terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 20


346. Seiler: sobrenome poligenético que significa cordoeiro, fabricante de cordas. Provém etimologicamente do termo idêntico no alto alemão medieval. Seu uso é datado do século XIII. Geograficamente, é comum em toda a Alemanha, mas principalmente na região de Berlim e no oeste de Baden-Württemberg. Vale lembrar que tanto o sobrenome quanto à profissão também podem estar relacionadas a atividades náuticas.
Variantes:
Seilert - variante comum.
Seil - variante que significa literalmente corda.
Seilers - variante no plural.
Syler - variante arcaica.
Seyler - variante do noroeste da Alemanha e Países Baixos.
Sailer - variante que pode significar veleiro, porém é considerada válida para a profissão de fabricante de cordas.
Sayler - variante relacionada.
Seiller, Seillers - variantes do centro-sul e centro-leste da Alemanha.
Seilern - variante mais comum no sul da Alemanha e Áustria.

347. Mai: sobrenome poligenético que significa maio. Está relacionado a agricultores que faziam a semeadura ou a colheita agrícola neste mês - um dos mais quentes do verão no hemisfério norte.
Variantes:
May – variante também comum à língua inglesa.
Mei, Mey – outras variantes.

348. Wunderlich: sobrenome poligenético que significa estranho, lunático. Provém do termo homônimo do alto alemão oriental que também pode ter o sentido de maravilhoso, insólito, surpreendente. A Genealogia Alemã aponta como origem do sobrenome um traço comportamental de temperamento irritável ou de modos incomuns. O sobrenome é típico e concentrado na Silésia e no leste da Turíngia e data do século XIV.
Variantes:
Wynderlich – variante do leste da Alemanha e do leste europeu em geral.
Winderlich – variante também encontrada nas regiões orientais de língua alemã.
Wunderling – variante encontrada no centro e sul da Alemanha.

349. Schütte: sobrenome poligenético que corresponde, segundo o genealogista alemão Paul Hundt, a um antigo cargo administrativo do Sacro Império Romano-Germânico que era o funcionário responsável pela fiscalização agropecuária de uma determinada área municipal ou dependente de um burgo. A palavra em si quer dizer gaveta, calha, tanque, e se vincula ao verbo schütten que quer dizer derramar, verter. Por isso, não é impróprio que se relacione a um outro ofício profissional como carpinteiro que fabrica gavetas, construtor de calhas, ou mesmo um cargo que se ocupa com a administração de celeiros. Por último, pode ser uma forma aliterada de Schutz. Encontramos diferentes fontes para o sobrenome, por isso deixamos a explicação em aberto.
O sobrenome é mais comum na Renânia do Norte e Baixa Saxônia.
Variantes:
Schütten – variante incerta, pois significa derramar.
Schutte, Schute, Schüte – outras variantes.

350. Lauer: sobrenome poligenético que corresponde a um antigo ofício medieval originário da região do Sarre. Segundo o genealogista austríaco Wolfgang Reget, o sobrenome não se relaciona ao sentido moderno da palavra na língua alemã, que quer dizer emboscada ou espera. Porém, o real significado do sobrenome se vincularia ao verbo do alto alemão medieval ocidental lôh que significa rasgar, descascar. O ofício do Lawer ou Lauwer (ambas são grafias antigas) seria o de através do processo de descascamento do tronco do carvalho, extrair tanino para ser empregado no tratamento de couros animais. Seria uma atividade específica dentro da linha de produção do couro.
O sobrenome se concentraria justamente na região do Sarre, principalmente nas zonas de Nalbach e Sitzerath. Todavia, sua distribuição hodiernamente ocorre em toda a Alemanha.
Variantes:
Lauwer, Lawer - variantes arcaicas.
Luer - variante relacionada encontrada na Baixa Saxônia e Brandemburgo.
Lauwe, Lawe - variantes curtas.
Löhr - variante concentrada na Renânia do Norte-Westfália.
Löhrer - variante derivada concentrada no oeste da Renânia do Norte-Westfália.
Loer - variante concentrada no leste da Renânia do Norte-Westfália.
Loehr - variante concentrada na Baixa Saxônia.
Loehrer - variante derivada concentrada no sul da Renânia do Norte-Westfália.
Loerer - variante rara encontrada na Baviera.
Loer - variante rara encontrada no centro da Renânia do Norte-Westfália.
Lur - variante rara encontrada no sudeste de Baden-Württemberg.
Lorer - variante no baixo alemão.

351. Weise: sobrenome poligenético de difícil precisão, pois embora possua um significado aparente e comprovado (quer dizer sábio), pode ser uma variante provocada por aliteração de sobrenomes como Weiss (branco) e Waise (órfão). Todavia, partindo do princípio que a maioria das linhagens familiares com esse sobrenome possua tal sentido, podemos etimologicamente afirmar que o termo provém do alto alemão medieval wise ou wis, derivado ainda do alto alemão antigo wisa, todos com o mesmo significado.
A palavra Weise no alemão moderno pode significar três conjuntos de coisas, a propósito:
1 - Sábio.
2 - Música ou melodia.
3 - Moda, textura ou estilo.
De acordo com o genealogista Heinz Dieter Pohl, é mais aceitável que Weise enquanto sobrenome alemão, exceptuando os casos de aliteração, esteja realmente vinculado e propenso a corresponder a sábio. Várias personalidades medievais do antigo território do Sacro Império Romano-Germânico, dentre eles duques, condes (landegraves), barões, reis, autoridades eclesiásticas, intelectuais, artistas, etc., usavam ou recebiam o cognome de Weise. O cognome tanto na historiografia quanto na tradução em outras línguas europeias tinha esse significado. Exemplo: Frederico, o Sábio, duque da Baviera; Frederico III, o Sábio, eleitor da Saxônia; Nathan, o Sábio, professor da Universidade de Berlim; e vários outros.
O sobrenome é mais comum no leste da Turíngia, na Saxônia e no sul de Brandemburgo.
Variantes (convém observar que o termo Weise compartilha aliterações com outros significados, listamos aqui os disponíveis e comprovados segundo a Genealogia Alemã):
Wise, Wyse - variantes curtas relacionadas.
Weisen, Weysen - variantes no plural.
Weisemann, Weiseman, Wisemann, Wiseman, Wysemann, Wyseman - variantes relacionadas com o sufixo mann.
Wysen - variante no plural encontrada na Pomerânia.
Wyzesche - variante encontrada em Barth, Mecklemburgo-Pomerânia.
Sapiens - variante em latim que surge a partir do século XIV. Foi anotada primeiramente em Riga, na Letônia.
Wischus, Wischuis, Wisschuis, Wischuss, Wyschuss, - variantes encontradas na região de Coesfeld, distrito de Münster, Renânia do Norte-Westfália.
Weiser - variante derivada.
Wies - variante encontrada em Gladbach, Renânia do Norte-Westfália.
Wyschen, Wischen, Wychen - variantes encontradas em Neuss, Renânia do Norte-Westfália.
Wyss, Wiss - variantes encontradas irregularmente ao longo da região renana.
Weselo, Veseman, Wysman, Wyschere, Wysch, Wissche, Wissch, Wisschemann, Wischmann, Wyschmann, Wyshof, Wyshoff, Wesemann, Wesemann, Wisch, Wisen, Wesener, Wyschemanns, Wisckmann, Wiskmann, Wiscke, Wische, Wisschen, Wesemans, Wisman, Wismann, Wiesen, Weseloh, Wiesner, Wiese - variantes relacionadas a região de Ostfalen.
Wise, Wisen, Wisin - variantes relacionadas à região de Colônia.
Wesen - variante encontrada em Heisterbach.
Wiesin - variante encontrada no sudoeste da Saxônia.
Wesin, Wesint - variantes encontradas em Mühlhausen.
Wisnerin - variante encontrada em Altenbach.
Wiesch - variante encontrada na área de língua alemã da República Tcheca.
Weze, Wezen - variantes encontradas em Liegnitz.
Wieslo - variante encontrada em Oberrhein.
Wisemanni, Wisemannus, Wismar, Wismer - variantes encontradas na região de Zurique, Suíça.
Wissmanni - variante encontrada na região dos Sudetos.
Wiser - variante encontrada em Munique.
Wisel - variante encontrada no Tirol, Áustria.
Wasen - variante encontrada em Abersee.

352. Völker: sobrenome patronímico que significa filho de Volker. Volker é um primeiro nome da língua alemã que significa pessoa guerreira, guerreiro, pessoa da guerra. Provém etimologicamente dos termos do alto alemão medieval folc/folk (pessoa, povo, gente) e heri (luta, combate). O sobrenome é mais comum na região de Berlim, Hesse e norte de Baden-Württemberg.
Variantes:
Volker - variante simples.
Folke, Folkke - variantes muito presentes na Escandinávia.
Voelker - variante muito comum a partir do centro e sul da Alemanha.
Volk - variante curta muito comum que significa pessoa, povo, gente.
Voelkner - variante derivada do baixo alemão medieval.
Völcker - variante mais comum na Baixa Saxônia.
Vouk - variante que pode estar relacionada. Se estiver vinculada ao patronímico, é mais comum na Áustria.
Volck - variante mais comum na Suábia e centro da Alemanha, com ocorrências esporádicas no norte.
Voelcker - variante mais comum na Baixa Saxônia, Westfália e Saxônia-Anhalt.
Folk - variante mais relacionada à língua inglesa, mas que aparece ocasionalmente nas regiões de Hamburgo e Bremen.
Folkert - variante na língua frísia.
Folker, Folkher - variantes do norte e noroeste da Alemanha.
Folko - variante encontrada na Baviera.
Volkert - variante encontrada na Renânia do Norte-Westfália.
Volkhard, Volkhardt - variantes que significas pessoa forte.
Volkhert - variante da região renana.
Volkmar, Volkmer, Volckmar, Volckmer - variantes que significam pessoa famosa, pessoa brilhante.

353. Sonntag: sobrenome patronímico e poligenético que significa domingo. Na condição de patronímico, Sonntag é um primeiro nome que foi comum na Idade Média e de acordo com a tradição pagã germânica era um indicativo de sorte, boa estrela. Mesmo com a cristianização da Europa Central, crianças nascidas num domingo eram consideradas portadoras desta qualidade anímica. 
Enquanto sobrenome poligenético, pode estar relacionado a algum motivo religioso, algo também comum no cristianismo medieval, vinculado pois ao nome latino Dominicus. Sendo portanto uma forma de conferir um nome cristão. Também pode corresponder a um ofício profissional qualquer relacionado ao hábito de trabalhar aos domingos. Fato que em algumas regiões poderia ser um escândalo na mentalidade medieval, mas também hábito que podia ser autorizado mediante a anuência de um bispo ou senhor feudal, conforme uma circunstância específica. Exemplo: em dias de festas dominicais, padeiros eram autorizados e mesmo obrigados a terem que trabalhar para atender à comunidade.
O sobrenome ocorre em toda a Alemanha, mas com especial concentração no oeste da Saxônia e no sudeste de Baden-Württemberg.
Variantes:
Sontag - variante simples.

354. Bühl: sobrenome poligenético que significa monte, morro, colina, pequena elevação. Provém etimologicamente do antigo saxão buhil, passando pelo alto alemão medieval bühel e também pelo baixo alemão medieval bûl. O sobrenome quer dizer aquele que habita num monte, morro ou colina. Vale lembrar que o termo está mais aparentado com pequenas elevações no relevo e não com montanhas portentosas. O sobrenome é comum no sul da Alemanha.
Variantes:
Bühler - variante que significa habitante do monte. É tão numeroso na Alemanha quanto Bühl. Concentra-se especialmente em Baden-Württemberg.
Buhl - variante que pode ser uma simples aliteração, bem como pode ser uma derivação do alto alemão medieval buol ou buel que significa parente próximo.
Bueler, Buehler, Bueller, Buhler - variantes relacionadas que correspondem a habitante do monte.
Piehler - variante encontrada na Alta Francônia.
Büchler, Buchler - variantes aparentadas encontradas em regiões da língua saxônica.
Büchler, Bücheler, Pühler, Püchler, Buchler, Bucheler, Puhler, Puchler, Pücheler - variantes encontradas numa zona transversal do centro e sul da Alemanha, tendo como principal concentração o Hesse, o Palatinado, o norte da Baviera, Turíngia e oeste da Saxônia, e ocasionalmente na Renânia do Norte-Westfália.
Biehler, Piehler, Bieler, Pieler, Bihler, Biler, Biller, Pihler, Piler, Piller - variantes encontradas no oeste da Alemanha, ao longo da região renana.
Bicheler, Bichler - variantes encontradas em Ostfalen.
Böhler, Bohler, Boehler, Boeler, Boler - variantes encontradas na Baixa Saxônia e Saxônia-Anhalt e ocasionalmente na Baviera.
Büllen, Bullen, Bülen, Bulen - variantes encontradas no centro-noroeste e centro-norte da Alemanha.
Pöhler, Pohler, Poehler, Poeler, Poler - variantes encontradas na Baixa Saxônia e Renânia do Norte-Westfália.
Büchel - variante encontrada na região do Alto Reno.
Büchl - variante encontrada em Augsburg.
Biehl, Bihl - variantes encontradas em Schramberg e também em Schleswig-Holstein.
Biel - variante encontrada em Schleswig-Holstein.
Pichl - variante do oeste da Baviera.
Böhl - variante do Sarre.
Buechele, Biechele - variantes próprias de Baden-Württemberg.
Buechler, Biechler, Buecheler, Biecheler - variantes encontradas irregularmente no sul da Alemanha.
Pichler, Picheler, Piechel, Püchel, Püchler, Pichel, Püchl, Püch, Puch - variantes que se estendem ao longo do sul da Alemanha, ocasionalmente encontradas em direção ao leste e na Áustria.
Bügel, Bugel, Biegel, Biegler - variantes encontradas no Hesse, Sarre, Baden-Württemberg e Baviera. Todavia podem ser derivadas de outras raízes semânticas.

355. Gerber: sobrenome poligenético que significa curtidor (de couros). É um sobrenome muito comum na Alemanha, Suíça e Áustria.
Variantes:
Gerbers - variante no plural.
Gerberei - variante que significa curtume.
Garber, Garver - variantes típicas do sul da Alemanha e Suíça.
Coriarius, Coriator, Cortarius - variantes em latim que surgem no fim da Idade Média.
Gerbe - variante curta.
Kerwer, Kerver, Kerper, Karper, Karver, Karwer - variantes do norte da Alemanha.
Gerver - variante da Renânia do Norte.
Carver - variante relacionada.

356. Schweizer (1a. vertente): sobrenome toponímico que significa suíço, habitante ou procedente da Suíça. 
Schweizer (2a. vertente): sobrenome poligenético que além de significar propriamente suíço, pode significar uma série de profissões medievais que acabaram por incorporar o termo como homônimo. Durante um bom tempo, dependendo da região da Alemanha, Schweizer correspondia a uma profissão específica, sobretudo relacionada a uma determinada migração. Isto significava que numa região determinada profissão era ocupada na maior parte por suíços, mas com o costume adquirido pelo tempo, mesmo um natural alemão poderia ser chamado assim. Vejamos:
1 - No século XV e em séculos posteriores na Idade Moderna, em várias regiões da Alemanha e mesmo da Europa Ocidental, o termo suíço foi sinônimo de mercenário, no sentido de soldados arregimentados por meio de um pagamento. Isto é muito perceptível na literatura da época. Suíço poderia também corresponder a guarda-costa ou porteiro.
2 - Criadores de gado ou produtores de laticínios no sul da Alemanha.
3 - No norte da Alemanha, designava pasteleiros ou confeiteiros conforme a cidade ou região.
Independente da vertente a que esteja associado, o sobrenome é comum em toda a Alemanha.
Variantes:
Schweitzer - variante mais comum no centro e norte da Alemanha.
Schwyzer - variante mais comum na própria Suíça e no sul da Alemanha, principalmente em regiões de língua alemânica.
Schwyz - variante curta do sul da Alemanha.
Swizer - variante do Hesse.
Schweizers, Schweitzers - variantes no plural genitivo da língua alemã.

357. Hagen: sobrenome poligenético e também toponímico e patronímico com enorme abrangência na Europa de línguas de matriz germânica. O termo provém etimologicamente do alto alemão antigo haga que significa cerca, cobertura, lugar emparedado, lugar fechado, lugar fortificado, fortaleza, porto. Na Idade Média, o termo hagen tornou-se uma espécie de sinônimo indireto de aldeia, povoado, burgo, justamente pela característica histórica destes locais conterem uma muralha ou paliçada. Ainda também pode significar lugar desmatado na Baviera.
Por isso, o sobrenome pode significar:
1 - Enquanto poligenético: habitante de uma aldeia ou povoado.
2 - Enquanto toponímico se refere a mais de 100 lugares diferentes na Alemanha, Dinamarca, Suécia, Áustria, Suíça e Luxemburgo. 
3 - Também é um sobrenome nobre relacionado a pelo menos 17 famílias nobres do antigo Sacro Império Romano-Germânico.
4 - Enquanto patronímico também é muito abundante, pois Hagen é um primeiro nome comum da língua alemã.
O termo hagen comumente é um sufixo de vários lugares.
Na Alemanha, o sobrenome se concentra no norte da Baviera e Turíngia.
Variantes:
Hag - variante curta original.
Hagej - variante arcaica.
Hage - variante curta. Também forma comum na Suécia.
Haag - variante no dialeto bávaro.
Have - variante relacionada na Dinamarca.
Heck, Hecke - variantes relacionadas no norte da Alemanha, principalmente em Mecklemburgo-Pomerânia.
Hack, Hacke, Hak, Hakk, Hacke, Hakke - variantes incertas do norte da Alemanha e Dinamarca.

358. Born: sobrenome poligenético que significa fonte. Designa por isso o habitante de um lugar com fonte ou dono de uma lugar com fonte. O termo é idêntico de sua origem etimológica do alto alemão setentrional medieval.
O sobrenome é mais comum no Hesse.
Variantes:
Borne - variante comum.
Burnin - variante arcaica.
Brunnen, Brunen - variantes relacionadas.
Börner, Borner - variantes com origem na Saxônia que significa aquele que é proveniente da fonte.
Born (toponímico) - variante que se refere a cerca de 36 lugares na Alemanha.

359. Mergel: sobrenome poligenético que significa marga. Marga é um tipo de rocha sedimentar granulosa, usado em séculos passados, como material de melhoramento de solos e pântanos na Europa Ocidental. O sobrenome quer dizer possivelmente o seguinte: aquele que vive próximo a depósitos de marga, aquele que comercializa marga ou aquele que é dono de uma mina de marga. 
Variantes:
Margl, Mergil, Margil, Marga, Marge - variantes comuns.

360. Falk: sobrenome patronímico que significa filho de Falko. Falko é um primeiro nome da língua alemã que significa Falcão. Além de ser patronímico, também é um poligenético pois serve para designar os antigos profissionais medievais de falcoaria. Etimologicamente o termo provém do alto alemão medieval falco com o mesmo sentido.
O sobrenome concentra-se em Baden-Württemberg, Baviera e região de Berlim.
Variantes:
Falke - variante comum que significa literalmente falcão.
Falcke, Falken, Falcken, Falko, Falcko, Falck - variantes comuns em toda a Alemanha.
Faliko - variante arcaica.
Valk, Valck, Valke, Valcke, Valcker, Valker, Valckert, Valkert - variantes mais comuns no sul da Alemanha, Áustria e Suíça.
Falkk, Falkke - variantes relacionadas ao extremo-norte da Alemanha e Dinamarca.














2 comentários:

Anônimo disse...

Legal o blog!
Isso de ORIGEM DOS NOMES é bem interessante...
Também resido no RS (capital). Embora não tenha ascendência germânica.
Inclusive esta é bem vasta no Estado (como na região sul).

Rodrigo

51 3779 9456

Hugo Biller disse...

meu sobrenome é Biller, ótima postagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...