quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

Nossa visita a Canguçu/RS - A Princesa dos Tapes


Tivemos a oportunidade de, nesta terça-feira, 04 de Dezembro de 2018, visitarmos a acolhedora e simpática cidade de Canguçu - a "Princesa dos Tapes". Cidade esta que temos até vínculos familiares e genealógicos. Podemos percorrer um pouco da área urbana do município, visitando lugares interessantes, desfrutando da gastronomia local e aproveitando para adquirir algumas frutas produzidas no município - o de maior número de minifúndios do país. Seguem algumas fotos que tomamos do bonito lugar.





Monumento ao Colono



Monumento em homenagem à 21a. Região Tradicionalista


ACANDHIS - Academia Canguçuense de História


Cine-teatro Professor Antônio Joaquim Bento


Igreja Nossa Senhora da Conceição


Prédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Agrário


Em Canguçu é realizado o tradicional evento "Natal Serra do Sul" 
durante o mês de dezembro






Obelisco existente no centro da Praça Dr. Francisco Carlos dos Santos


Placa em homenagem ao líder farroupilha Joaquim Teixeira Nunes, natural de Canguçu, existente na praça



Busto existente na praça em homenagem a Getúlio Vargas


Placa comemorativa ao Sesquicentenário da Revolução Farroupilha (praça)



Altar da Pátria



Interessante e original ponto do projeto "Leitura na Praça" em que as pessoas podem deixar livros já lidos e pegar livros novos















O Negro-Branco


"Um negro branco. - Noticia o <<Correio Mercantil>> de Pelotas.

<<Está nesta cidade um negro branco, chegado ha pouco de Bagé para sêr vendido aqui.

Representa têr vinte annos, e é de estatura regular e cor preta bem pronunciada.

Apparentemente é um negro vulgar; notando-se apenas o couro cabelludo das sobrancelhas e do craneo, de um branco egual ao americano. Vendo-se-lhe, porem, as costas e todo o corpo, apresenta uma perspectiva interessante, assim aproximada (perdoe-se a comparação) a tobiano ou aveiro.

As costas, excepção das extremidades, são completamente brancas, de um branco roseo e nas outras partes do corpo tem grandes manchas brancas e pretas, notando-se que estas tendem a desapparecer para dar lugar ao desentendimento d'aquellas.

Ha pouco mais de dois annos que esse individuo passa por semelhante transformação - negro retinto a branco perfeito.

O negro branco pensa ter encontrado a suprema ventura nessa importante metamorphose.

A pessoa a quem foi remettido para vender, lembrou-se de o pôr em exposição, mediante uma quantia rasoavel para applicar á sua liberdade.

E' um pensamento nobre e generoso, que de certo encontrará o mais benevolo acolhimento. Arrancar um ente humano á triste condição de escravo, qualquer que seja o meio posto em pratica, é sempre uma acção sublime e digna de encomios."

Fonte: O LIBERAL DO PARÁ (PA), 05 de Janeiro de 1878, pág. 01, col. 04

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...