segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 7


101. Aalsticker: sobrenome poligenético próprio da região de Schleswig-Holstein e costa do Mar do Norte que significa pescador de enguias.
Variantes:
Alsticker, Aälsticker, Aelsticker, Aalstiker, Aalstike - outras variantes.

102. Abbauer: sobrenome poligenético que significa pequeno proprietário ou inquilino de uma propriedade rural, arrendatário rural. Na Idade Média, o Abbauer era uma espécie de camponês com mais direitos feudais que o simples servo, estando regulado por uma espécie de estatuto próprio. Todavia, o termo passou historicamente também como sinônimo de segundo filho homem de uma linhagem, pois em termos de herança cabia-lhe somente um pedaço de terra para própria sobrevivência.
Variantes:
Abauer - variante simples.
Anbauer - a variante significa também uma variação nas relações feudais. Enquanto o Abbauer estava assentado num feudo particular, o Anbauer tendia a pertencer a uma comunidade comunal.

103. Oblatenbäcker: sobrenome poligenético que significa fabricante de bolachas, biscoitos. Na Idade Média, havia guildas que agrupavam somente esses tipos de profissionais, visto serem as bolachas e biscoitos um dos alimentos básicos da população, pois eram feitos para serem conservados por muito tempo.
Variantes:
Oblatenbacker ,Oblatenbecker, Oblatenbaecker, Oblatenbeker, Oblatenbaeker - variantes simples.
Abbelatenbäcker, Abbelatenbacker, Abbelatenbaecker, Abelatenbäcker, Abelatenbacker, Abelatenbecker, Abbelatenbaecker, Abelantenbaecker, Abbelantenbäker, Abelantenbaeker, Abelantenbeker - outras variantes consideradas porém arcaicas.

104. Abdecker: sobrenome poligenético próprio da região do dialeto oberdeutsche (Suábia, Francônia, Baviera) que tem o significado de peleiro ou para um melhor entendimento profissional responsável para eliminação de carcaças e resíduos animais. O Abdecker séculos atrás era um profissional especialmente designado para tal num burgo ou comuna rural e não era qualquer um que podia se ocupar de tal ofício. 

105. Schlösser: sobrenome poligenético que significa castelão, habitante de um castelo, mas também pode significar chaveiro, fabricante de chaves ou ainda serralheiro. Provém etimologicamente do alto alemão medieval sloz com o significado de fechadura desde o século VIII e, a partir do século XIII, um vocábulo comumente usado para designar castelo. Considera-se que o sobrenome é originário do sul da Alemanha, embora ele atualmente se concentre na Renânia do Norte-Westfália e Renânia-Palatinado. 
Variantes:
Schlosser - variante bastante comum encontrada com mais ênfase no sudeste da Renânia do Norte-Westfália, no centro do Hesse e sul da Saxônia.
Schlossar - variante própria da Áustria e com concentração em Baden-Wüttemberg..
Schloss - variante curta que significa literalmente castelo.
Schlosses - variante no genitivo da língua alemã.
Schlossmann, Schlossman - variantes compostas.
Schlossmacher, Schlossmahcher - variantes compostas.
Ślusarz - variante na língua polonesa.

106. Spielmann: sobrenome poligenético que significa menestrel. O termo é uma aglutinação de mann (homem) e spil (do alto alemão antigo que quer dizer aproximadamente jogador, jogar, brincar, participar de entretenimento). O uso de Spielmann ou sua forma arcaica Spilman é atestada desde o século VIII. Como sobrenome teria sido usado pela primeira vez em Offenburg, Baden-Württemberg, no século XIII. Em todo o caso, o Spielmann ou menestrel deve ser considerado como músico errante, músico andarilho, ao mesmo tempo cantor e compositor de peças musicais.
Variantes:
Spielman - variante simples.
Spellmann, Spellman, Spelmann, Spelman, Speilmann, Speilman - outras variantes.
Spilmann, Spilman, Spillmann, Spillman - variantes relacionadas a forma arcaica.

107. Ablader: sobrenome poligenético que significa carregador ou descarregador de navios. Normalmente está relacionado à região do Reno e costa do Mar do Norte.
Variante:
Belader - variante na região de Hamburgo.

108. Ableiser: sobrenome poligenético de origem obscura, podendo estar relacionado a ablass (drenagem),  ou um termo alemão para indulgência, mas é mais provável que origine-se de um vocábulo utilizado para descrever tanoeiro - artesão que fabrica barris, pipas e tonéis. Geograficamente ocorre com mais abundância no sul da Alemanha.
Variantes:
Ablässer - variante do norte da Alemanha.
Ablasser - variante simples.
Ableisser - variante simples não muito usual.

109. Bernhard: sobrenome comum na Europa Ocidental, bem como suas variantes, e de igual modo, primeiro nome popularíssimo em várias línguas. Pode ser patronímico (filho de Bernhard), toponímico ou poligenético. A etimologia provém dos termos do alto alemão antigo bëro (urso) e hard (forte, duro, resistente). 
O uso como primeiro nome é antiquíssimo e data de 797 em sua forma latina: Bernhardus.
Sua distribuição tornou-se abundante por causa de São Bernardo de Clairvaux, pregador da II Cruzada que percorreu a Suíça e sul da Alemanha.
Variantes:
Bernard, Bernart, Bernardt, Bèrnet, Bernet, Bernat, Bernad - variantes na França.
Bernhardt, Bernhart, Bernhard - variantes comuns no cantão de Zurique, Suíça.
Bernhardt - variante que enquanto sobrenome alemão se for o caso ocorre fortemente na região do Hesse.
Bernhart - variante que enquanto sobrenome alemão se for o caso ocorre mais frequentemente na região da Renânia-Palatinado e ao redor do Lago Constança.
Bernard - variante que enquanto sobrenome alemão se for o caso ocorre mais frequentemente no Sarre.
Bernart, Bernadt - variantes que enquanto sobrenomes alemães se for o caso ocorrem mais frequentemente na Renânia-Palatinado e Baviera.
Bernet - variante mais comum na região da Suíça e fronteira alemã-suíça.
Bernhard - variante encontrada no sul da Alemanha e fortemente na Áustria.
Betz, Bezo, Beza, Bezolt, Beetz, Bez, Bets, Betts - variantes curtas relacionadas ao dialeto alemânico, ao dialeto francônio e algumas formas dialetais do Hesse e norte de Baden-Württemberg.
Petz, Pez, Pezo, Peetz, Peez - variantes curtas relacionadas à região alpina.
Bernhard (toponímico) - variante referente a nomes de lugares:
* Um município no distrito de Rastatt, Baden-Württemberg.
* Um município no distrito da Basileia, cantão da Basileia, Suíça.
* Um município no distrito de Riehen, cantão da Basileia, Suíça.
* Um município no distrito de Ersingen, cantão de Berna, Suíça.
* Um município no distrito de Seeberg, cantão de Berna, Suíça.
* Um município no distrito de Worb, cantão de Berna, Suíça.
* Um município no distrito de Friburgo, cantão de Friburgo, Suíça.
* Um município no distrito de Chur, cantão de Grisons, Suíça.
* Um município no distrito de Wiesen, cantão de Grisons, Suíça.
* Um município no distrito de Bevers, cantão de Grisons, Suíça.
* Um município no distrito de Benken, cantão de Zurique, Suíça.
Behn, Behnke, Böhnke, Boehnke, Börnke, Boernke, Bencke, Benke, Böncke, Boencke, Behncke, Behnken, Behncken, Benken, Bencken - variantes encontradas no norte da Alemanha, principalmente nas regiões do baixo alemão e nos falares e dialetos de Schleswig-Holstein, Hamburgo, Hannover, Saxônia-Anhalt e Mecklemburgo-Pomerânia.

110. Abrell: sobrenome poligenético que significa aproximadamente fazendeiro que trabalha por temporada ou tempo-limite ou fazendeiro que trabalha por estação. Podemos entender "fazendeiro" também como "trabalhador rural" de qualquer natureza. O sobrenome deriva de uma antiga prática agrícola do sul da Alemanha que corresponderia ao nosso safrista ou trabalhador rural sazonal no Brasil. A ocorrência do sobrenome é comum na Baviera, e com algum destaque na Renânia-Palatinado, Renânia do Norte-Westfália, Baden-Württemberg e Suábia. A etimologia de Abrell provém do termo latino Aprilis, que corresponde ao mês de abril - época primaveril e de semeadura na Europa.
Variantes:
Abrelle, Abrel - variantes comuns.
April, Aprill - variantes derivadas da forma latinizada.

111. Abt: sobrenome poligenético que possui um duplo significado. O termo seria originário do alto alemão medieval Abbet que quer dizer abade. Por isso, pode denominar o vassalo do abade de um mosteiro, camponês ou artesão a ele subordinado; bem como pode significar o mestre de uma corporação medieval de ofício, dado que é corrente que na Alemanha o meister (mestre profissional) era também cognominado abbet. O sobrenome é comum em toda a Alemanha, exceto na região de Brandemburgo.
Variantes:
Apt, Abts, Apts, Abbt, Abbts, Appts, Abs - variantes comuns.
Abbas - variante encontrada em Ulm, Baden-Württemberg.
Abbet - variante encontrada em Lüneburg, Baixa-Saxônia.
Eptle - variante obscura.
Abbot, Abbott, Abot, Abott - variantes na língua inglesa.

112. Baade: sobrenome poligenético que aproximadamente significa mensageiro. Está relacionado ao termo do baixo alemão medieval bade com mesmo significado. Segundo consta, é originário e próprio do nordeste da Alemanha, em especial a região de Brandemburgo.
Variantes:
Bade - variante simples, porém rara.
Bahde - variante comum.
Baadaw - variante na Polônia.
Both, Botha, Bothe, Van der Both - variantes na língua holandesa e região da Frísia.
Bode - variante muito comum no sudeste da Baixa Saxônia, também pode ser um toponímico referente a um afluente do rio Saale na Saxônia-Anhalt.
Bodo - variante arcaica.

113. Bannack: sobrenome poligenético com origem na língua sérvia que significa homem. No caso, pode estar relacionado à condição de homem-livre, isto é, não é diretamente servo feudal da Idade Média. Na Alemanha, ocorre com importância em Brandemburgo e Saxônia-Anhalt.

114. Bausch: sobrenome poligenético que significa aproximadamente pilha de papel, talão de papel. O sobrenome está relacionado à fabricação artesanal de papel e denota um profissional responsável pelo processo de secagem do papel em telas. Etimologicamente, provém do alto alemão medieval bûsch que possui o mesmo sentido. O sobrenome concentra-se no oeste e sudoeste da Alemanha.
Variantes:
Beusch - variante mais comum no norte da Alemanha.
Beuschel - variante mais comum no centro-sul da Alemanha.
Pauscht - variante arcaica.

115. Beer: sobrenome poligenético que significa homem forte e corajoso. É correlacionado ao alto alemão medieval bër que significa também urso. O sobrenome é próprio da região do leste da Baviera.
Variantes:
Bero - variante arcaica pouco usual.
Behr - variante encontrada ao norte da Baviera e região da Francônia.
De Bere - variante rara.
Beer - variante homônima que, se relacionada à região do Alto-Palatinado, tende a ter o significado de cerveja.
Beers - variante relacionada à região da Frísia e Países Baixos.
Baer, Baehr - variantes do centro da Alemanha.

116. Beister: sobrenome poligenético proveniente da Prússia Oriental que significa faminto, pessoa sem comida. No baixo alemão medieval havia o termo biestig que também tem o significado de bizarro, bestial, de forma assustadora. O sobrenome e suas variantes são conhecidas desde o século XIV.
Variantes:
Byster - variante própria no dialeto da Westfália.
Bejster, Beijster - variantes encontradas ao longo da região do Reno em direção ao norte e noroeste e também Países Baixos.
Bayster, Bajster, Baister - variantes no norte da Alemanha.
Beisser - variante que pode ou não estar relacionada, pois no alemão moderno é a denominação do bagre europeu (Silurus glanis).

117. Bose: sobrenome de origem nobre da Saxônia, etimologicamente derivado do termo do antigo saxão boso que significa nobre. De acordo com um versão lendária estaria relacionado com o heróico rei Bisino da Turíngia, que viveu antes do século VI. O sobrenome se estende por toda a Saxônia, norte da Alemanha, Alsácia, Prússia, Rússia, Holanda, Brandemburgo e América do Norte.
Variantes:
Boso - variante arcaica pouco usual.

118. Brass: sobrenome poligenético que significa bronze. Serve para designar o artesão metalúrgico que trabalha com bronze. Num sentido mais amplo, tende a corresponder  o artesão que trabalha com ligas metálicas de cobre, podendo ser o bronze (cobre e estanho) assim como o latão (cobre e zinco). Está relacionado historicamente à região do baixo Reno e Ruhr. Pode ainda derivar do baixo alemão medieval bras que quer dizer "ruído, pompa". 
Bräss - variante do norte da Alemanha
Braess - variante no centro e sul da Alemanha.
Braasch, Brasch - variantes na Baixa Saxônia.
Prass, Präss, Praess - variantes no norte e noroeste da Alemanha.

119. Brassel: sobrenome poligenético que significa aproximadamente carcereiro. Ocorre com mais frequência na Renânia do Norte-Palatinado.

120. Birch: sobrenome poligenético que significa bétula (gênero de árvores comuns na Eurásia e América do Norte, própria de climas temperados e frios). Provavelmente o sobrenome se relaciona a atividade extrativista da goma da variedade Betula lenta que contém salicilato de metila - substância com conhecida ação analgésica desde a Antiguidade.
Variantes:
Birk - variante simples.
Bircher - variante derivada.
Birke - outra variante.
Brzoska - variante na língua polonesa.





Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...