sábado, 31 de outubro de 2015

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 14


241. Körner: sobrenome poligenético que significa literalmente grãos, servindo, por isso, para designar o produtor e negociante de grãos, cereais. O sobrenome ocorre em toda a Alemanha.
Variantes:
Koerner - variante simples.
Korn - variante no singular.
Kuer - variante na língua luxemburguesa.

242. Schlüter: sobrenome poligenético que significa oficial responsável pela administração de um território, principalmente na gestão de prédios públicos ou castelos senhoriais, em tarefas como construção, manutenção e provimento destes locais. O termo deriva do baixo alemão medieval sluiter com o mesmo sentido. O sobrenome ocorre principalmente na Westfália e norte da Alemanha. Em alguns locais, o termo serve para designar o guarda-chaves de um burgo ou castelo, sendo o responsável pelas portas de uma fortificação e seus horários de abertura e fechamento. Menos frequente, também poderia designar o carcereiro de masmorras locais.
Variantes:
Schlütter - variante comum.
Schlyter - variante comum na Escandinávia.
Schlieter - variante da região de Berlim e Brandemburgo.
Sluter, Slüter - variante da região renana.
Schlüer, Schluer - variantes do centro da Alemanha.
Schliesser - variante que pode também significar carcereiro.

243. Rieger: sobrenome que pode se comportar como poligenético, toponímico ou patronímico que possui quatro possíveis acepções:
1 - Um local de acampamento de tropas militares que se converteu em assentamento permanente, descrevendo assim os soldados assentados na Idade Média.
2 - Um patronímico que significa filho de Rüdiger.
3 - Um ofício profissional com origem no alto alemão oriental medieval ruegaere ou rueger que pode ser entendido como aquele que faz o papel de promotor num tribunal, uma espécie de advogado de acusação.
4 - Pode derivar do termo ruge (paz) do alto alemão medieval.
Considera-se que a terceira explicação deve estar mais relacionada à maioria das linhagens com esse sobrenome, sem desconsiderar-se as outras.
Essa forma do sobrenome é comum do sudoeste e sul da Alemanha, mas com ocorrência em todo o país.
Variantes:
Rieg, Riege, Riegel, Rigel, Riegel - variantes comuns.
Riegemann - variante com o sufixo mann. 

244. Urban: sobrenome patronímico que significa filho de Urban (Urbano). O sobrenome é corrente em toda a Alemanha, bem como sua variante Urbano. As duas formas também são comuns na Áustria, Suíça, Hungria, Itália, República Tcheca, Países Baixos, França e Dinamarca.

245. Jakob: sobrenome patronímico que significa filho de Jakob. Jakob é um primeiro nome comum na Europa de língua alemã e corresponde ao nome bíblico Jacó. A ocorrência do sobrenome se estende por toda a Europa, dadas às variantes regionais e linguísticas.
Variantes:
Jacob - variante muito comum.
Jakobs, Jacobs - variantes no plural.
Jakobsen, Jakobsohn, Jacobsen, Jacobsohn - variantes com o sufixo sen/sohn que significa "filho de".
Jaggl, Jagge, Joggl - variantes na língua bávara.
Jankev, Yankel, Yankl, Jankel, Jankele, Yankele - variantes na língua iídiche.
Jahnke, Yahnke, Janke, Yanke - variantes na língua pomerana.
Kobes - variante no dialeto kölsch.
Jacob, Jacobus, Jakob, Jakobus, Jaap, Jaak, Sjaak, Koos, Kobus, Kobe - variantes na língua holandesa e ocasionalmente no noroeste da Alemanha.
Jabbo, Coob - variante na Frísia Oriental.
Köbi - variante no dialeto alemânico.
Jep, Jeppe, Jeppesen, Jepsen, Ib, Ibsen, Iben, Ibensen - variantes na língua dinamarquesa.
Jakub, Kuba, Cuba, Kubus - variantes na língua polonesa.
Giachem, Giachen, Jachen - variantes no dialeto romanche.
Jakub, Kubko - variantes na língua eslovaca.
Jakub, Kuba, Cuba, Kubik - variantes na língua tcheca.

246. Krebs: sobrenome poligenético que significa caranguejo. Todavia, os estudos genealógicos sugerem que a origem do sobrenome não está necessariamente ligada à coleta de crustáceos, embora seja essa a acepção mais comum, principalmente a profissão de Krebsfänger (coletor de crustáceos). Pode ter origem também em pessoas que apresentavam tumores cancerígenos aparentes, fato que não era incomum na Idade Média. Bem como ser uma referência a pessoas de cor de cabelo ruivo alaranjado, visto ser uma comparação comum com uma espécie de crustáceo do Mar do Norte.
Variantes:
Krebbs - variante no plural.
Kreber - variante relacionada.
Krebsfänger - variante que se refere ao ofício profissional.
Krewet, Krewe, Krewes - variantes do leste da Alemanha.
Crois, Krois, Kroiss - variantes na língua bávara.
Kros, Kroos - variantes da região renana.

247. Heller: sobrenome poligenético que designa uma antiga moeda alemã equivalente a meio centavo.  Contudo, considera-se que a origem desse sobrenome é obscura e de difícil precisão. O significado mais aproximado seria claro, brilhante, esbranquiçado aparentado assim com o vocábulo moderno hell que possui esses significados. No caso, se este sentido é prevalente, a denominação surgiu em relação à cor dos cabelos ou da pele.
Contudo, o sobrenome Heller pode ainda designar: comerciante de sal; pessoa paupérrima (que possui somente um Heller); alguém que trabalha num salão palaciano como criado; cunhador de moedas. O sobrenome parece relacionado à metade sul da Alemanha, Suíça, Áustria e República Tcheca, bem como a famílias judias. Enquanto toponímico se refere a uma área da cidade de Dresden, Saxônia.

248. Kopp: sobrenome poligenético que significa cabeça. Origina-se como denominação para pessoas que tem a cabeça grande ou proeminente, com testa larga ou cabelo denso. Provém do baixo alemão medieval kop com o mesmo sentido. Pode ainda designar copo, vasilha de beber, conforme um termo dos dialetos do centro da Alemanha. No leste da Alemanha, existe a possibilidade mais rara de estar vinculado a um vocábulo para corvo.
Não é impossível também que seja uma forma curta do patronímico Jakob.
Variantes:
Kopp (toponímico) - variante que se refere aos seguintes lugares:
* Uma localidade em Rotthalmünster, Baviera.
* Um município do distrito de Vulkan Eifel, Renânia-Palatinado.
Kobke, Köbke, Köpke, Koepp, Köppe, Koppen - variantes relacionadas.
Köppe, Koppe - variantes do norte da Alemanha.

249. Link: sobrenome poligenético que significa canhoto ou pessoa inábil, desajeitada. O sobrenome é originário da região do Hesse, sendo atestada sua existência desde o século XII. Ocorre principalmente no Hesse e Baden-Württemberg.
Variantes:
Linck - variante comum na região renana.
Lynke - variante arcaica.
Lyncker, Lüncker - variantes de uma linhagem própria de Marburg, Hesse.
Lincke - variante do norte da Alemanha.
Linker - variante comum que significa literalmente esquerda.
Luncker, Lunker, Lyncker, Lynker - variantes também próprias da região do Hesse.
Ling, Lingg, Lingk, Linge, Lingge - variantes consideradas dúbias, pois podem ter relação com um substantivo para donzela, bem como estarem relacionadas a Link e serem uma forma própria do norte da Alemanha e Dinamarca.

250. Wittmann: sobrenome poligenético que significa homem viúvo. Ocorre sobretudo no sul da Alemanha e Áustria.
Variantes:
Witwer - variante que significa literalmente viúvo. É comum na Áustria, onde também possui uma linhagem tradicional no originária de Imst, Tirol.
Wittwer - variante comum no sul da Alemanha, Suíça e Áustria.
Wittmer, Witmer, Widmer, Wiedmer - variantes do suíço-alemão.
Witmann - variante comum.
Widmann, Widman - variantes relacionadas à Suábia.
Witb, Witib, Wittib, Wittb - variantes arcaicas encontradas na Áustria.

251. Unger: sobrenome toponímico que significa húngaro, procedente da Hungria.
Variantes:
Ungar - variante arcaica.
Unger (toponímico) - variante referente a uma montanha em Lausitzer Bergland, Saxônia.

252. Reimann: sobrenome toponímico que significa homem do Reno. O rio Reno é o principal rio da Alemanha e dá nome a Renânia - região histórica muito desenvolvida economicamente desde a Idade Média. Ele se situa no oeste da Alemanha, nasce nos Alpes Suíços e, ao longo de suas margens, estão situadas cidades importantes da França, Alemanha, Suíça e Países Baixos. Finalmente deságua num delta nos Países Baixos que conduz suas águas até o Mar do Norte. 
Admite-se que o sobrenome tenha origem na grande leva migratória alemã em direção ao leste europeu que teve bastante intensidade durante os séculos XV e XVI. Não por acaso, os registros mais antigos do sobrenome são documentados na Silésia, Boêmia, Morávia, Curlândia e Semigália.
Variantes:
Rheimann, Reiman, Rheiman - variantes comuns. 
Raimann, Raiman, Rhaimann, Rhaiman - variantes relacionadas à Áustria.
Reimann, Reymann - variantes do sudeste da Alemanha, norte da Hungria, leste da Áustria e República Tcheca.
Reumann - variante do sul da Alemanha e Áustria.

253. Ackermann: sobrenome poligenético que significa lavrador, agricultor. Provém etimologicamente da aglutinação dos termos acker (campo lavrado, plantação) e mann (homem). Está mais ou menos distribuído pela Europa de língua alemã de forma uniforme.
Variantes:
Acker - variante que representa a forma curta do sobrenome, mas com o mesmo sentido.
Ackerer - uma derivação para Acker.
Van Acker - variante da Bélgica e Países Baixos.
Ackerman - variante comum.
Akermann, Akerman, Akkermann, Akerman - variantes comuns causadas por aliteração, todavia relacionadas ao noroeste da Alemanha e Países Baixos.

254. Hirsch (1a. vertente): sobrenome poligenético que significa cervo (Cervus elaphus). Etimologicamente provém do alto alemão medieval hirz, por sua vez derivado do alto alemão antigo hiruz com o mesmo sentido. Está relacionado a profissão de caçador ou pode designar ainda aquele que é veloz como um cervo. Designa também figurativamente o aprendiz numa alfaiataria, embora essa possibilidade seja reduzida como vínculo ao sobrenome.
Hirsch (2a. vertente): sobrenome poligenético que significa plantador de sorgo.
Hirsch (3a. vertente): sobrenome judeu alemão (ashkenazi) referente aqueles que se consideram descendentes da tribo de Benjamin.
O sobrenome está espalhado principalmente em Berlim, Munique, Hamburgo, Colônia e Hanover, bem como nas regiões de Ansbach (Francônia Central), Karlsruhe (Baden), Renânia, Dortmund, Baixa Áustria, região metropolitana de Viena, Estíria, Alta Áustria e Salzburg.
É de comum acordo dos genealogistas que a 1a. vertente é prevalente sobre as outras e a maioria das vertentes a ela se relaciona, contudo sem desprezá-las, cabendo um estudo aprofundado para indicar a exata origem.
Variantes:
Hirschle - variante na língua suábia.
Hirschl - variante na língua bávara.
Hirzel - variante da região renana.
Hirschel - variante na Turíngia.
Hirtz - variante na Saxônia.
Hersch - variante do norte da Alemanha.
Herschel - variante derivada.
Hirschmann, Hirscher - variantes comuns.

255. Schiller: sobrenome poligenético que significa pintor. Provém etimologicamente do alto alemão medieval schilher com o mesmo sentido. Ocorre em toda a Alemanha, mas principalmente na região de Brandemburgo e Berlim.
Variantes:
Schillers - variante no plural.
Scyleres - variante arcaica.
Schiler - variante simples.

256. Döring: sobrenome toponímico que significa turíngio, habitante ou procedente da Turíngia. A Turíngia é um das unidades da República Federal da Alemanha cuja capital é Erfurt e está situada no centro-leste da Alemanha. Historicamente, é uma região política e linguística estabelecida desde o século VIII. 
Variantes:
Doering, Döhring, Dörig - variantes comuns.
Dorr, Dörr, Doerr - variantes curtas.

257. May: sobrenome poligenético que significa maio. O termo é aplicado ao período do ano em que ocorre o pleno florescimento da primavera no hemisfério norte, tendo como possível origem do sobrenome o fato de muitos pastores de animais reconduzirem seus rebanhos em direção às pastagens das regiões mais altas. Por isso, estaria relacionado ao ofício de criador de ovinos, caprinos ou bovinos leiteiros. Pode ainda designar o agricultor que faz sua semeadura no mês de maio. A grafia do sobrenome é comum à língua inglesa. O sobrenome ocorre em toda a Alemanha, com leve concentração na Renânia-Palatinado e sul da Baixa Saxônia.
Variantes:
Mai, Mey, Mayo - variantes comuns e relacionadas.

258. Bruns: sobrenome patronímico que significa filho de Bruno. Bruno foi um primeiro nome popular na Idade Média graças a São Bruno de Colônia, santo católico do século X. Bruno e Bruns estão relacionados semanticamente a Brauner e Braun.
O sobrenome é comum na Alemanha, mas concentra-se na Baixa Saxônia e região de Hamburgo.
Variantes:
Brüns - variante do norte da Alemanha.
Bruhns - variante comum.

259. Wendt: sobrenome toponímico que pode ser entendido aproximadamente como eslavo, mas possui sua peculiaridade histórica. Desde o século IX, todos os povos estabelecidos a leste dos rios Elba e Saale eram designados como wenden. A principal característica destes povos era falar línguas e dialetos que não eram da matriz germânica. As formas do sobrenome já são datadas desde o século XI, por sua vez. O sobrenome concentra-se em Mecklemburgo-Pomerânia, Brandemburgo e Berlim, ocorrendo também com alguma frequência em Schleswig-Holstein e região de Hamburgo.
Variantes:
Wend, Went - variantes comuns.
Von Wendt - uma família nobre do século XIII na Westfália.
Wenden - variante arcaica.

260. Menzel: sobrenome toponímico que significa habitante ou procedente do Main. O rio Main (Meno, em português) é um dos principais afluentes do rio Reno e se estende pela Baviera, Hesse e Baden-Württemberg. Ao longo de suas margens estão cidades importantes como Bamberg e Frankfurt.
Variantes:
Menzl - variante curta.






Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...