domingo, 14 de fevereiro de 2016

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 45


686. Leyendecker: sobrenome poligenético que significa construtor de telhados de ardósia. Etimologicamente é uma aglutinação dos termos do alto alemão medieval lei (rocha, pedra de um penhasco) e dekke (telhado). O ofício de Leyendecker é documentado desde o ano 1100. O primeiro registro do uso do sobrenome data de 1363 em Trier. Atualmente, o sobrenome se concentra fortemente no Sarre e Renânia-Palatinado.
Variantes:
Leiendecker - variante bastante comum.
Leydecker, Leidecker - variantes mais comuns no noroeste da Alemanha e Países Baixos.
Leyndecker, Leindecker - outras variantes da região renana.
Leidich - variante do leste da Alemanha.

687. Timmermann: sobrenome poligenético que significa carpinteiro. É a forma típica do baixo alemão que corresponde à forma Zimmermann no alemão moderno. O sobrenome concentra-se principalmente na Baixa Saxônia, região de Hamburgo, Westfália e sul de Schleswig-Holstein. Data do século XVI.
Variantes:
Timmer - variante curta simples.
Timmerman, Timmermanns, Timerman, Tymermann - variantes simples relacionadas à área do baixo alemão.

688. Knecht: sobrenome poligenético que significa servo. Provém etimologicamente do alto alemão clássico kneht que significa menino, jovem, aio, soldado de campo, trabalhador qualificado. A Genealogia compreende que o sobrenome pode considerar tanto o servo agrícola comum do sistema feudal, quanto alguém da baixa nobreza germânica que era vassalo de um nobre importante ou mesmo alguém que desempenhasse um papel importante no meio militar. Knecht tem um aspecto mais honroso que depreciativo, principalmente a partir do século XVI. Os primeiros registros do sobrenome datam do século XIV e ele ocorre mais frequentemente no sul da Alemanha, na área do suíço-alemão e na Áustria.
Variantes:
Knechtes, Knechts - variantes no genitivo da língua alemã.
Knechte - variante no plural da língua alemã.
Knekt - variante obsoleta na língua sueca.
Knegt - variante na língua holandesa.

689. Mund: sobrenome poligenético que significa boca. Provém do alto alemão medieval munt com o mesmo sentido. Designa aquele que possui uma boca grande ou expressiva ou ainda aquele que é muito guloso. Mund também pode ser um forma curta do patronímico de Raimund. Na Suíça, a palavra designa uma abertura entre montanhas e também é um toponímico. 
Mund e suas variantes podem ser confundidas devido a uma grande série de homônimos com o tópico a seguir: Munt. Tanto Mund pode em alguns casos ser uma variante de Munt, quanto Munt pode ser uma variante de Mund. Somente um estudo genealógico pode precisar a origem de cada linhagem de Mund, Munt e suas variantes. Para as variantes de Mund, considere-se o tópico posterior.

690. Munt: sobrenome poligenético que significa proteção, tutela. Provém etimologicamente do termo latino manus (mão), desenvolvendo-se na Europa Central em diferentes línguas desde a Antiguidade, notadamente no frâncico, no antigo saxônico e no alto alemão antigo e designando sobretudo proteção, algo que protege. O sobrenome portanto designa o tutor, aquele que se encarrega de proteger uma família. Na Idade Média, viúvas e órfãos podiam ser colocados sob a proteção legal de um tutor - em alguns casos, um homem com ligação parental com a família ou mesmo um senhor feudal. 
O sobrenome aparentemente data do século XV e ocorre nas porções setentrional e ocidental da Alemanha com mais ênfase.
Vale lembrar que as variantes de Munt podem servir também como variantes do tópico anterior: Mund. Bem como Munt e suas variantes também podem ser formas curtas do patronímico de Raimund.
Variantes:
Mundt - variante comum.
Munth - variante encontrada no noroeste da Alemanha.
Muntz - variante do norte da Alemanha.
Muhnd - variante encontrada na região renana.
Mond - variante encontrada nos Países Baixos.

691. Kiel (1a. vertente): sobrenome poligenético que significa quilha (de barco), mas também significa parte submersa de um iceberg. É um sobrenome de origem nórdica que pode também significar fiorde ou pequena baía. Também é um topônimo comum na Alemanha, sendo o lugar mais conhecido a cidade de Kiel, capital do estado de Schleswig-Holstein. O sobrenome pode designar algumas profissões como construtor de barcos ou cortador de gelo, bem como corresponder a habitante de fiorde ou baía. O fato é que o vocábulo, derivado do antigo sueco kiöl, possui um forte vínculo com o contexto náutico e marítimo. 
Kiel (2a. vertente): sobrenome poligenético que significa pena de escrever. Está relacionado à profissão de fabricante de penas de escrever e, em menor amplitude, à função de escriturário.
O sobrenome e suas variantes concentram-se justamente em Schleswig-Holstein e extremo-norte de modo geral.
Variantes:
Kiels, Kieles - variantes no genitivo da língua alemã.
Kiele - variante no plural da língua alemã.
Kel, Kil - variantes no baixo alemão.
Kühle, Kuehle, Küle, Kule, Kuele, Kuehl, Kuel - variantes derivadas encontradas principalmente em Schleswig-Holstein, Mecklemburgo-Pomerânia e Dinamarca.
Kul, Kull - variantes na língua sueca.
Kil - variantes nas línguas polonesa e russa.
Kyl - variante na língua tcheca.

692. Rommel: sobrenome poligenético que significa tambor. Etimologicamente provém como substantivação do verbo do alto alemão medieval rummeln que corresponde a roncar, fazer barulho, fazer estrondo. O sobrenome pode ter três explicações válidas:
1 - No contexto militar, o oficial tamborileiro de um tropa.
2 - Uma pessoa que ronca muito.
3 - Uma pessoa que produz muitos ruídos, se relacionado ao ambiente militar, pode ter o sentido de alguém que é famoso por suas façanhas, que tem seus feitos e vitórias repercutidos entre os outros.
O sobrenome se concentra na Turíngia e no norte de Baden-Wüttemberg. Data do século XIV.
Variantes:
Romel - variante simples.
Rommels - variante no genitivo da língua alemã.
Römmi - variante curta.
Römmele - variante no sul da Alemanha.
Rommelmann - variante que significa literalmente tamborileiro. 
Römmler - variante do centro da Alemanha.
Rummel - variante relacionada do norte da Alemanha, mas que também significa agitação barulhenta, local com muito barulho, podendo assim designar alguém que habita ou provém de um lugar muito ruidoso - uma feira comercial.
Rümmele - variante do centro-norte da Alemanha.
Rümmlein, Rümmeler, Rummler - outras variantes do norte da Alemanha.
Rummelplatz - variante que significa literalmente feira comercial.

693. Münster: sobrenome poligenético que significa igreja catedral, igreja basílica. Provém do latim monasterium e inicialmente servia para designar as igrejas centrais dos mosteiros, todavia a partir do século XIII tomou o sentido de grande igreja ou igreja principal de uma paróquia ou diocese. Münster também é um topônimo comum na Europa de língua alemã, sendo a principal localidade nesta lista a cidade homônima na Westfália. Compreende-se que o sobrenome denomina aquele que habita as terras de uma catedral ou é vassalo de uma catedral.
O sobrenome data do século XIV e ocorre principalmente na metade ocidental da Alemanha.
Variantes:
Muenster, Munster - variantes comuns.
Minster - variante na língua inglesa e no noroeste da Alemanha.
Monster - variante no baixo alemão.

694. Schild: sobrenome poligenético que significa escudo. Provém etimologicamente do alto alemão medieval schilt com o mesmo sentido. O sobrenome designa o fabricante de escudos (incluso neste ofício também a fabricação de outros apetrechos militares, exceto objetos de lâmina). É um sobrenome bastante generalizado na Alemanha, Suíça e Áustria. Data aproximadamente do século XIV.
Variantes:
Schilds, Schildes - variantes no genitivo da língua alemã.
Schilde - variante no plural da língua alemã.
Schilt - variante do norte da Alemanha.
Schidt - variante encontrada mais abundantemente nas regiões de Cuxhaven e Stade.
Shield - variante na língua inglesa.
Skjold - variante na língua norueguesa.
Scit - variante na língua eslovena.
Skylt - variante na língua sueca.
Schildmacher, Schildhauer - variantes que significam literalmente fabricante de escudos.
Znak - variante na língua polonesa.

695. Streit: sobrenome poligenético que significa disputa, contenda, discórdia, dissensão. Provém etimologicamente do alto alemão medieval strit com o mesmo sentido. É um sobrenome que pode possuir dois significados reconhecidos. O primeiro é seu uso como adjetivo para denotar uma posição de liderança no meio militar, designado assim um comandante ou chefe militar ou ainda um guerreiro muito combativo. O segundo significado corresponde a tribunal, designando um funcionário de um tribunal, mas não a posição de juiz. Há três concentrações especiais do sobrenome na Alemanha: no sudoeste da Turíngia, no Sarre e no sul de Baden-Wüttemberg. Data do século XIII.
Variantes:
Streits, Streites - variantes no genitivo da língua alemã.
Streite, Streiten - variantes no plural da língua alemã.
Strit, Strite - variantes arcaicas.

696. Anton: sobrenome patronímico que significa filho de Anton. Anton (Antônio ou Antão em português) é um primeiro nome da língua alemã derivada etimologicamente do latim Antonius. A forma Anton é comum em várias línguas do Ocidente, por isso o sobrenome aqui relacionado é apenas a sua vertente alemã. O nome já era comum na Europa Central nas comunidades cristãs durante a Alta Idade Média graças ao São Antão do Egito (251-356), tendo ganho mais popularidade ainda com Santo Antônio de Pádua ou Lisboa (1191-1231). O sobrenome ocorre principalmente no Sarre e Renânia-Palatinado. Data do século XIII.
Variantes:
Anthonius, Antonius - variantes latinizadas arcaicas.
Tonius - variante latinizada curta.
Tönjes - variante na língua frísia.
Tönnies, Tönne, Tüns - variantes no baixo alemão.
Tonnies, Tunnes - variantes da região do Reno.
Tünnes - variante no dialeto kölsch.
Done - variante na língua suábia e no dialeto bávaro.
Toni, Tone - variantes comuns na Áustria.
Tun, Tunnes - variantes na língua luxemburguesa.
Thun, Thum - variantes mais comuns na Baixa Saxônia e Schleswig-Holstein.
Antonie, Anthonie, Antoon, Anthonis, Antheunis, Toon, Ton, Teunis, Tony, Tonnie, Twan - variantes diversas encontradas em diferentes regiões dos Países Baixos e área limítrofe com a Alemanha.
Hantke - variante relacionada encontrada no extremo-norte da Alemanha.
Antoni, Antoniusz, Antoniewicz - variantes na língua polonesa.
Ante, Antek - variantes na língua eslovena.
Tonda - variante na língua tcheca.
Antal - variante na língua húngara.
Antunovic, Antunic, Anticevic, Anticic - variantes na língua servo-croata.
Donniges, Doniges - variantes arcaicas do centro-oeste da Alemanha.

697. Abraham: sobrenome patronímico que significa filho de Abraham. Abraham (Abraão em português) é um primeiro nome comum na língua alemã, obviamente devido ao célebre patriarca bíblico descrito no livro do Gênesis. Compreende-se que este patronímico é mais frequente em famílias judias alemãs (ashkenazi), mas sem ser um fato estrito. O sobrenome data do século XIII e é mais comum na Baviera e nos estados do nordeste (Brandemburgo, Berlim e Mecklemburgo-Pomerânia).
Variantes:
Avraham - variante marcadamente judia.
Abrahams - variante comum.
Abram - variante comum na Polônia.
Ham, Hamel, Hamu - variantes no suíço-alemão.
Avraam, Abrahm, Brams, Brahms, Bram, Brams - variantes curtas relacionadas a comunidades judias alemãs.
Abrahems - variante encontrada na Áustria.

698. Bräutigam: sobrenome poligenético que significa noivo. Provém etimologicamente do alto alemão clássico brûtigomo com o mesmo sentido. O sobrenome trata-se de um epíteto de identificação que serviu para nomear alguém em determinado instante - costume normal na Idade Média alemã. O sobrenome concentra-se no centro da Alemanha, entre o sul da Westfália e a Saxônia. Data do século XIII.
Variantes:
Brautigam - variante comum.
Bräutigams - variante no genitivo da língua alemã.
Bräutigame - variante no plural da língua alemã.
Braeutigam - variante comum no centro e sul da Alemanha.
Breutigam - variante na região do alto alemão.
Breitgam - variante encontrada na Westfália.
Brüdigam, Bruedigam, Brudigam, Brüdgam, Bruedgam, Brudgam, Brüdegam, Bruedegam, Brudegam - variantes na região do baixo alemão.
Brutegum - variante encontrada em Altenburg.
Preytigam - variante encontrada em Jihlava, Morávia.
Braut, Braute, Brautt - variante curtas encontras no sudeste da Alemanha.

699. Nisse: sobrenome poligenético que significa lêndea, ovos de piolho (subordem Anoplura). Provém etimologicamente do alto alemão medieval niz com o mesmo sentido. Designa aquele que tem muitos piolhos ou uma pessoa muito pequena, frágil.
Nisse também pode ser uma forma curta dialetal do patronímico de Nikolaus.
Variantes:
Nissen - variante simples no plural.
Nis, Niss, Nys, Nyss - variantes relacionadas.

700. Luther: sobrenome patronímico que significa filho de Luther. Luther (Lutero em português) é um primeiro nome na língua alemã que é uma variação dialetal do norte do país, desenvolvida durante a Idade Média, correspondente ao nome do alto alemão Lothar. Ambos (Luther ou Lothar) significam guerreiro famoso, guerreiro valoroso. Na verdade, no século XVI, quando surge Martinho Lutero (Martin Luther no original alemão) dando início à Reforma Protestante, o sobrenome Luther era insignificante na Europa Central. Todavia, nos séculos que sucederam a Reforma, tanto o nome e, consequentemente seu patronímico, cresceram consideravelmente em toda a Europa de língua alemã. Por isso, compreende-se que a grande maioria das linhagens familiares com esse sobrenome são "modernas", no sentido que surgiram na Idade Moderna, enquanto que a maioria dos sobrenomes alemães remete à Idade Média.
O sobrenome é mais comum na Turíngia e norte da Baviera.
Variantes:
Luter - variante encontrada na França e região do Reno.
Lothar, Lotar, Lottar - variantes na região do alto alemão que, na verdade, fazem parte da raiz semântica original.
Lutter - variante relacionada do centro da Alemanha, mas que também pode designar alguns topônimos como referência de lugar alto ou lugar limpo, de vegetação de estepe.
Liuther - variante arcaica.
Lautar - variante do noroeste da Alemanha.
Luthe - variante curta.
Lutheri - variante arcaica. 





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...