sábado, 5 de dezembro de 2015

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 22


376. Dorn: sobrenome poligenético de origem ambígua que significa literalmente espinho. Pode ter uma origem religiosa, principalmente judaica, significando aquele que vive na sarça ardente, em alusão a um episódio descrito no livro bíblico do Êxodo. Bem como, pode estar relacionado a um nome de casa, a alguém que habita um lugar com muitos arbustos espinhosos, um lugar cercado por arbustos espinhosos ou mesmo um lugar aberto num espaço de mata espinhosa. A Genealogia não reconhece o sobrenome como resultado de uma atribuição a característica física ou comportamental.
Esta forma é registrada desde 1364.
O sobrenome ocorre principalmente na Baviera (norte e sudoeste), Hesse e região de Berlim.
Variantes:
Dorner - variante também muito comum no Sarre, centro da Renânia, Baden, Suábia, Hesse, Francônia, Turíngia, Saxônia e Silésia.
Dörner - variante mais comum no oeste do Baixo Reno e em Württemberg.
Dorn - variante de uma família urbana rica e tradicional de Kempten, Tirol, Áustria.

377. Hecht (1a. vertente): sobrenome poligenético de origem judaica derivado de hekht que significa lança, braço. O sobrenome é generalizado entre as populações judaicas de idioma iídiche. 
Hecht (2a. vertente): sobrenome poligenético que significa pescador. Provém etimologicamente do termo homônimo do alto alemão medieval. O sobrenome data do século XIII e ocorre com mais frequência no leste da Baviera, Baixa Saxônia e região de Berlim.
Variantes:
Heket - variante arcaica.
Hachit, Hechet, Heched, Hehhit, Heekt, Hekt, Hechter - variantes relacionadas.

378. Moll: sobrenome poligenético que significa menor, pequeno. Provém etimologicamente do termo latino mollis com o mesmo sentido. É um sobrenome associado a uma característica física com forte ocorrência no leste de Baden-Württemberg e Renânia do Norte-Westfália. Também pode ser um patronímico, pois Moll também é usado como primeiro nome.
Variantes:
Mol - variante simples.
Molle, Molli, Mole, Moli, Molls, Mols, Molles, Mollis, Moles, Molis - variantes relacionadas.


379. Gabriel: sobrenome patronímico que significa filho de Gabriel. Gabriel é um primeiro nome derivado da língua hebraica extremamente popularizado no Ocidente, graças ao arcanjo descrito na Bíblia e personagem importante do cristianismo. 
Vale lembrar que listamos aqui apenas a vertente alemã do sobrenome. Em outras línguas europeias ocidentais, é um homônimo bastante frequente.
Sua ocorrência na Europa de língua alemã é generalizada, mas com um destaque maior no Hesse, região de Berlim e região de Zurique, Suíça.
Variantes:
Gavriel - variante relacionada a famílias judias.
Gawril, Gawrii, Gawrill - variantes do leste europeu, em especial Rússia e Bulgária.
Gabbi, Gabi, Gabel, Gabl, Gabs, Gabbe, Gabe, Gaby - variantes curtas.
Gäbel, Gaberell, Gaberel, Gäbert, Gabert, Gebert, Gebel, Gaberthuel, Gabertuel, Gaberthüel, Gabian, Gabler, Gablin, Gablinger, Gabold, Gabor, Gabori, Gabos, Gabresellasie, Gabriele, Gabrielle, Gabrieli, Gabrielli, Gabrijell, Gabrisch, Gabulya - variantes relacionadas a diferentes regiões, dialetos e áreas de fronteira da Alemanha, Áustria e Suíça.
Gabriel (toponímico) - referente a 12 lugares na Alemanha e Áustria.

380. Auer: sobrenome poligenético que corresponde aproximadamente a expressão "terra sobre águas", indicando assim uma área irrigada ou uma área aterrada sobre um lago ou curso d'água e mesmo uma ilha ou ilhota. Seu uso como topônimo é muito comum na Alemanha, relacionando-se a mais de 80 lugares. O sobrenome portanto quer dizer aquele que habita uma área irrigada ou aquele que habita uma área aterrada ou ainda aquele que habita uma ilha. O sobrenome é comum principalmente na Baviera.
Provém etimologicamente do termo do alto alemão medieval ouwe com o mesmo sentido.
Variantes:
Au - variante muito comum.
Aue, Awe - variantes comuns.
Auger, Auge, Auler, Euler, Inauen, Auen, Oyen, Aule, Eule - variantes derivadas.

381. Singer: sobrenome poligenético que significa cantor, poeta lírico. Provém etimologicamente do alto alemão medieval singaere com o mesmo sentido. Normalmente, o sobrenome está associado em sua origem aos cantores de corais, civis ou eclesiásticos, e não aos trovadores da Idade Média. O sobrenome ocorre com mais frequência em Baden-Württemberg e Baviera e também é muito recorrente em famílias judias alemãs (ashkenazim).
Variantes:
Sänger, Saenger - variantes muito comuns.
Cantor, Kantor - variantes latinizadas que surgem a partir do século XIV.
Senger - variante incerta.

382. Neuhaus: sobrenome poligenético que significa casa nova. É um sobrenome que tem sua origem nos processos migratórios ocorridos na região renana a partir do ano 1000 e, em séculos posteriores, em todo o Sacro Império Romano-Germânico. Ao se estabelecerem ao longo dos burgos e vilarejos próximos ao rio Reno, os migrantes eram denominados "casas novas" devido às recentes moradias. O sobrenome é concentrado no sul da Westfália.
Variantes:
Niehaus - variante derivada do baixo alemão medieval, concentrada principalmente no noroeste numa área que engloba as cidades de Cloppenburg, Vechta, Osnabrück, Herford e Rheine.
Niehus - variante arcaica de Bocholt.
Nyehus - variante encontrada em Holte.
Niehues, Nyhuis, Niehuis, Niehuus, Niehuss, Neehus, Nijhuis, Nehues, Neehuis, Nehuis, Neihus, Nyhus, Nouhuys, Neihaus, Niehüss, Neyhuis, Nijhus, Nuehaus - variantes relacionadas, todas derivadas do baixo alemão medieval.
Neuhauss, Nauhaus, Nayhaus - variantes relacionadas derivadas do alto alemão medieval.
Neuhaus (toponímico) - se refere a mais de 40 lugares na Alemanha.
Von Neuhaus - família nobre da Boêmia surgida no século XII.

383. Giese: sobrenome poligenético que significa refém, prisioneiro de guerra, prisioneiro de fiança. O sobrenome deve ser entendido dentro de seu contexto histórico. É fato que durante a Alta Idade Média, populações inteiras de alguns lugares ficaram na condição de refém de seus invasores. Ou no caso, um importante nobre ou líder tribal que fosse mantido refém de outro nobre ou chefe. Na verdade, o termo do alto alemão medieval gisal (refém) se aproxima do conceito de agregado, indivíduo que vive na mesma família mas não possui laços sanguíneos com aquela linhagem. Isso podia acontecer na condição de alguém que vivia sob uma condição servil ou escrava, ou até uma criança nobre que fosse adotada por outra casa familiar. Existem outras explicações sobre a origem deste sobrenome que associam a palavras celtas e lombardas, mas considerando-se a matriz germânica, essa que apresentamos é a mais corrente e aceita na literatura especializada.
O sobrenome é muito concentrado no nordeste da Alemanha, em especial no leste de Schleswig-Holstein, nordeste da Baixa Saxônia, Brandemburgo e Mecklemburgo-Pomerânia.
Variantes:
Giehse - variante encontrada na Baviera.
Gise - variante do sul da Alemanha.
Gize - variante encontrada na Renânia do Norte-Westfália.
Gisze - variante do leste da Alemanha e Polônia.
Gies - variante curta encontrada na região de Hamburgo.
Giess - variante encontrada no Hesse e normalmente centro-sul da Alemanha.
Giesen - variante do Hesse. Também nomeia uma cidade deste estado.
Giesse - variante relacionada à região renana.
Gizyno - variante relacionada à Pomerânia Oriental, Polônia.
Jeze - variante encontrada no oeste da Polônia.
Geisel - variante que significa literalmente refém no alemão moderno. Também nomeia um rio em Saxônia-Anhalt.
Geissel - variante simples de Geisel.
Gaisl - variante típica do sul do Tirol, Áustria.
Geysel, Geysels - variantes típicas da Bélgica e Países Baixos.
Giesecke, Giseke, Gisekke, Gisek - variantes do norte e noroeste da Alemanha.
Ghise, Ghiseke, Gyseke - variantes arcaicas.
Giso - variante curta arcaica.
Gaissla - variante de Bamberg, que também corresponde a uma medida de grãos equivalente a 1,95 litro.
Gisal - variante do alto alemão medieval.
Gisel - variante relacionada.
Kiesl, Kiesel, Kiessl, Kiessel, Kiesse - variantes relacionadas de diversas regiões alemãs causadas por aliteração.
Gissel, Geisle - variantes do centro-oeste da Alemanha.
Geissel - variante que significa literalmente flagelo.
Geisling, Kiesling, Kieseling, Kiessling, Kiesseling, Kissling, Kaissling, Kaisseling, Gyssling - variantes derivadas.
Kaiss, Keiss - variantes de Neuburg, Mecklemburgo-Pomerânia.
Giswil - variante do cantão de Unterwalden, Suíça.
Geisler, Geissler - variantes do norte da Alemanha.
Giesler, Giessler, Giselher, Gisela, Gieseler, Gieselmann - outras variantes.
Gysi - variante curta arcaica.

384. Heuer: sobrenome poligenético que significa aproximadamente arrendatário de terras. É uma forma curta de Heuerling ou Heuerleute - palavras que designavam o agricultor independente sem propriedade que se estabelecia na terra de outrem mediante um contrato de deveres regulares na forma de dinheiro ou grãos. Em alguns casos, o Heuerling cumpria suas obrigações também com trabalho não-remunerado. Todavia, o fato principal é que o Heuer não estava vinculado à terra ou a obrigações vassálicas. O costume apareceu no fim da Idade Média, em áreas do noroeste da Alemanha, como Osnabrück, norte da Westfália, Oldenburguer-Münsterland e Westfália Oriental-Lippe.
O termo provém etimologicamente do baixo alemão medieval huur que significa arrendamento. Atualmente, o sobrenome é concentrado fortemente em boa parte da Baixa Saxônia, mais do que em outras regiões.
Heuer também denomina o salário dos trabalhadores marítimos na Alemanha.
Variantes:
Heuerling, Heuerleute - formas originais.
Hoyer - variante do leste da Alemanha.
Hojer - variante do noroeste da Alemanha e Países Baixos.
Hoier - variante do norte da Alemanha.
Højer - variante na língua dinamarquesa. 


385. Sauter: sobrenome poligenético que significa sapateiro. Provém etimologicamente do alto alemão medieval sutari, por sua vez derivado do latim sutor com o mesmo sentido. A palavra é considerada extinta na língua alemã a partir do século XV. Sua origem está vinculada geograficamente ao sul da Alemanha e sua principal concentração situa-se na região do Lago Constança.
Variantes:
Sautter - variante comum.
Sutter, Suter - variantes na língua alemânica.
Sutor - variante latinizada.

386. Reimer: sobrenome patronímico que significa filho de Reinmar. Reinmar (Ramiro português) é um primeiro nome da língua alemã formado pela aglutinação dos termos do alto alemão medieval ragin (conselho) e mari (famoso). A forma Reimar é mais comum nos dias de hoje. O nome e o sobrenome são de origem muito antiga, provavelmente ainda no século X. O sobrenome é comum em toda a Alemanha, especialmente na Saxônia.
Variantes:
Reimers - variante simples no plural.
Reimar - variante simples do norte da Alemanha.
Reinmar - variante da forma original, por isso considerada rara e arcaica.
Raimar - variante comum.
Reginmar - variante do sudeste da Baviera.
Ragnomar - variante do norte da Alemanha.
Raginmar - variante comum.
Ragnimir, Raginmir - variantes do leste da Alemanha e leste europeu.

387. Klemm (1a. vertente): sobrenome poligenético que significa aproximadamente aquele que vive frugalmente, aquele que vive com poucos recursos, pobre. Provém etimologicamente do alto alemão medieval klem que significa apertado, quase, falta, carência. Essa vertente do sobrenome aparece relacionada ao centro e sul da Alemanha, bem como região renana. O sobrenome pode também estar associado a outro termo do alto alemão medieval klembe que significa braçadeira, coisa estreita, coisa apertada. 
Klemm (2a. vertente): sobrenome patronímico curto que significa filho de Clemens. Clemens (Clemente em português) é um primeiro nome comum da língua alemã com origem latina que significa piedoso, devoto, misericordioso. Esta vertente é comum na Europa de língua alemã como um todo, mas é possível que enquanto patronímico se relacione mais frequente a Brandemburgo e Saxônia.
Variantes:
Klem, Clem, Clemm - variantes simples.
Klemens, Klemen - variante de Clemens.
Klement - variante relacionada ao sudeste da Alemanha, República Tcheca e Áustria.
Klemenz - variante mais relacionada a porção oriental da Alemanha e Polônia.
Klemenschits - variante típica da Áustria.
Clemen - variante do centro e norte da Alemanha.
Clemons, Clements, Clementz, Clementia - outras variantes.

388. Schaller: sobrenome poligenético com quatro acepções possíveis:
1 - Ofício profissional  pastoril medieval da Suíça denominado beschaler que consistia na escolha e no cruzamento entre animais reprodutores, mormente bovinos e equinos, afim de produzir melhorias genéticas.
2 - Um tipo de elmo ou capacete surgido no fim da Idade Média e levemente puxado para trás com a finalidade de proteger o pescoço. Foi inspirador dos capacetes do exército prussiano no século XIX e dos capacetes do Exército Alemão na Primeira Guerra Mundial.
3 - Um tipo de cavaleiro medieval típico da região da Basileia, Suíça, documentado por volta do ano 1500.
4 - Um tipo de canto alegre sem entonação adequada denominado schallern, derivado por sua vez do alto alemão medieval schallaere que significa bradar, falar alto.
Compreende-se que todas as acepções são verídicas do ponto de vista histórico e genealógico, sendo que, o sobrenome pode estar relacionado a alguém que brada, fala alto, falante, falador.
O sobrenome é comum do sul da Alemanha, Suíça e Áustria.
Variantes:
Schaler - variante simples.
Schalert - variante derivada.
Schalla, Schala - variante do norte da Alemanha.
Schalle, Schale - variantes curtas.

389. Hempel: sobrenome patronímico que significa filho de Haganbert. Haganbert é um primeiro nome mais comum na Idade Média que significa "famoso em sua própria terra". Também existiam os primeiros nomes com a mesma raiz semântica Haginbold, Hemprecht e Heinprecht que correspondem a exatamente ao mesmo. O sobrenome é mais comum em Oberlausitz, Saxônia.
Variantes:
Hampel - variante comum no sul da Alemanha.
Heimpel - variante comum na Baviera.
Hemple - variante comum na Turíngia, Hesse e Francônia.
Hemphill, Hemphil - variantes relacionadas ao centro-oeste da Alemanha.
Heppel, Hepel - variantes da Suábia.
Hampe, Hämpel - outras variantes comuns.
Hempil - variante da Saxônia.
Hempe -  variante encontrada em Legnica.
Hampil - variante encontrada em Goldberg.
Hympel - variante do noroeste da Alemanha.
Hempeler - variante da Sorábia.
Hampler, Hampelmann, Hampelman, Himpe, Hampo, Hampa - variantes relacionadas.
Hempel (nobre) - cinco famílias distintas, sendo uma sueca, uma suábia, uma bávara, uma polaca e uma prussiana.

390. Kretschmer: sobrenome poligenético de origem eslava, mais precisamente tcheca, que significa estalajadeiro, taberneiro. É derivado dos termos korcmar da língua sorábia e krcmar da língua eslava, ambos com o mesmo sentido. O sobrenome é frequente na Alemanha, mas possui alta concentração na área de Oberlausitz, Saxônia.
Variantes:
Kretschmar, Krätschmer, Kratschmer, Kretzschmar, Krätschmar, Krätzschmar, Kretscham, Kretzscham - variantes encontradas na Alemanha.
Kaczmarek, Kaczmarczyk, Kaczmarski, Kaczmarz, Kaczmierczak - variantes encontradas no leste europeu e área limítrofes com a Alemanha.










Um comentário:

inhelora disse...

Estou há algum tempo procurando a origem do sobrenome de minha família: Kretzschmar. Fiquei muito feliz em conhecer essa origem pelo seu blog.
Parabéns pelo seu trabalho!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...