domingo, 1 de novembro de 2015

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 15


261. Sturm: sobrenome poligenético que significa tempestade. Etimologicamente provém do termo homônimo do alto alemão medieval. Há duas acepções para o sobrenome: uma característica comportamental e psicológica para designar pessoas com temperamento explosivo ou aguerridas, destemidas; a designação de um tipo de vinho novo ainda não fermentado típico da Áustria, querendo dizer assim um profissional que produz ou comercializa esse tipo de bebida. O sobrenome concentra-se no sul da Alemanha e Áustria.
Variantes:
Storm - variante nas línguas inglesa, holandesa, sueca e norueguesa.
Szturm, Sztorm - variantes na língua polonesa.

262. Buch: sobrenome poligenético que significa faia (gênero Fagus). Pode significar igualmente livro e também tão somente árvore. A origem do sobrenome está mais diretamente relacionada a locais que apresentavam formações arbustivas ou pequenos bosques de faia. Por isso, um habitante destes locais. Pode também estar relacionado a um sobrenome de casa. É pouco provável que o sobrenome vincule-se à profissão de livreiro, dado o conceito do objeto livro ter começado a se propagar na Europa somente a partir do século XVI e o sobrenome ou suas formas arcaicas serem datados desde o século XII. Está concentrado principalmente no oeste e norte da Alemanha e com alguma representatividade na Áustria, com ocorrências significativas na Renânia-Palatinado e Berlim.
Variantes:
Buoch, Buoche - variantes arcaicas.
Buochen - variante rara.
Buch (toponímico) - refere-se a mais de 150 localidades ou acidentes geográficos na Alemanha, Suíça e Áustria.
Bucher - variante derivada, mais comum na Suíça.
Buchmann, Buchman - variantes comuns acrescidas do sufixo mann.

263. Rose: sobrenome poligenético que significa rosa. Há quatro acepções possíveis sobre a origem do nome:
1 - Vocábulo comum na Idade Média alemã para designar pessoas portadoras de erisipela.
2 - Ornamento comum na Heráldica e várias vezes adotado como cognome ou símbolo pessoal por nobres em toda a Europa. Principalmente por membros de ordens de cavalaria, dado a rosa ser um símbolo de discrição, segredo. Neste ínterim, o sobrenome pode ter sido adotado por vários motivos, desde religiosos cristãos, militares, políticos, etc.
3 - Em algumas regiões alemãs, o relevo de vales, montanhas ou bosques assume uma coloração rósea em determinadas épocas do ano. Portanto, pode designar alguém que habitasse uma região com essas características.
4 - Originário da palavra eslava raz, que significa tribo, clã, designando assim antigos assentamentos bárbaros da Alta Idade Média.
Não é comum que o sobrenome esteja associado a um floricultor de rosas, pois não era uma profissão reconhecida ou considerada na Idade Média alemã.
Em alguns casos, pode também designar famílias judias alemãs (ashkenazi).
A ocorrência do sobrenome é comum em toda a Alemanha. Valendo lembrar que a forma Rose é homônima nas línguas francesa, inglesa e flamenga.
Variantes: 
Von Rose - família nobre de Brandemburgo.
Roos, Rohs, Ros - variantes curtas.
Rose (toponímico) - variante que se refere aos seguintes locais:
* Um município do distrito de Nümbrecht, Renânia do Norte-Westfália.
* um município do distrito de Ruppichteroth, Renânia do Norte-Westfália.
* Um rio em Drolshagen, Renânia do Norte-Westfália.
* Um rio em Perleberg, Brandemburgo.

264. Meissner: sobrenome toponímico que significa habitante de Meissen. Meissen atualmente é uma cidade da Saxônia, todavia a denominação serviu para uma marca (feudo dirigido por um marquês) que existiu entre 928 e 1806  que corresponde ao atual Estado Federal da Saxônia e parte da Turíngia, na Alemanha. Desde 1425, entretanto o título nobiliárquico passou a coexistir com o de Príncipe-Eleitor da Saxônia. Concluindo, o sobrenome se refere aos habitantes da Saxônia.
Em casos mais reduzidos, o sobrenome pode estar associado a porcelanistas, dado justamente em Meissen existir um dos mais famosos centros produtores de porcelana da Europa na Idade Moderna e a "porcelana Meissen" corresponder a um tipo de material superior deste tipo de artigo.
O sobrenome ocorre em toda a Alemanha.
Variantes:
Meisner - variante simples.
Von Meissner - família nobre da Prússia.
Meissner - família nobre de Varsóvia, Polônia.
Meissner - família nobre de Medias, Transilvânia, Romênia.
Meissner - família nobre de Hohenmeiss, Morávia, República Tcheca.

265. Bach: sobrenome poligenético que significo riacho, córrego, arroio. No idioma alemão, usa-se o termo fluss para os rios maiores que atravessam regiões inteiras e o vocábulo bach é mais usado para formações hídricas menores. Por isso, o sobrenome quer dizer aquele que vive às margens de um riacho, aquele que trabalha próximo a um riacho. Tal fato torna o sobrenome comum, bem como suas variantes, derivações e aglutinações.
Variantes:
Back - variante comum.
Bachs, Baches, Bächen - variantes simples.
Von Bach - família nobre de Bühl, Baden-Württemberg.

266. Bischof: sobrenome poligenético que significa bispo. Como origem do sobrenome está relacionado à função de servo ou empregado de um bispo ou bispado, bem como pode designar um nome de casa. Está diretamente relacionado à região de Colônia, mas se distribui (assim como as variantes) uniformemente em toda a Alemanha. Está datado desde o século XIII.
Variantes:
Bischoff - variante muito comum e frequente.
Pischof, Pischoff - variantes austríacas.
Bischoffin, Bischofin - variantes arcaicas.
Biscop - variante pouco usual.
Biskup - variante do norte da Alemanha.
Bischkop - variante do leste da Alemanha.
Bischof ou Bischoff (toponímico) - refere-se há cerca de 27 localidades na Alemanha e Áustria.

267. Bartsch: sobrenome patronímico que significa filho de Bartholomäus. Bartholomäus é um primeiro nome alemão correspondente ao bíblico Bartolomeu. Concentra-se especialmente na Saxônia, Saxônia-Anhalt e Brandemburgo, além de se verificar no centro da Áustria com representatividade.
Variantes:
Bartzsch - variante comum do leste da Alemanha.
Bartusch - variante pouco usual.
Bartisch - variante relacionada.
Bartcher - variante do oeste da Alemanha.

268. John: enquanto sobrenome patronímico alemão pode ser confundido com o homônimo da língua inglesa, que seguramente é muito mais corrente que sua versão continental. Todavia, a forma John (filho de Johann) é própria do sul da região de Saxônia-Anhalt e sua pronúncia é diferente do equivalente na língua inglesa. Na língua alemã, aproximadamente se fala "í-ôn". Johns corresponde a sua variante no plural. Jon a variante simples.

269. Kohl: sobrenome poligenético que significa repolho ou couve. É uma forma genérica surgida enquanto sobrenome para designar não especificamente o plantador de repolhos, mas tão somente o ofício de horticultor. É originário da região da Suábia, mas se espalha uniformemente em toda a Europa de língua alemã.
Variantes:
Kohls - variante no plural.
Cohl, Col - variantes no oeste da Alemanha, Holanda e Bélgica.
Koel - variante na língua saxônica.
Köhl - variante do sul da Alemanha.
Kool, Cool - variantes na língua frísia.
Kuhl, Kul, Kull - variantes relacionadas à expansão prussiana na Idade Moderna.
Khol, Khöl - variantes relacionadas à Áustria e República Tcheca.

270. Kolb: sobrenome poligenético que significa aproximadamente arrendondado, redondo, de forma circular, bulboso, grosso. Provém do alto alemão antigo kolbo, passando pelo alto alemão medieval kolbe com o mesmo sentido. Sua origem está vinculada à forma do corte de cabelo, à forma da cabeça ou à forma física de um determinado indivíduo. Pode ainda designar alguém que habita num lugar redondo, como o topo de uma determinada montanha ou o relevo de uma planície ou depressão. Bem como pode denominar um tipo de arma medieval com uma bola pontuda numa das extremidades conhecida como maça.  Em sentido figurado, documenta-se que o termo era usado figurativamente para apontar pessoas tolas ou estranhas. Concentra-se principalmente na metade sul da Alemanha, com concentração na Turíngia e Baviera.
Variantes:
Kolbe - variante tão comum quanto Kolb, com ocorrência geográfica maior na Europa, desde o noroeste da Holanda até a Polônia.
Kolp - variante do leste europeu.
Colbe, Colb - variantes do oeste da Alemanha.
Kolbo, Kolba, Kolben, Kolbel, Kolbell, Colbo - variantes comuns.
Kölbe, Kolber, Kölbel, Kölbl, Kölble, Kölblin, Kölwel, Kölmel, Kolping - variantes relacionadas e também comuns.
Kelber, Kolf, Kolve, Kolbil - variantes causadas por aliteração linguística.
Culp, Kulp, Culpe, Kulpe, Külpe, Külbe, Kulbe, Kulb - variantes do norte, noroeste da Alemanha e com ocorrência nos Países Baixos.

271. Münch: sobrenome poligenético que significa monge. Sua origem linguística o remete ao norte da Alemanha e Dinamarca, além dos demais países escandinavos. Na Baviera e no Hesse o vocábulo reaparece como uma forma regional. Por isso, existem homônimos com diferentes origens mas com mesmo significado. Atualmente, o sobrenome se espalha mais ou menos uniformemente em toda a Alemanha, mas com concentração especial no Hesse.
Variantes:
Munch - variante muito comum.
Munche - variante pouco usual.
Von Münch - família nobre da Turíngia do século XII.
Mönche, Mönch, Monche, Monch - variantes alemãs de diferentes regiões.

272. Vetter: sobrenome poligenético que significa primo, porém especificamente na Idade Média filho do irmão do pai. Isto é, importava para ser Vetter ser descendente da mesma consanguinidade masculina. Por isso, originou-se em casos de sucessão e herança familiar, considerando que o Vetter fosse um primo com mais direitos que os outros de linhagem materna.  É um sobrenome comum em toda a Europa de língua alemã desde o século XIII. Provém do alto alemão antigo fetiro, com correlação ao germânico ocidental fadur, ambos com o mesmo sentido. Atualmente, apesar de sua uniformidade geográfica, concentra-se especialmente no oeste de Baden-Württemberg.
Variantes:
Vetere, Vettere - variantes arcaicas.
Fetter, Feter - variantes relacionadas à expansão prussiana na Idade Moderna.
Vettir, Vetir - variantes do leste europeu.

273. Hildebrandt: sobrenome patronímico que significa filho de Hildebrandt. Hildebrandt é um primeiro nome comum da língua alemã derivado de uma aglutinação dos termos  do alto alemão antigo hiltja ou hild, que significa luta, e brand, que significa tição, mas pode ser entendido para espada, espada flamejante, espada que fere como o fogo. A forma arcaica Hildebrandslied é documentada desde o século V. O sobrenome ocorre principalmente no norte e leste da Alemanha em regiões como Baixa Saxônia, Saxônia-Anhalt, Brandemburgo, Turíngia, norte do Hesse, Schleswig-Holstein e Mecklemburgo-Pomerânia.
Variantes:
Hildebrand - variante comum no Hesse, Turíngia, norte da Suíça.
Hiltebrand - variante do sul da Suíça.
Hildenbrand - variante comum em Baden-Württemberg, sul do Hesse, oeste da Baviera e especial na região de Main-Tauber-Kreis.
Hillebrand - variante comum em toda a Alemanha, Países Baixos, Escandinávia, sul do Tirol (região fronteiriça austro-italiana), Alsácia, na França, Silésia e Dantzig, na Polônia, Eupen e Flandres, na Bélgica.
Hildebrands - variante do Hesse.
Hildenbrandt - variante de Baden-Württemberg. 
Hildbrand, Hildbrandt - variante do cantão de Wallis, Suíça.
Heldebrand, Heldebrandt - variante mais ou menos comuns do sul da Alemanha.
Helebrand, Helebrandt - variantes relacionadas.
Hiltebrandt - variante da Suíça.
Hillebrand, Hillebrandt -variantes comuns na Westfália.
Hilbrand, Hilbrandt, Hillbrand, Hillbrandt - variantes relacionadas ao norte da Alemanha.
Hitz, Hiltz, Hillz, Hilltz - variantes curtas.

274. Renner: sobrenome poligenético que significa aproximadamente vencedor, mas pode ser entendido também como corredor e, na Idade Média, designava o cavalo dos cavaleiros que possuía como características a força e a rapidez, sendo utilizado em justas e torneios. Enquanto sobrenome se vincula às seguintes possibilidades:
1 - Um cavaleiro vencedor de uma justa ou torneio medieval, indicando assim, na maioria das vezes, um nobre.
2 - Um tratador de cavalos que participavam de uma justa ou torneio medieval.
3 - Na região de Baden, uma designação para os pastores de ovelhas que desciam das colinas de forma apressada com seus rebanhos em determinada época do ano - um costume medieval associado à mudança de estações.
4 - Mais raramente pode se referir a soldados de infantaria ligeira.
O sobrenome ocorre mais frequentemente na Baviera, Turíngia, Alta Francônia, Suábia, Saxônia e Baixa Silésia.
Variantes:
Renninger, Renningen, Reninger, Reningen - variantes arcaicas.
Rener - variante simples.
Rennert - variante do centro e do centro-leste da Alemanha.

275. Kiefer: sobrenome poligenético que significa pinheiro, pinho, mas igualmente pode ter sido derivado de um termo medieval para denominar aquele que tem uma boca grande ou aquele que tem um nariz grande. Por isso, entende-se que o sobrenome pode ter como origem o fato de alguém ser um habitante ou lenhador de uma floresta de pinheiros, ou referente as características físicas citadas. O sobrenome é comum em toda a Europa da língua alemã.
Variantes:
Kieffer - variante simples.
Kiefler - variante relacionada.
Kiefuss - variante relacionada.
Kifer, Kiffer, Kieffert, Kiefert, Kifert, Kiffert - variantes comuns ao centro e sul da Alemanha.

276. Rau: sobrenome poligenético que significa áspero, severo, bruto, todavia igualmente com o sentido de peludo, de aspecto bruto, de cabelos desgrenhados; denominando assim um sobrenome com origem em características comportamentais ou físicas.Provém do alto alemão medieval rüch com os mesmos significados. Historicamente está relacionado ao norte da Alemanha.
Variantes: 
Ruhe - variante arcaica.
Rawe, Raw - variantes do sul da Alemanha.
Rhaw - variante encontrada na Pomerânia.
Rhau - variante encontrada na Turíngia.
Rauh - variante do centro-oeste da Alemanha.
Rouw - variante encontrada no oeste da Alemanha.

277. Gebhardt: sobrenome patronímico que significa filho de Gebhardt. Gebhardt ou Gebhard é um primeiro nome alemão derivada da aglutinação dos termos do alto alemão antigo geba (dom) e harti (duro, forte). A popularidade do nome se deve a São Gebhardt de Constança, bispo do século X. O sobrenome ocorre uniformemente em toda a Alemanha.
Variantes:
Gebhard - variante muito comum e frequente.
Gebhardi - variante encontrada na Baixa Saxônia.
Gebhart - variante comum.
Gephart, Gephardt - variantes relacionadas ao oeste da Alemanha.
Geppert, Gepert, Geper, Gebbert, Gebert, Geber, Gevaert, Gevert, Gever, Gewerth, Gewert, Gebelein, Gebelt, Gebel, Gebele, Geverte - variantes causadas por aliteração, com a maioria se relacionando aos dialetos meridionais da Alemanha, Suíça e Áustria.

278. Sieber: sobrenome patronímico que significa filho de Siegbert. Siegbert é um primeiro nome alemão derivado da aglutinação dos termos sigu (vitória, vencedor) e behrat (brilhante, estupendo). O nome é conhecido na região das línguas germânicas desde a Alta Idade Média. Há uma pequena possibilidade que o sobrenome pode estar relacionado ao vocábulo sip ou sib que corresponde a peneira e portanto uma denominação para fabricante de peneiras. Somente um estudo genealógico profundo para determinar a origem em cada caso. Na Alemanha, o sobrenome aparece com mais frequência na Saxônia, Turíngia e nordeste da Baviera.
Variantes:
Sybrecht - variante arcaica.
Sibertus - variante latina do século XIV.
Seber, Zeber, Siber, Sebir - variantes relacionadas à expansão prussiana e regiões europeias de influência mista germânica e eslava.
Siebert, Sibert - variantes relacionadas ao centro da Alemanha.
Seibert, Seiber, Sieber, Siebers, Seiberth - variantes comuns no Hesse, Turíngia, sul da Baixa Saxônia e Renânia-Palatinado.
Seuber, Seubert, Seuberth - variantes relacionadas ao norte da Alemanha.
Siebertz, Sibertz, Sieberz, Siberz - variantes do leste e noroeste da Alemanha.
Sigebert, Sigeberth - variantes relacionadas.

279. Köster: sobrenome poligenético que significa aproximadamente escriturário, mas no contexto da Idade Média alemã também serve para designar sacristão de uma igreja, secretário pessoal ou mesmo vendedor de rua. O sobrenome deriva do termo latino custodius - aquele a quem se atribui o cuidado de alguma coisa. O sobrenome e suas variantes ocorrem em toda a Alemanha, mas com especial concentração no noroeste, como Renânia do Norte-Westfália, Hamburgo e oeste da Baixa Saxônia.
Variantes:
Koster - variante comum.
Kösters, Kosters - variantes comuns no plural.
Koester, Koesters - variantes comuns.
Cöster, Coester, Cösters, Coesters - variantes relacionadas ao antigo Reino da Prússia.
Küster - variante que significa literalmente sacristão no alemão moderno.
Kuster, Küsters, Kuester, Kuesters, Kusters - variantes derivadas de Küster.

280. Rohde: sobrenome poligenético com várias acepções possíveis, dentre as quais:
1- Derivado de um termo do baixo alemão medieval para terras aráveis ou aradas, designando assim aquele que habita em terras aráveis ou aquele que trabalha em terras aráveis.
2- Um termo do baixo alemão medieval para ruivo.
3- De uma palavra do antigo eslavo que significa nativo, natural do próprio lugar.
4- Uma antiga palavra saxônica para pântano, designando assim aquele que habita num pãntano ou próximo a um pântano.
5 - Uma palavra gótica que significa vitorioso.
O sobrenome e suas variantes ocorrem com mais frequência no norte, em especial na Baixa Saxônia. É possível seguramente que se aproxime do sobrenome Roth, bem como as demais variantes, aproximando-se assim do sentido expresso no item 2.
Variantes:
Rhode, Rode, Rohd, Rohda, Roda, Rothe, Rote, Roder, Rohdes, Rhodes, Rot, Rodau - variantes relacionadas. 












Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...