quinta-feira, 13 de julho de 2017

Sobrenomes pomeranos - Parte 04

Bandeira da voivodia da Pomerânia Ocidental
Reproduzimos aqui em forma de lista os sobrenomes pomeranos pesquisados por Edward Breza, que incluem sobrenomes encontrados em suas pesquisas nas voivodias (províncias) polonesas da Pomerânia, Pomerânia Ocidental e Cujávia-Pomerânia, mas não sabemos dizer se incluem sobrenomes presentes no estado alemão de Mecklemburgo-Pomerânia. Vale lembrar que a antiga região da Pomerânia incluía territórios majoritariamente poloneses na atualidade e uma porção menor hoje pertencente a Alemanha. Há menos de 100 anos, toda essa região era ainda parte do Império Alemão e retornando ainda 200, 250 anos a Pomerânia fazia parte do Reino da Prússia (embrião da Alemanha moderna). Segue, pois, a lista simples dos sobrenomes pesquisados por Breza, de acordo com o pesquisador polonês Janusz Stankiewicz.

Para tanto, tomamos a liberdade de fazer alguns melhoramentos e adições para melhor compreensão dos leitores de língua portuguesa, principalmente fazendo uso das versões em língua alemã e língua polonesa da Wikipedia, assim como do Wikcionário também das respectivas línguas. Também fizemos uso do Dicionário Geográfico do Reino da Polônia e outros países eslavos (no original polonês Slownik geograficzny Królestwa Polskiego i innych krajów slowianskich). 

Edward Breza (nasc. 1932) é professor emérito de Humanidades da Universidade de Gdansk, na Polônia. Com formação em Filosofia e Teologia e mestrado em Filologia. Suas principais áreas de estudo constituem a história da língua polonesa, linguagem, onomástica, dialetologia, especialmente sobre as etnias cassúbia e pomerana. Dentre suas várias obras sobre Onomástica, destaca-se Os Nomes dos Pomeranos - Origem e Mudança (no original polonês Nazwiska Pomorzan - Pochodzenie i Zmiany)de 2001, publicada pela própria universidade em que leciona, que lhe valeu um prêmio especial do Ministério da Cultura da Polônia. Breza também é membro do Comitê Internacional de Onomástica.

431. Gabriel, Gabrjel, Gabrukiewicz, Gabrus, Gabrych, Gabrychowicz, Gabrychowski, Gabryel, Gabryelczyk, Gabryelewicz, Gabryelski, Gabryewski, Gabryjalowicz, Gabryjelow, Gabryjelski, Gabryk, Gabrylewicz, Gabrysliszyn, Gabrylowicz, Gabryniewski, Gabrynowicz, Gabryolek, Gabryonczyk, Gabrys, Gabrysiak, Gabrysiewicz, Gabryszak, Gabryszek, Gabryszewski, Gabryszuk, Gawrich, Gawrisz, Gawryjolek, Gawryk, Gawrylik, Gawryluk, Gawrysiak, Gawrys, Gawrysz, Gawrzyal, Gawrzyjak, Gawrzyjas, Gawrzyjasz - patronímico de Gabriel (homônimo em português).
432. Gac, Gaca, Gacek, Gacke, Gacki, Gackiewicz, Gacko, Gackowiak, Gackowicz, Gackowski, Gacon, Gacowski, Gacur, Gacura, Gacuta, Gacyk, Gaczek, Gaczewski, Gaczka, Gaczki, Gaczkiewicz, Gaczkowski, Gaffka, Gafka, Gafke, Gafko, Gatz, Gatza, Gatzke, Gatzki, Gawek, Gawel, Gawell, Gawelczyk, Gawelda, Gawelek, Gawelka, Gawin, Gawina, Gawino, Gawinowicz, Gawinski, Gazak, Gaze, Gazecki, Gowin, Gowinski, Gowinek - patronímico do nome próprio Gawel - que é a forma eslava do nome celta Gaul (forma latina Gallus) que significa estranho, estrangeiro, forasteiro. Admite-se que, em terras eslavas, o nome ganhou grande popularidade a partir do século XIV graças ao trabalho missionário de monges cristãos que introduziram, entre várias venerações, a de São Gall ou São Gawel (550-645).
433. Gadebusch, Gadebusz, Gadebuszewski - toponímico referente à cidade de Gadebusch, Mecklemburgo-Pomerânia, Alemanha.
434. Gadomski, Gadon, Gadom - toponímico referente às vilas de Gadomiec-Chrzczany, município de Chorzele, Mazóvia; Gadomiec-Milocieta, município de Chorzele, Mazóvia; Gadomiec-Jedryki, município de Krzynowloga, Mazóvia; todas na Polônia.
435. Gaik, Gainski, Gaj, Gajewicz, Gajka, Gajke, Gajko - o termo está relacionado a uma espécie de bosque ou floresta com significado religioso pagão, comum entre os povos eslavos, mormente repleto de bétulas e salgueiros. Por isso, pode designar tanto um habitante de um local assim, bem como alguém que participa de eventos ou cerimônias num bosque sagrado.
436. Gajda, Gajdowski, Gajdus - sobrenome cassúbio. Possui três acepções: homem alto ou homem de pernas longas; homem frágil, incapaz de trabalhar; ou ainda caipira, grosseirão, incivilizado. 
437. Gajewniczek, Gajewnik, Gajownicz - guarda-florestal, mateiro, silvicultor.
438. Gajewski, Gajowski - toponímico referente a Gajew - nome de lugar comum na Polônia.
439. Gallon, Galon, Galonek, Galonia, Galonka, Galonczyk, Galonski, Galuhn, Galun - sobrenome relacionado ao tecelão que trabalha com fios de metal (mormente ouro ou prata) em confecções.
440. Gallof, Galow - toponímico referente à vila de Galowo, município de Szczecinek, Pomerânia Ocidental, Polônia.
441. Gamba, Gambe, Gambka, Gemba, Gembka, Geba, Gebala, Gebar, Gebka, Gebski - boca pequena. Também pode corresponder a caneca, vasilha usada para beber.
442. Gamela, Gamelski, Gamelko, Gamla, Gamlat, Gamlej, Gamli - toponímico referente ao distrito de Gamehl, município de Wismar, Mecklemburgo-Pomerânia, Alemanha. Também pode corresponder a um vocábulo próprio da região da Silésia que significa interiorano, caipira, miserável, pobre.
443. Gamracki, Gamrat, Gamratowski, Gamrot, Gamroth - lascivo, pretensioso, imoral.
444. Gancz, Ganczak, Ganczakowski, Ganczar, Genc, Genca, Gensz, Genz - mensageiro.
445. Gap, Gapa, Gapik, Gapikowski, Gapinski, Gapski - interiorano, caipira, incivilizado, idiota, inculto, órfão ou aleijado. Provém de um termo pejorativo.
446. Garb, Garba, Garbacz, Garbaty, Garbisch, Garbisz - corcunda.
447. Gazd, Gazda, Gazdala, Gazdan, Gazdek, Gazdowicz, Gazdowski, Gazdulski, Gazdula, Gazdzikowski - fazendeiro, agricultor proprietário.
448. Gaszcak, Gaszcz, Gaszczar, Gaszczecki, Gaszcek, Gaszczera, Gaszczewski, Gaszczyk, Gaszczynski - matagal, floresta fechada, vegetação densa.
449. Gbur, Gburczak, Gburczyk, Gburczykowski, Gburczysnki, Gburek, Gburkowski, Gburski, Gburyk, Gburzynski - rude, grosseiro, arruaceiro.
450. Gdanetz, Gdaniec, Gdanietz, Gdansk - toponímico referente à cidade de Gdansk (nome alemão Dantzig), capital da província da Pomerânia, Polônia.
451. Gdynia, Gdynko, Gdynka, Gdynke - toponímico referente à cidade de Gdynia, Pomerânia, Polônia.
452. Gec, Geca, Gece, Gecewicz, Ged, Geda, Gede, Gedecki, Gedek, Gedeon, Gedion, Gedka, Gedke, Gedz, Gideon, Giec, Gieca, Giece, Giecewicz, Giedo, Gied, Giedz, Gietz - patronímico do nome próprio Gedeon (Gideão em português).
453. Geldarski, Geld, Gelda, Geldon, Gielda, Gieldan, Gieldanowski, Gieldczynski, Gieldon, Gieldowski, Gieldzinski - hospedaria, estalagem, lugar de pouso.
454. Gers, Gerschewka, Gersok, Gerss, Gersz, Gerszak, Gerszanin, Gerszke, Gerszkow, Gershon, Gerszonowicz, Gerszynski, Gier, Giers, Giersz, Giersch, Gierschner, Gierszak, Gierszal, Gierszanin, Gierszel, Gierszewicz, Gierszewski, Girsz, Girsza, Girszewski - patronímico do nome próprio polaco Jerzy ou do nome próprio alemão antigo George(Jorge em português).
455. Gecek - músico.
456. Giba, Gibala, Gibas, Gibowicz, Gibowski, Gilbas - flexível, algo ou alguém que se dobra, que se flexiona.
457. Gien, Gienap, Gienas, Gienc, Gieneja, Gienier, Gienik, Gina, Ginak, Ginal, Ginap, Ginas, Ginat, Gineja, Ginel, Ginetta, Ginew, Giniec, Gino, Ginola - patronímico do nome próprio eslavo Yevgeny ou Eugeniusz (Eugênio em português).
458. Gierada, Gieradka, Gierodka - enxoval de noiva, enxoval de noivado, dote de casamento. Parece fazer referência ao antigo ofício de contratante do dote.
459. Gildemajster, Gildemeister, Gilmaister, Gilmajster, Gilmeister, Gilmejster - mestre de uma guilda, mestre de uma corporação de ofício.
460. Gintare, Ginter, Ginther, Gintner, Gintrowicz, Gintrowski - patronímico do nome alemão Günther.
461. Giske, Giszka - toponímico referente à aldeia de Juszkowo (nome alemão Gischkau), município de Pruszcz Gdanski, Pomerânia, Polônia.
462. Glapa, Glapiak, Glapinski - idiota, caipira, aleijado.
463. Glasenapp, Glaznap, Glaznapp - tigela de vidro. Pode se referir a um ofício profissional.
464. Gleich, Glejch, Glich, Glicher, Glichowski, Gliech - igual, semelhante.
465. Glen, Glenc, Glensk, Glenski, Glon, Glona, Gloner, Glonka, Glonke, Glonkowski - pedaço grosso de pão, fatia de pão, pão grosso e nutritivo.
466. Glewicz, Glewinski, Gliwa, Gliwiak, Gliwinski, Gliwka - fungo, bolor, lodo, marrom sujo, marrom escuro.
467. Gloc, Gloca, Glocer, Glos, Gloss, Gloser, Glosicki, Glosnek, Glosowic, Glosowicz, Glosowitz, Glotz, Gloze, Glozak, Glozeniak, Glozicki, Glozowic, Glozowicz, Gluc, Glucek, Glus, Glusa, Glüsing, Gluzna, Gluza, Gluzek, Gluzman  - claro, pele clara, pessoa muito alva, brilhante.
468. Glogar, Gloger, Glogger, Glogier, Glogowita, Glogowski, Glogowski - toponímico referente à cidade de Glogow (nome alemão Glogau), Baixa Silésia, Polônia.
469. Glot, Gloth, Glotz, Glut, Gluth - espécie de liga metálica de chumbo e ferro.
470. Glozna, Gloznek, Glozniak - tornozelo.
471. Glab, Glaba, Glabacz, Glabala, Glabczysnki, Glabecki, Glabek, Glabiak, Glabica, Glabiec, Glabien, Glabik, Glabikowski, Glabin, Glabinski, Glabkowski, Glabowicz, Glabowski, Glembin, Glembowski, Glebicki, Glebikowski, Glebin, Glebinski, Glebkowski, Glebowicz, Glebski, Glembowski - é um termo associado à ideia de profundidade, algo profundo, lugar profundo, por isso tende a corresponder a uma referência topográfica. Também pode significar repolho (Brassica oleracea), indicando assim o ofício de horticultor. Figurativamente, apresenta um terceiro significado que é o de tolo, grosso, inculto.
472. Glos, Gloza, Glozinski, Glozak, Glozek - literalmente significa voz, por isso está associado como referência de alguém que possui uma voz característica que se destaca em algum aspecto (rouco, alto, grave, agudo, etc.).
473. Gnaciak, Gnaciewicz, Gnacik, Gnacikowski, Gnacinski, Gnaciuk, Gnaczynski, Gnadczynski, Gnadt, Gnat, Gnatek, Gnatenko, Gnatkiewicz, Gnatko, Gnatkowicz, Gnatkowski, Gnatowicz, Gnatyna, Gnatt, Gnatyszak, Gnatyszyn, Gnatyuk - primeiramente aceita-se que é um patronímico de Ignacy (Inácio em português). Também pode corresponder a mosquito, designando assim um aspecto físico ou comportamental. Por fim, o termo também está aparentado a ideia de osso, osso grande e longo, denotando talvez um ofício profissional.
474. Gnib, Gniba, Gnibe, Gnibo, Gnibba, Gnibowski, Gnip, Gnyb, Gnyba, Gnybek, Gnybka, Gnybowicz, Gnybowski - sobrenome de origem confusa. Pode estar ligado à ideia de morder, tocar. Ora tem semelhança com um termo que designa um grupo de peixes, ora apresenta correspondência com um tipo de ferramenta usada em carpintaria.
475. Goc, Goca, Gocan, Gocek, Gocel, Gocze, Goczek, Goczke, Gotsch - inchado, tumoroso, ou ainda algo que se imprime por toque.
476. Godau, Godawa, Godow, Godowski, Godowa - toponímico referente à cidade de Radom (nome alemão Godau), Mazóvia, Polônia.
477. Goetz, Goetzen, Goetzke, Goestzki - patronímico do nome próprio Gedeon (Gideão em português).
478. Goinski, Gojka, Gojke, Gojko, Gojny, Gojtowski, Goyk, Goyka, Goyke - bosque.
479. Golal, Golau, Golo, Golow - toponímico referente à localidade de Poddubnoje (nome alemão Gollau), oblast de Kaliningrado, Rússia.
480. Goleniewicz, Goleniewski, Goleniowski, Golen, Golenczak, Golenczuk, Golenczyk, Golenski - canela (parte do corpo humano).
481. Golinski - toponímico referente a Golin ou Golina - nomes de lugar comuns nas províncias polonesas da Pomerânia e Lubúsquia.
482. Golnau, Golnow - toponímico referente ao município de Goleniow, Pomerânia Ocidental, Polônia.
483. Golab, Golabczyk, Golabecki, Golabek, Golabinski, Golabk, Golabka, Golabke, Golabko - pombo (gênero Columbidae).
484. Golabiewski, Golabiowski - toponímico referente a Golabiewo ou Golebiewo, vila no município de Radzyn Chelminski, Cujávia-Pomerânia, Polônia.
485. Golynski - toponímico referente ao município de Golymin, Mazóvia, Polônia.
486. Gomor, Gomoracki, Gomoradzki, Gomorak, Gomorka, Gomorodzki, Gomorski - sobrenome de cunho pejorativo que alude à cidade bíblica de Gomorra, indicando alguém sensual, pecaminoso, luxurioso, imoral.
487. Goniec, Goncza, Gonczar, Gorla - mensageiro.
488. Gorla, Görlich, Gorlicki, Gorlik, Gorlikowski, Gorlin, Gorlinski, Gorlo, Gorloff, Gorzalecki, Gorzala, Gorzalek, Gorzelana, Gorzelczak, Gorzelczyk, Gorzelec, Gorzelecki, Gorzeletz, Gorzelic, Gorzelecki - patronímico do nome próprio polaco antigo Gorzyslaw, que também pode ser Goslaw, Gordzyslaw ou Gorslaw - que significa aproximadamente glória das alturas, glorioso elevado.
489. Gosch - patronímico do nome próprio polaco antigo Goscilaw - que significa aproximadamente grande aliado, bom aliado, bom convidado.
490. Gospodar, Gospodarczuk, Gospodarczyk, Gospodarek, Gospodarewicz, Gospodarowicz, Gospodarski, Gospodarszyn, Gospodarz, Gospodarzec, Gospodarzyk, Gospodorz, Gospos, Gosposz - chefe de família, proprietário de casa ou fazenda, gerente de algo ou alguém.
491. Goss, Gossa, Gosse, Gossmann, Gost, Gostal, Gostek, Gostemczyk, Gostenczyk, Gostik, Gostka, Gostke, Gostkowski, Gostok, Gostol, Gostomczyk, Goston, Gostonczyk, Gostul, Gostych, Gostylla, Gostyla, Gostyn, Gosze, Goszek, Goszka, Goszkiewicz, Gos - patronímico do nome próprio polaco Goscimir - que significa aliado pacífico, convidado pacífico. Também pode ser um patronímico do nome próprio polaco antigo Gorzyslaw, que também pode ser Goslaw, Gordzyslaw ou Gorslaw - que significa aproximadamente glória das alturas, glorioso elevado. Em menor possibilidade, pode ser uma redução do patronímico para Augustyn (Agostinho em português).
492. Gostembski, Gostemski, Gostomski - toponímico referente à vila de Gostomie, município de Koscierzyna, Pomerânia, Polônia.
493. Gotsberg, Gottberg - toponímico referente à vila de Boguszyny (nome alemão Gottberg), município de Pelczyce, Pomerânia Ocidental, Polônia.
494. Gottwald, Gotwald, Gotwalski - toponímico referente à cidade de Koszwaly (nome alemão Gottwald), Pomerânia, Polônia.
495. Goytowski - toponímico referente à vila de Godetowo, município de Leczyce, Pomerânia, Polônia.
496. Grabow, Grabowa, Grabowica, Grabowicz, Grabowski - toponímico referente a Grabowo - nome de lugar muito comum em toda a Polônia.
497. Grambo, Grambow, Grabka, Grabkowski - toponímico referente a Grabkowo, vila no município de Kowal, Cujávia-Pomerânia, Polônia. Todavia, pode ser uma descrição topográfica, pois sua raiz semântica quer dizer colina, morro, elevação.
498. Gramens, Gramentz, Gramenz - toponímico referente à vila de Grzmiaca (nome alemão Gramenz), município de Bytow, Pomerânia, Polônia.
499. Granc, Grancow, Grancowski, Granetzny, Granica, Granieczny, Granietzny, Grans, Gransch, Grans, Grantz, Granz, Granzow, Grenc, Grenca, Grencer, Grenckowski, Grencow, Grencza, Grens, Grensa, Grenso, Grenz, Grenze, Grenzow, Grenzowski, Greca - fronteira, aquele que vive numa fronteira ou um limite de terras.
500. Grancyn, Granzin - toponímico referente à vila de Grasino, município de Slupsk, Pomerânia, Polônia.
501. Grap, Grapa, Gräper, Grapka, Grappa, Grapski, Grop, Gropianow, Gropow - pode ser um toponímico simples de Grapa - nome de seis lugares na Polônia. Pode ainda significar lugar íngreme, lugar rochoso. Pode igualmente estar relacionado ao vocábulo romeno groapa que significa matagal, pequena floresta. No dialeto cassúbio, significa caldeirão de cozinha.
502. Grad, Grada, Grond, Gronda - subida, elevação, terreno em aclive.
503. Graz, Graza, Grazek, Grez, Grezek - pântano, lugar alagado, sumidouro num pântano.
504. Grebin - toponímico referente à vila de Grabiny-Zameczek, município de Suchy Dab, Pomerânia, Polônia.
505. Grechuta - patronímico em forma de hipocorístico para o nome próprio Gregory (Gregório em português).
506. Gref, Grefka, Grefkiewicz, Grefkowicz, Grefkowski, Greif, Greiff, Griffin, Grifka, Gryf, Gryff, Gryfka - garra.
507. Gregel, Greger, Grieger, Griegier, Grugel, Gruggel, Grugiel, Grugl, Gruglik, Gryg, Gryga, Grygaer, Grygel, Gryggel, Grygiel - figurativamente frango, usado para denominar pessoa medrosa. Porém, pode tão somente designar um avicultor.
508. Grik, Grika, Griken, Grikien, Grikin, Gryk, Gryka - trigo-sarraceno (Fagopyrum esculentum).
509. Grinwald, Grunwald, Grynwald, Grynwalski - toponímico referente a Grywald (nome alemão Grünewald), província da Pequena Polônia, Polônia.
510. Grin, Grinn, Groen, Groena, Groenke, Gron, Grön, Grona, Gronert, Grönert, Gronka - embora esteja assemelhado com um vocábulo polaco para uva, a origem do sobrenome provém de um termo do baixo alemão para verde.
511. Gronal, Gronalewski, Gronalski - cacho de uvas, uva.
512. Gronal, Gronau, Grunau - toponímico referente a Gronowo - nome de lugar comum na Polônia.
513. Gronicki, Groniecki, Grunitten - toponímico referente a Gronity (nome alemão Grunitten), vila no município de Gietrzwald, Wármia-Masúria, Polônia.
514. Grosch, Groschek, Groschka, Groschke, Groschowski, Grosz, Grosza, Groszak, Groszan, Groszek, Groszel, Groszewicz, Groszewski, Groszyk - pode significar centavo, vintém, pequena soma ou pequeno valor de dinheiro, mixaria; como igualmente pode ser um patronímico do nome próprio polaco Grodzislaw - que significa aproximadamente guarda glorioso, guardião famoso.
515. Grub, Gruba, Grubak, Grubale, Grubalski, Grubar, Grubara, Grubarczyk, Grubarek, Grubasz, Grubba, Grubbe, Grubczak, Grubczyk, Grubczynski, Grube, Grubek, Grubel, Gruberski, Grubert, Grubian, Grubianin, Grubich, Grubicki, Grubiel, Grubiesz, Grubik, Grubisz, Grubisa, Grubizna, Grubizny, Grubka - grosso, gordo, largo. Pode também possuir sentido pejorativo.
516. Gruca, Grucza, Gruczek, Gruczewski, Gruczkowski, Gruczynski - corcunda. Ou ainda um espécie de mingau de cevada.
517. Gruchala, Gruchalla - arrulhar, fazer som típico dos pombos. Refere-se a uma característica no tom de voz.
518. Grugala, Grugarczyk, Grugielek, Grugier - patronímico do nome próprio Gregory. É típico do dialeto da Silésia.
519. Grula, Grulczak, Grulek, Grulicki, Grulik, Grulka, Grulkowski - batata (Solanum tuberosum).
520. Gruschka, Gruschke, Gruszka, Gruszke, Gruszko - pera, fruto da pereira (gênero Pyrus).
521. Grzech, Grzecha, Grzechnik, Grzechowiak, Grzechowski, Grzegorczyk, Grzegorz, Grzegorzec, Grzegorzek, Grzegorzewice, Grzegorzewicz, Grzegorzewski, Grzela, Grzelak, Grzenia, Grzenisz, Grzenko, Grzenkowski, Grzensz, Grzenz, Grzeszak, Grzeszek, Grzeszewski, Grzeszk, Grzeszko, Grzeszyk, Grzes, Grzesz - patronímico do nome próprio polaco Grzegorz (Gregório em português).
522. Grzeda, Grzedyk, Grzedzicki, Grzeda, Grzedaj, Grzedowicz, Grzedowski, Grzedzicki - poleiro, varal, protuberância na encosta de um montanha.
523. Grzyb, Grzybek, Grzybowski - cogumelo, fungo.
524. Guc, Guca, Gucza, Gucze, Guczek - inchado, tumoroso, ou ainda algo que se imprime por toque.
525. Gul, Gula, Gulacz, Gulak, Gulan, Gularz, Gulda, Guldan, Guldon, Gulgowski, Guli, Gulicki, Gulik - pavão, som produzido por um pavão. Alguém que fala com muitas exclamações ou de modo muito expansivo.
526. Gunter, Gunther, Gynter - patronímico do nome próprio alemão Gunther.
527. Gus, Guse, Gusman, Gusmann, Guz, Guzak, Guzal, Guzalewicz, Guzalski, Guzan, Guze, Guzek, Guzinski, Guzman, Guzowski - anão, pessoa baixa.
528. Gust, Gustan - patronímico do antigo nome próprio polaco Gostek, que por sua vez é uma redução dos nomes polacos Goscilaw, Goscimir, Goscilub, etc.
529. Gustkowski - toponímico relacionado à região do lago Gostkowo, na Cassúbia, Pomerânia, Polônia. Apesar que, neste caso, vale lembrar que o prefixo Gost ou Gust é muito presente na toponímica polaca, por isso pode também indicar outros locais.
530. Gusz, Gusza - patronímico derivado da redução dos nomes próprios alemães Gunther, Gumbert ou Augustus.
531. Haberland, Hawerland - toponímico relacionada à vila de Hawerland (atualmente Chróstno), município de Glubczyce, província de Opole, Polônia.
532. Hagen, Hagener - toponímico relacionado a dois locais na Polônia: à vila de Reclaw (nome alemão Hagen), no município de Wolin, Pomerânia Ocidental; à aldeia de Tatynia (nome alemão Hagen), no município de Police, Pomerânia Ocidental.
533. Halabarda, Halaberda, Halaburda, Haliberda, Haliburda - alabarda. Vide artigo na Wikipedia.
534. Halba, Halbe, Halber, Halberski - proveniente do vocábulo cassúbio halva que é uma antiga medida de líquidos de aproximadamente 0,5 litro, usada principalmente para medir vodka. Pode significar alambiqueiro.
535. Haller - toponímico muito abrangente, designando a procedência de alguém de um lugar com o nome de Hall ou Halle.
536. Hamdorfer, Handorf - toponímico referente a Lawice (nome alemão Hansdorf), município de Ilawa, Wármia-Masúria, Polônia.
537. Hamer, Hamera, Hamernik, Hamer, Hamerski - martelo. Designa a profissão de ferreiro e, em alguns casos, o ferreiro metalúrgico.
538. Hammerstein - toponímico referente à cidade de Czarne (nome alemão Hammerstein), Pomerânia, Polônia.
539. Hap, Hapak, Hape, Hapka, Hapke, Hapkie, Hapko, Happ, Happe - sobrenome com diferentes possibilidades de significado. Pode estar relacionado a uma palavra ucraniana para droga, narcótico; bem como designar boca, indicando portanto uma característica física ou ainda um vínculo topográfico como boca do vale, vale, boca do monte, boca do rio, etc. Ainda pode corresponder a um patronímico do nome próprio Agapiusz (Agápio em português).
540. Haralewicz, Harala, Haralyk, Herold, Herol, Heroliczek, Heroliczko - arauto. Ou ainda um patronímico do nome próprio alemão Harald/Harold (Haroldo em português).
541. Harat, Haratek, Haratyk, Haratym, Haratyn - patronímico do nome próprio polaco Artemas, ou Artym, Hartym, Artymiec, Artymow, sendo que todas as formas correspondem a Artêmio em português.
542. Hargut - patronímico do nome próprio alemão Herrgott.
543. Harman - patronímico do nome próprio alemão Herman (Hermano em português).
544. Hartun, Hartuna - forma polaca para o nome ou sobrenome alemão Hartung.
545. Haselau - campo de aveleiras (Corylus avellana).
546. Hasik - janeiro, nascido em janeiro, ou ainda de temperamento frio ou cinzento como o janeiro europeu.
547. Helan, Helon, Helonek, Heloniak, Helonski, Heloszek - patronímico do nome próprio Eliasz (Elias em português).
548. Heland, Helandt, Helant - patronímico do nome próprio alemão antigo Heilant - cujo significado é salvador.
549. Hep, Hepp, Hepa, Hepak, Hepek, Hepka, Hepke, Hepko - sobrenome com três origens possíveis: faca para colher repolho, faca para cortar hortaliças, designando provavelmente um horticultor; no dialeto cassúbio, homem de baixa estatura; ainda pode corresponder a faca para cortar cachos de uva, designando provavelmente um vitivinicultor.
550. Heredyk, Heredzik, Heret, Hereta, Heretic - herege, inimigo da religião, pessoa de crença diferente em um determinado local dominado por outra.
551. Hetman, Hertman, Hertmanowski, Hetmanski - antigamente designava o comandante de um exército; porém pode tão somente corresponder ao posto militar de capitão.
552. Hiller, Heiler, Hillers - o ofício de castrador de animais.
553. Hochschulz, Hochszlulc, Hochszulz - historicamente designa o capataz de um propriedade ou domínio senhorial de outrem, o administrador-geral de um bem agrícola de alguém que não habita em sua propriedade. Pode também indicar o lugar-tenente de qualquer função de administração de algo em que o próprio titular não possa exercê-la.
554. Hoga, Hoge, Hoger, Hogg - espírito pensador, pessoa sábia, pessoa culta, pessoa inteligente.
555. Holst, Holstein, Holsten, Holsztajn, Holsztajn, Holsztein, Holsztejn - toponímico referente ao território histórico de Holstein, no norte da Alemanha.
556. Homel, Homelka, Homer, Hommel, Hommelk, Humla, Humel, Hummel - zangão, macho da abelha. Designa o apicultor.
557. Homer, Homera, Homernik, Homerski - aquele que trabalha com o martelo, um ferreiro ou metalúrgico.
558. Hop, Hopa, Hopek, Hopel, Hoper, Hopf, Hopp, Hoppa, Hoppe, Hoppen, Hoppel, Hoppert, Hoppke, Hopstock - lúpulo (Humulus lupus); designa o agricultor de lúpulo.
559. Hoshcha, Hoszczak, Hoszczewski, Hoszka - cavalinha (gênero Equisetum).
560. Hrecinski, Hrecki, Hreczak, Hreczanek, Hreczaniuk, Hreczany, Hreczanski, Hreczana, Hreczecha, Hreczecka, Hreczeniuk, Hreczka, Hreczko, Hreczkosiej, Hreczkowicz, Hreczniak, Hreczuk, Hreczycha, Hreczycho, Hreczyn, Hreczysnki - trigo mourisco ou sarraceno (Fagopyrum esculentum); designa o agricultor desta variedade. Sobrenome de origem ucraniana em sua raiz semântica.
561. Hryc, Hrycyk - patronímico de Grzegorsz (Gregório em português).
562. Hudoba, Hudobski - magreza, pobreza, parcos recursos.
563. Hunsdorf, Hunsdörfer - toponímico referente ao município de Huncovce (nome alemão Hunsdorf) na província de Spis, Eslováquia.
564. Huszca, Huszcza, Huszczka, Huszczak, Huszczek, Huszczo, Huszczuk, Huszczynski, Hyszczka - toponímico referente às vilas de Huszczka Mala e Huszczka Duza, no município de Skierbiesow, província de Lublin, Polônia.
565. Hut, Hutek, Hutten, Huten - chapéu; uma forma figurativa para designar o guarda ou sentinela.








































Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...