quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Significado e origem de sobrenomes alemães - Parte 33


526. Schüler: sobrenome poligenético que significa estudante, aluno. Provém etimologicamente do alto alemão medieval schuolaere/schüelaere derivado por sua vez do latim scholaris, todos com o mesmo sentido. Data do século XIII e ocorre principalmente na região de Berlim, Brandemburgo, Saxônia-Anhalt, Turíngia, Hesse e Renânia-Palatinado.
Variantes:
Schüller - variante comum em todas as regiões da Alemanha.
Schuler - variante mais comum no sul da Alemanha, Suíça e Áustria.
Schule - variante que significa literalmente escola.
Schuller - variante mais comum na Turíngia, Hesse e Baviera.
Schulleri, Schullerus - variantes arcaicas.
Schullehrer - variante que significa professor de escola.
Shuler - variante encontrada em imigrantes alemães dos Estados Unidos da América.
Schueller, Schueler - variantes no baixo alemão.
Pennal, Pennäler - formas que significam estudante secundarista.

527. Daniel: sobrenome poligenético que significa filho de Daniel. Daniel é um primeiro nome comum na língua alemã devido ao profeta bíblico homônimo. O sobrenome é comum a famílias judias e cristãs. Importa lembrar também que o nome é comum no Ocidente, possuindo a mesma grafia nas línguas inglesa, francesa, espanhola, portuguesa, húngara, sueca, dinamarquesa e em várias línguas eslavas e ibéricas. Por esta razão, cada linhagem de Daniel deve receber o devido estudo genealógico. 
Na Alemanha, o sobrenome ocorre em todas as regiões com uma leve concentração no sul e na região renana. Data do século XII.
Variantes:
Daniels - variante simples no plural.
Dani - variante em alguns dialetos meridionais da Alemanha e Suíça.
Dänn - variante no dialeto renano.
Dany - variante comum na Bélgica.
Danu - variante no suíço-alemão.
Daniël, Daan, Daneel - variantes nos Países Baixos.

528. Menke: sobrenome patronímico que significa filho de Meinhard. Meinhard é um primeiro nome da língua alemã mais comum na Idade Média que é derivado da aglutinação dos termos do alto alemão medieval megin (poder, força) e harti (duro, resistente). Menke é a forma comum do patronímico na língua frísia. O mais antigo registro é de 1306. Ocorre principalmente na Frísia Oriental, região de Hamburgo, Emsland, Cloppenburg e Osnabrück.
Variantes:
Meinecke - variante mais comum na Baixa Saxônia.
Meinicke - variante mais comum na Saxônia-Anhalt e região de Halle.
Mencke - variante mais comum na Turíngia e Saxônia.
Meinike - variante comum na Saxônia-Anhalt, Brandemburgo e Mecklemburgo-Pomerânia.
Mennicken - variante comum na Baixa Saxônia, região de Hamburgo, Saxônia-Anhalt e Brandemburgo.
Mennecken - variante do noroeste da Alemanha.
Menneke, Mennekes - variantes do noroeste da Alemanha e Países Baixos.
Meineck - variante encontrada no sul da Baixa Saxônia.
Meynecke - variante encontrada na Baixa Saxônia e oeste de Schleswig-Holstein.
Meinke - variante da região fronteiriça da Baixa Saxônia e Saxônia-Anhalt.
Menken, Menkens - variantes da Frísia Oriental e Países Baixos.
Meinken, Meenken, Mehnke, Meink, Meinck, Meincken - variantes concentradas no noroeste e norte da Alemanha e também com alguma ocorrência nos Países Baixos.
Menkel, Menikel - variantes derivadas que aparecem na região centro-norte da Alemanha.
Meinigke - variante encontrada no sul de Schleswig-Holstein.
Meiniko, Meniko - variantes arcaicas.

529. Mahnke: sobrenome que pode se comportar como patronímico ou poligenético. Tem as seguintes acepções:
1 - Pode ser uma patronímico dos nomes medievais Manngold, Maganhard ou do eslavo Manomir.
2 - Derivado do alto alemão medieval mank com relação ao termo eslavo mankut, ambos querendo dizer aleijado, manco ou ainda canhoto.
O sobrenome é típico do nordeste da Alemanha, principalmente em Mecklemburgo-Pomerânia e Brandemburgo, datando do século XV. Ocorre também na porção ocidental da Polônia e se estende até os países bálticos.
Variantes:
Mahncke - variante comum em Brandemburgo, Saxônia-Anhalt e Mecklemburgo-Pomerânia.
Mahninck - variante encontrada na região de Berlim.
Menko, Minko - variantes do leste europeu.
Manke - variante encontrada em Mecklemburgo-Pomerânia.
Mank, Mannke - variantes relacionadas ao norte e nordeste da Alemanha.
Manka - variante do leste da Alemanha e leste europeu.
Mancke - outra variante comum no nordeste da Alemanha.
Manko - variante polonesa.

530. David: sobrenome patronímico que significa filho de David. David é um primeiro nome na língua alemã, deveras popular no Ocidente, homônimo em muitas línguas europeias, devido ao rei bíblico de Israel. Enquanto sobrenome alemão ocorre em toda a Europa de língua alemã, mas principalmente na Renânia do Norte-Westfália, Schleswig-Holstein e região de Berlim. Data do século XII.
Variantes:
Davide, Davids - variantes no plural.
Davidi - variante patronímica própria da língua iídiche.
Davidis - variante encontrada na região renana.
Davida, Davina - variantes matronímica.

531. Klatt: sobrenome poligenético com quatro acepções possíveis:
1 - Segundo Hans Bahlow, derivado de um homônimo do baixo alemão medieval que significa cabelo "confuso", isto é, cabelo despenteado. Portanto, serve para designar um indivíduo com cabelo desgrenhado.
2 - Segundo Hans Georg Podehl, derivado do antigo prussiano klatte querendo dizer perdulário, gastador.
3 - Derivado do prussiano-lituano klaida que significa pessoa vagabunda, pessoa errante ou pessoa grosseira
4 - Derivado do polaco medieval klatka que significa agricultor, camponês.
O sobrenome é mais comum no norte da Alemanha e data aproximadamente do século XV.
Variantes:
Klatte, Klatti, Klate, Klati - variantes do nordeste e leste da Alemanha e Polônia.
Glatt - variante mais comum e típica do sul da Alemanha, Suíça e Áustria.
Glatte, Glatti, Glate, Glati, Glätte - variantes de Glatt.
Kleide, Klatta, Klatke, Klattke, Kletke, Klettke, Klatschus, Klattkewitz, Kledtke - variantes concentradas em Mecklemburgo-Pomerânia, Brandemburgo e região de Berlim, na Alemanha. Na Polônia, nas voivodias da Pomerânia Ocidental, Cujávia-Pomerânia, Baixa Silésia, Pomerânia e Wárnia-Masúria.

532. Fürst: sobrenome poligenético que significa príncipe, chefe principal, primeiro entre os varões. Provém etimologicamente do alto alemão antigo furisto. O termo relaciona ao inglês first (primeiro). No Sacro Império Romano-Germânico, a palavra era usada como expressão coletiva para designar os senhores feudais mais importantes das diversas regiões componentes desta entidade política. Isto incluía reis, príncipes governantes de principados, príncipes-eleitores, duques, marqueses, condes e arcebispos de influência notável. Em outras palavras, Fürst era a expressão literal para Alta Nobreza, Aristocracia
O título de Fürst enquanto título nobiliárquico específico só irá surgir em meados do século XIII e muitas vezes tinha caráter honorário do que realmente significasse o recebimento de uma área feudal. 
Compreende-se que o sobrenome origina-se como denominação para um servo ou vassalo direto de um Fürst, independente de sua ocupação profissional, indo desde o camponês da gleba até um alto cargo ministerial. Também pode ter sido usado figurativamente para denotar um indivíduo com modos principescos, afetados.
O sobrenome data do século XIV e ocorre principalmente em Baden-Württemberg, Baviera e Áustria.
Variantes:
Furst, Furstt, Fuerst, Furste - variantes comuns.
Vorst - variante na língua holandesa.
Fyrste - variante nas línguas dinamarquesa e norueguesa.
Fürste - variante na língua sueca.

533. Lampe: sobrenome que pode ser patronímico ou poligenético dependendo de sua origem específica. Enquanto patronímico é uma forma curta do popular primeiro nome alemão Lambert. Enquanto poligenético (metanímico) se refere à antiga profissão medieval de fabricantes de lamparinas. 
O sobrenome concentra-se na Baixa Saxônia, principalmente nas regiões de Emsland, Cloppenburg, Vechta e Hannover. Data do século XIV.
Variantes:
Lamping - variante comum na região de Münsterland.
Lamppe - variante comum.

534. Heckmann: sobrenome poligenético que significa homem que vive na parte de trás (de uma propriedade, de um lugar, de um domínio, de uma aldeia, de um burgo). Heck é um tipo de porteira de madeira que utiliza contrapesos, típica da cultura alemã.
O sobrenome ocorre principalmente no Hesse e norte de Baden-Württemberg. Data do século XV.
Variantes: 
Heckman - variante simples.
Hegmann - variante encontrada na região de Xanten, Renânia do Norte-Westfália.
Hegemann - variante da região renana e Palatinado.
Heck, Hecke, Hege, Hegge - variantes curtas.

535. Becher: sobrenome poligenético que significa fabricante de xícaras ou canecas. Becher quer dizer literalmente caneca no alemão moderno. Etimologicamente provém do alto alemão medieval behhari, derivado por sua vez do latim bicarium. Na Idade Média, o Becher era obrigatoriamente de cerâmica, sendo o artesão encarregado de sua fabricação não utilizar como matéria-prima jamais o vidro.
O sobrenome ocorre com mais frequência no sul da Alemanha e data do século XIV.
Variantes:
Becharius - variante latinizada arcaica.
Bekerere - variante arcaica.
Bächer - variante relacionada, comum na Suíça.
Bechrer - variante encontrada na região renana.
Bechere - variante do centro-sul da Alemanha.
Beker - variante na língua holandesa.

536. Keck: sobrenome poligenético que significa desenvolto, impávido, vivaz, animado, empolgado. Designa um tipo de comportamento pessoal. Data do século XIII e ocorre em toda a Alemanha.
Variantes:
Kekk, Kecke, Kekke - variantes do norte da Alemanha.
Chekk - variante arcaica encontrada na Áustria.

537. Mühlbauer: sobrenome poligenético que significa agricultor do moinho ou numa acepção mais precisa agricultor que possui um moinho, no sentido que não tinha que submeter sua produção de grãos a outro moleiro ou a um moinho de um senhor feudal. O sobrenome ocorre fortemente no leste da Baviera e data da Idade Moderna.
Variantes:
Muhlbauer, Muehlbauer, Muelbauer, Mulbauer - variantes comuns.

538. Schauer: sobrenome poligenético com diferentes acepções possíveis. Literalmente quer dizer chuveiro, chuva ou nublado. Eis as hipóteses:
1 - Segundo o site Genealogie Familie Beham o sobrenome deriva do alto alemão medieval schouwaere e corresponderia a ocupação de fiscal público de obras e construções na Idade Média.
2 - Pode ser um vocábulo para estivador no norte da Alemanha.
3 - Pode ser um responsável por um celeiro, caso do noroeste da Alemanha.
4 - Pode ser um sobrenome derivado do contexto militar, no sentido de um guerreiro que provoca arrepios ou horror em seus adversários.
5 - Em algumas regiões da Alemanha, pode também designar o fiscal de grãos ou carnes de um distrito.
O que fica mais ou menos evidente é que o sobrenome, conforme os itens 1 e 5, faz induzir que sua origem é relacionada a uma função fiscalizadora, supervisora. Faltam dados mais precisos na literatura genealógica a respeito deste sobrenome. Outros estudos podem esclarecer a questão.

539. Rühl: sobrenome patronímico que significa filho de Rudolf ou ainda filho de Rüdiger. O sobrenome é uma variante curta típica do Hesse e das regiões de dialeto alemânico. O sobrenome data do século XIII e concentra-se justamente no sudoeste da Alemanha.
Variantes:
Riehl - variante comum no centro do Hesse e no centro-oeste da Baviera.
Riel - variante comum no centro-oeste da Baviera.
Rihl - variante do sul da Baviera.
Rull - variante do centro-sul do Hesse, Renânia-Palatinado e Baden-Württemberg.
Rühle - variante encontrada na Baviera e Baden-Württemberg.
Ruel - variante do sudoeste da Alemanha e região renana.
Rheil, Rill, Ryll, Rylle, Rile - variantes do sul e sudoeste da Alemanha.
Rihel - variante encontrada em Estrasburgo.
Riehlen - variante encontrada na Basileia.
Riehen - variante suíça.
Ruehl, Ruel, Ruhl - variantes simples.

540. Eckstein: sobrenome poligenético que significa pedra do canto ou pedra angular. Nos edifícios alemães medievais construídos com pedra natural, os cantos eram ornamentados com pedras maiores, decoradas com motivos artísticos ou portando o nome do mestre arquiteto responsável. Compreende-se que o sobrenome designa arquitetos ou pedreiros envolvidos neste tipo de construção. De todo modo, pode também ser um sobrenome com conotação religiosa, aplicável tanto a famílias judias quanto cristãs, aludindo ao Salmo 118. O sobrenome data do século XIII e está relacionado geograficamente ao leste da Alemanha.
Variantes:
Ekstein - variante comum na Áustria.
Eggstein, Eggestein - variantes relacionadas ao sul da Alemanha, principalmente Baviera.
Eckenstein - variante comum na Suíça, Áustria, Hesse, Renânia-Palatinado e Baden-Württemberg.
Ecklestein - variante toponímica originária da Francônia.










Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...