segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 48


731. List: sobrenome poligenético que significa astúcia, estratagema, ardil, artifício. Designa pessoa astuciosa, pessoa esperta, pessoa ardilosa. Provém etimologicamente do termo do antigo nórdico list com o mesmo sentido. Ocorre principalmente no norte e oeste da Alemanha. Data do século XVI.
Variantes:
Liste - variante no plural.
Liszt - variante do leste europeu.

732. Czech (1a. vertente): sobrenome toponímico que significa habitante ou procedente da República Tcheca ou do País Tcheco (referência medieval), tcheco. A etimologia da palavra provém do proto-eslavo cel que significa pessoa, parente. Na Idade Média, na língua polonesa surgiu o termo cech para designar a etnia que atualmente caracteriza o país.
Czech (2a. vertente): sobrenome patronímico que significa filho de Ceslav. Ceslav é um primeiro nome eslavo que significa honra
O sobrenome é registrado desde 1372 e ocorre principalmente na Baviera e na Saxônia.
Variantes:
Cech - variante na língua polonesa.
Czeski - variante eslava.
Zech - variante comum na Áustria.
Tschech - variante comum.
Czechy - variante no genitivo da língua alemã.
Zschech - variante da Silésia.

733. Löwe (1a. vertente): sobrenome poligenético que significa leão. Provém etimologicamente do alto alemão medieval leu ou lewe com o mesmo sentido. Enquanto sobrenome designa pessoa corajosa, pessoa que demonstra bravura. Neste aspecto é encarado como um sobrenome auto-atribuído em alguns casos, por ser no contexto medieval o leão um animal simbolicamente forte, que indica poder. A Heráldica sobejamente comprova esse fato.
Num sentido mais estrito, Löwe pode se referir à juba do animal e assim figurativamente designar pessoa com cabelo volumoso, desgranhado, espesso.
Löwe (2a. vertente): sobrenome poligenético que significa caçador. Provém etimologicamente do antigo prussiano oriental lowis com o mesmo sentido. 
Löwe (3a. vertente): sobrenome judeu ashkenazi que nomeia famílias que se consideram descendentes da tribo hebreia de Judá. É um sobrenome comum entre famílias judias.
O sobrenome data do século XV e ocorre principalmente na Saxônia, sul de Brandemburgo, região de Berlim e sudeste de Mecklemburgo-Pomerânia.
Variantes:
Löwen - variante no plural da língua alemã.
Loewe, Loewen, Lowe, Lowen - variantes comuns.
Löw, Loew, Low - variantes mais comuns no sul da Alemanha.
Leeuw - variante comum na Bélgica e Países Baixos.
Löwer, Lower, Loewer - variantes mais comuns na região do Reno e centro da Alemanha.
Lewyte - variante da região do Báltico.
Lewe - variante do leste europeu e leste da Alemanha.
Löffke - variante encontrada em Brandemburgo e Mecklemburgo-Pomerânia.
Löweck, Loeweck, Löwecke, Loewecke - variantes do norte da Alemanha.
Lew, Lewy, Leve, Levien, Leweke, Lewen, Leven, Lewien, Lewing, Lewke, Lewohn - variantes encontradas no norte e nordeste da Alemanha e no oeste da Polônia.
Louwe, Lewo, Leeuwe - variantes do noroeste e norte da Alemanha.
Leu - variante obsoleta.
Løve, Løver, Løven - variantes na língua dinamarquesa.
Leiw - variante na língua luxemburguesa.
Lew - variante na língua polonesa.
Lejon - variante na língua sueca.
Liun - variante no dialeto romanche.
Lev - variante comum a diferentes línguas eslavas.
Lööf, Leuf - variantes no baixo alemão.
Loei - variante no suíço-alemão e no alemânico.
Leebe - variante na região da Saxônia e Turíngia.
Lewin - variante da Silésia.

734. Esch: sobrenome poligenético que significa campo agrícola, terra áravel num relevo predominante úmido. Provém etimologicamente do termo homônimo do língua gótica com o mesmo sentido. Designa agricultor, homem do campo, camponês. O sobrenome ocorre com mais frequência no oeste da Alemanha e concentra-se fortemente na Renânia-Palatinado. Data do século XV.
Variantes:
Aesch - variante comum na Suíça.
Asch - variante comum na Baviera.
Aeschi - variante no suíço-alemão, principalmente no cantão de Berna.
Ösch, Oesch, Osch - variantes comuns no noroeste da Alemanha.
Escher - variante que significa agricultor de um esch.
Eschert - variante comum na Westfália e Baixa Saxônia.
Eschel - variante do centro-oeste da Alemanha.

735. Sandmann: sobrenome poligenético que significa homem de areia. Designa um habitante de um lugar arenoso, um proprietário de um areal ou um comerciante de areia. A areia era uma matéria-prima largamente utilizada na construção civil na Idade Média. Em Schleswig-Holstein, Sandmann significava membro de um júri, sendo uma germanização da palavra dinamarquesa Sandemand que possui este sentido. 
O sobrenome data do século XIV e ocorre principalmente no noroeste da Alemanha, sendo sua principal concentração na região de Emsland.
Variantes:
Sandmanns, Sandman, Sandmans - variantes comuns.
Sandtmann, Sandemann - variantes do norte da Alemanha.
Santmann, Santemann - variantes arcaicas.
Sandmandl, Sandmandal - variantes no dialeto bávaro.
Sandermann - variante relacionada.

736. Wunsch: sobrenome poligenético que significa literalmente desejo, mas a raiz semântica é diferente da palavra na língua moderna. O termo apropriado para identificar a origem do sobrenome é wendisch que possui dois significados: inconstante e eslavo (povo). 
No primeiro aspecto elencado (inconstante) a palavra é atestada desde 1691 e serve para denominar pessoa inconstante, pessoa volúvel ou ainda pessoa temperamental, bem como pessoa brincalhona. É um termo usado diferentemente conforme a situação.
No segundo aspecto (eslavo), Wendisch seria a forma surgida na Silésia para o alto alemão medieval wenden que significa justamente eslavo, povo do leste.
O sobrenome se distribui uniformemente em toda a Alemanha e Áustria, com uma concentração especial no oeste de Baden-Wüttemberg. Data do século XVII.
Variantes:
Wunsche, Wunschen, Wunchs, Wunsches - variantes comuns.
Wünsch, Wünsche, Wuensche, Wuensch - variantes mais frequentes no leste e sul da Alemanha.
Wendisch, Windisch, Wendische, Windische - variantes comuns na Silésia e Saxônia.

737. Kleber: sobrenome poligenético que significa construtor de paredes de barro, construtor de casas de barro. Etimologicamente provém do termo homônimo do alto alemão medieval que significa aproximadamente coisa que liga, coisa que cola, coisa que junta, coisa pegajosa. O sobrenome data do século XIV e ocorre principalmente na região de Berlim e na região de Munique.
Variantes:
Klebers - variante comum.
Kleper, Klepers - variantes do centro-oeste da Alemanha e região renana.
Kléber - variante do leste da França.
Kläber, Klaber, Klaeber, Kläbers, Klabers, Klaebers - variantes mais comuns no norte da Alemanha.
Kleiber, Klaiber, Kloiber, Kleiper, Klaiper, Kloiper - variantes do sul da Alemanha.
Kleiver, Klaiver - variantes do noroeste da Alemanha.
Klyber - variante no suíço-alemão.
Klever - variante dos Países Baixos.
Kluiver - variante encontrada na Bélgica, Países Baixos e noroeste da Alemanha.

738. Kiesel: sobrenome poligenético que significa seixo. Etimologicamente provém do termo do alto alemão medieval kisel e do alto alemão clássico kisil com o mesmo sentido. Denomina o habitante de uma zona com muitos seixos ou muito cascalho. O sobrenome ocorre irregularmente na Alemanha com concentrações no noroeste e sul do país.
Variantes:
Kiesels - variante no genitivo da língua alemã que também significa silícico.
Kisel, Kisil - variantes antigas.
Kies, Kiese, Kieses - variantes que significam cascalho na língua alemã.
Kiselsten - variante na língua sueca.
Kieselbach - variante que significa rio de seixos.
Kieselhorst - variante que significa pântano com seixos.
Kiesler, Kiesle, Kiesl - variantes no alto alemão.
Kiesl - variante do sul da Alemanha e Áustria.
Kissel - variante comum no centro da Alemanha.
Kisell - variante comum nos Estados Unidos da América.

739. Abele: sobrenome que pode ser uma variante de Albrecht ou Abel, entretanto também pode ser um poligenético que significa choupo-branco ou álamo-branco (Populus alba) - árvore de madeira branca com largo uso na carpintaria e marcenaria. O sobrenome concentra-se principalmente em Baden-Wüttemberg. A única variante é Abeles.

740. Dorsch: sobrenome poligenético que significa bacalhau (gênero Gadus). Etimologicamente é um termo originário da região do Báltico. O bacalhau é um peixe que serve de base para a alimentação das populações costeiras do mares Báltico, do Norte e do litoral atlântico europeu desde a Antiguidade, sendo o seu consumo muito comum. O sobrenome designa o pescador ou comerciante de bacalhau. O sobrenome data do século XVI e ocorre com mais frequência (curiosamente!) no norte da Baviera.
Variantes:
Dorschs, Dorsches - variantes no genitivo da língua alemã.
Dorsche - variante no plural da língua alemã.
Dorschmann - variante com o sufixo mann.
Dorschel - variante comum na Turíngia.
Dorschen - variante do noroeste da Alemanha e Polônia.
Dorschhaus - variante que significa loja que vende bacalhau.
Dorschleber - variante que significa fígado de bacalhau.
Dorschner - variante encontrada em Jena.
Torsk - variante nas línguas dinamarquesa e sueca.
Dorsz - variante na língua polonesa.
Kabeljau - variante que designa o verdadeiro bacalhau (Gadus morhua) do mares do Norte.
Kabeljauw - variante na língua holandesa.
Pomuchel - variante no antigo prussiano.

741. Steinhauer: sobrenome poligenético que significa trabalhador de pedreira, graniteiro, minerador de pedras, cortador de pedras, rachador de pedras. O sobrenome data do século XV e ocorre principalmente no oeste da Alemanha, principalmente no Hesse e Renânia-Palatinado.
Variantes:
Steinhauers - variante no plural.
Steinheuer - variante comum na linha limítrofe entre a Renânia do Norte-Westfália e Renânia-Palatinado.
Steinhäwer, Stenhouwer - variantes no baixo alemão.

742. Montag: sobrenome poligenético que significa segunda-feira. Etimologicamente provém do alto alemão medieval mantac ou mentac e corresponde a "dia da Lua" ou "dia da deusa da Lua". O significado do sobrenome pode ser entendido como alcunha de credor ou cobrador. Na Idade Média, as cobranças de alugueis, dívidas ou juros eram costumeiramente realizadas neste dia. Por isso, o sobrenome surgiu como uma espécie de denominação pejorativa para aqueles que realizavam seu ofício neste dia.
O sobrenome ocorre em toda a Alemanha e data do século XV.
Variantes:
Montags, Montages, Montage, Montak, Montaks, Montakes - variantes comuns.
Mandag - variante nas línguas dinamarquesa, norueguesa e sueca.
Méindeg - variante na língua luxemburguesa.
Maandag - variante na língua holandesa.
Mandi - variante na língua frísia.
Poniedzialek - variante na língua polonesa.
Glindesdi - variante no dialeto romanche.
Pondelok - variante na língua eslovaca.
Ponedeljek - variante na língua eslovena.
Pondeli - variante na língua tcheca.
Moandei - variante no frísio ocidental.
Montach - variante no dialeto berlinense.
Monda, Afdamending - variante no dialeto bávaro.
Moantog - variante no dialeto steirisch.
Montog - variante da Caríntia.
Maadich - variante no frâncico.
Mondach - variante no dialeto kölsch.
Määntig, Medich, Medig - variantes na língua suábia.
Mäntig - variante no suíço-alemão.
Moontig, Muuntig, Maantig - variantes do Tirol do Sul.

743. Stroh: sobrenome poligenético que significa palha. Etimologicamente provém do alto alemão medieval stro com o mesmo sentido. O sobrenome designa o comerciante ou produtor de palha - matéria-prima para cestaria ou como revestimento de estábulos. O sobrenome data do século XVI e ocorre principalmente no Hesse.
Variantes:
Stro - variante arcaica.
Strohs, Strohes - variantes no genitivo da língua alemã.
Streu - variante que significa literalmente palha de estábulo, mas também maca.
Strawe, Strewe, Straw. Strew, Streuen, Streue - variantes relacionadas.
Ströer - variante incerta.
Strüh - variante no dialeto renano.

744. Mehl: sobrenome poligenético que significa farinha. Provém etimologicamente do alto alemão medieval mel que corresponde a aquilo que foi moído. Designa um moleiro, comerciante de farinha ou padeiro. Data do século XIV e ocorre principalmente na região de Forchheim, Baviera.
Variantes:
Mehls, Mehles - variantes no genitivo da língua alemã.
Mehle, Mehlen - variantes no plural da língua alemã.
Mähl - variante do norte da Alemanha.
Mahl, Mall - variantes do sul da Alemanha.
Mel, Mell, Mele, Melle, Mels, Meles, Melles - variantes encontradas no noroeste da Alemanha e região renana.
Mehlich, Mahlich - variantes do leste da Alemanha.
Mel - variantes nas línguas dinamarquesa e norueguesa.
Maka - variante na língua polonesa.
Muka - variante na língua eslovaca.
Mouka, Moucka - variantes na língua tcheca.
Mjöl - variante na língua sueca.
Meel - variante na língua holandesa.
Mehlmann, Melmann, Mellmann, Mahlmann, Malmann, Mallmann - variantes acrescidas do sufixo mann.
Mehler, Meler, Meller - variantes derivadas.

745. Penner: sobrenome poligenético que significa desabrigado, mendigo, sem-teto. Etimologicamente o termo estaria associado ao latim penitentiarius (penitenciária). Os chamados vagabundos ou desocupados das cidades europeias do fim da Idade Média passaram a ser encarcerados em casas de correção para serem reeducados ao trabalho. Daí surgiu o termo curto Penner. O sobrenome é registrado desde o século XIV e é típico da Westfália.
Variantes:
Penners, Pener, Peners - variantes comuns.
Slusk - variante pejorativa da língua sueca.
Benner, Bender, Pender - variantes relacionadas.
Phenner - variante arcaica encontrada em Kassel.
Penna - variante curta do sul da Alemanha e Áustria.




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...