genérica no idioma alto sorábio para um "senhor de terra", "um proprietário de terra".

O sobrenome concentra-se no sul da Alemanha, principalmente na fronteira entre a Baviera e Baden.

HANINGER - uma forma comum no oeste e centro-oeste da Alemanha para designar o patronímico de Hans ou Johann (Joâo em português).

Joaquim Dias disse...

KASBERGER - é um toponímico relacionado a Kasberg , nome de lugar encontrado encontrado oito vezes na Europa. São os seguintes:

1. Uma localidade do município de Gräfenberg, distrito de Forchheim, Baviera, Alemanha.

2. Parte do município de Hebertsfelden, distrito de Rottal-Inn, Baviera, Alemanha.

3. Uma localidade no município de Rinchnach, distrito de Regen, Baviera, Alemanha.

4. Uma localidade em Schoenberg, distrito de Freyung-Grafenau, Baviera, Alemanha.

5. Uma localidade na cidade de Simbach am Inn, distrito de Rottal-Inn, Baviera, Alemanha.

6. Uma parte de Wegscheid, distrito de Passau, Baviera, Alemanha.

7. Um local de Hainfeld, distrito de Lilienfeld, Baixa Áustria, Áustria.

8. um local em Grünau im Almtal, distrito de Gmuden, Alta Áustria, Áustria.

Essas localidades se referem à grafia KASBERG. Se a grafia for relacionada a KÄSBERG, daí faz referência a três outras localidades, todas na Renânia do Norte-Westfália, Alemanha.

HOLLY - pode ter uma origem na língua inglesa e significa "azevinho-europeu" (Ilex aquifolium). Também pode corresponder a piedoso, santo, pessoa extremamente religiosa.

Contudo, pode ainda ter uma origem na língua boêmia e significar "telhado de palha".

Joaquim Dias disse...

LUDERBAUER - sobrenome de difícil interpretação, mas encontrei algo aproximado no genealogista Kasper Pappen. Provavelmente quer dizer "camponês solto", "agricultor livre", no sentido de um trabalhador rural que não tem uma terra fixa em que esteja assentado, seja na condição de servo ou de pequeno proprietário. Em outras palavras, Luderbauer seria uma palavra para designar "trabalhador rural jornaleiro", quase o mesmo que o nosso "boia-fria". Eu encontrei um bom número de pessoas com esse sobrenome na Áustria.

WUDI - encontrei este sobrenome com origem na Suábia, mas ainda não encontrei o significado. Vou pesquisar mais durante a semana, mas para não te enrolar, realmente não encontrei o significado.

Joaquim Dias disse...

PÖSCHL, PÖSCHEL, BÖSCHL, BÖSCHEL, PÖSCH, BÖSCH - um patronímico no dialeto do Tirol (Áustria) e nas formas linguísticas do sul da Alemanha que significa "filho de Peter" (Pedro em português). Aproximadamente soaria como "Pedrinho" em português.

A maior concentração do sobrenome é na Baviera, principalmente no leste.

SEEWALD - é um toponímico referente ao município de Seewald, distrito de Freudenstadt, Baden-Württemberg, Alemanha. Também pode estar relacionado a outras três pequenas localidades na Alemanha. O sobrenome concentra-se principalmente no sul da Alemanha, mas é encontrada em todo o país.

HOYDEN - uma palavra dos dialetos do norte da Alemanha para "lenhador".

Joaquim Dias disse...

410. Prinz: sobrenome poligenético que significa príncipe. A origem do sobrenome possui duas explicações possíveis, ambas consensuais na Genealogia:
1 - Um habitante de um principado ou um servo qualquer de um príncipe.
2 - Alguém arrogante ou garboso como um príncipe.
O sobrenome é comum em toda a Alemanha, mas com maior concentração no sul da Alemanha e Áustria. Em alguns casos é relacionado a famílias judias com um significado religioso bíblico.
Variantes:
Printz - variante mais comum no norte e leste da Alemanha.
Prinze - variante relacionada ao centro-norte da Alemanha.

Joaquim Dias disse...

AUSSPRUNG - bloqueio, barreira, paredão. Tem uma conotação geográfica. É um sobrenome que pode estar relacionado a uma característica de lugar ou a um ofício profissional. É um sobrenome espalhado em toda a Alemanha.

Fiquei devendo o sobrenome WUDI. Vou pesquisar mais durante a semana.

Grato por visitar e prestigiar o blog!

ArtLB disse...

Professor Joaquim Dias muito obrigado pela sua ajuda e pelo seu interesse, em minha página chamada Colônia Johannesdorf no facebook eu citei sua página é provável que algumas pessoas visitem sua página.

Boa Semana!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...